Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Outra vez, Dilma é empurrada à lama pelos próprios estrategistas do governo. “É a economia, estúpido!”

A pauta do esgoto interessa somente ao PSDB, à oposição, e aos extremistas de direita alimentados pela velha mídia; Dilma é empurrada para lama pelos próprios estrategistas do Palácio do Planalto; barões da mídia adoram chafurdar para esconder sua fétida existência corrupta, a exemplo do escândalo SwissLeaks-HSBC.

A pauta do esgoto interessa somente ao PSDB, à oposição, e aos extremistas de direita alimentados pela velha mídia; Dilma é empurrada para lama pelos próprios estrategistas do Palácio do Planalto; barões da mídia adoram chafurdar para esconder sua fétida existência corrupta, a exemplo do escândalo SwissLeaks-HSBC.

Se burrice pagasse imposto os estrategistas do Palácio do Planalto estariam muito endividados. Os próprios palacianos empurram a presidenta Dilma Rousseff ao cadafalso, sem dó nem piedade. Veja se não há um pingo de razão na afirmação do Blog do Esmael.

A velha mídia insiste na tese de que milhares de brasileiros foram às ruas contra a corrupção. Trata-se de meia verdade, pois, segundo a Paraná Pesquisas, em levantamento inédito publicado hoje pelo jornal Gazeta do Povo, a maior preocupação dos 80 mil curitibanos que protestaram domingo 15 contra a petista “é com os rumos da economia” (clique aqui).

Nunca é demais relembrar o então estrategista da campanha de Bill Clinton, James Carville, acerca do triunfo de seu assessorado sobre George H. Bush, o pai, derrotado naquela histórica eleição norte-americana de 1992. “É a economia, estúpido!”, explicou.

Dito isto, vale ressaltar que Dilma e sua entourage não entenderam nada – e nem tiraram lição – da “fase da faxina”, que o Palácio do Planalto empreendeu ao longo de 2011 e 2012, cuja pauta da mídia e da oposição corroeu o apoio da presidenta no Congresso Nacional e quase a derrotou em outubro passado.

A pauta do esgoto interessa somente ao PSDB, à oposição, e aos extremistas de direita alimentados pela mídia.

Dilma já assumiu o programa econômico derrotado eleitoralmente ao entronizar Joaquim Levy no Ministério Fazenda. Agora cai na arapuca dos mesmos derrotados ao assumir como bandeira principal de seu governo o combate à corrupção.

Dilma e seus estrategistas deveriam ter aprendido que não adianta fazer concessões à direita e ao “mercado” em detrimento da produção e do trabalho. Esse movimento da presidenta não inspira confiança dos novos aliados nem dos antigos, que se sentem traídos pós-eleição.

Ora bolas, carambolas. Corrupção é caso de polícia e não de governo. Os barões da mídia adoram chafurdar na lama alheia porque assim escondem sua própria fétida existência corrupta (vide o caso SwissLeaks-HSBC).

Se Dilma e sua “brilhante” equipe de estrategistas caírem novamente na cantilena da velha mídia, pois que mude o governo de vez para a Papuda e abrevie seu sofrimento… É para lá que a direita empurra o governo, o PT e a própria presidenta ao criminalizar a política. Só não vê quem não quer.

Comentários desativados.