Por Esmael Morais

Os calotes de Beto Richa não param e quem sofre são os professores

Publicado em 31/03/2015

caloteMesmo após a greve e os acordos firmados, os professores da rede estadual de ensino continuam sofrendo os calotes do governador Beto Richa (PSDB).

O terço de férias, que deveria ter sido pago antes das férias no ano passado, como manda a lei, está sendo pago agora com descontos indevidos de diferenças nos pagamentos de janeiro e fevereiro. Os valores recebidos pelos professores vieram com muito reduzidos, abaixo da expectativas.

Como se não bastasse isso, o governo do estado também está aplicando o calote nos quinquênios dos professores.

Isso mesmo, os profissionais que completam cinco anos de trabalho e deveriam receber automaticamente 5% de aumento levaram mais um tombo. Ou seja, Beto Richa está implementando na prática, na mão grande, o que não conseguiu aprovar no tratoraço da Assembleia Legislativa.

A APP-Sindicato está orientando os educadores que tiveram descontos no pagamento do 1/3 de férias a protocolarem, no Núcleo Regional de Educação (NRE), um requerimento solicitando o ressarcimento do mesmo. O Sindicato também promete entrar na Justiça para que os valores corretos sejam pagos imediatamente.

Parece que Beto Richa está provocando os servidores, como se quisesse uma nova greve. Se continuar assim, logo a terá.