OAB publica ‘Nota de Repúdio’ sobre caso de racismo contra médica afrodescendente

Compartilhe agora!

oab2A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Seção Paraná, publicou através da Comissão de Igualdade Racial e de Gênero, presidida pelo advogado Mesael Caetano dos Santos, uma nota de repúdio sobre o caso de racismo contra uma médica gaúcha do programa Mais Médicos, que trabalha no município de Santa Helena, no Oeste do Paraná.

O caso veio a público nesta semana quando a médica Thatiane Santos da Silva registrou queixa contra a secretária municipal de Saúde de Santa Helena, Terezinha Madalena Bottega, alegando comentários racistas por causa do penteado no estilo “dreadlock” que ela usa. Leia a nota a seguir.

Nota de Repúdio

A Comissão de Igualdade Racial e de Gênero da OAB/PR manifesta profundo repúdio ao ato praticado pela Secretaria de Saúde do Município de Santa Helena, no Paraná, nas pessoas da Sra. Teresinha Bottega e sua secretária particular, Sra. Cristiane que de forma discriminatória se manifestaram contra o cabelo da Médica de origem afrodescendente Dra. Thatiane Santos da Silva, que usa dreadlocks, sugerindo que a médica não se enquadrava no “padrão” de médicos daquele Município.

Desse modo, esta Comissão, mais uma vez, vem a público repudiar todo e qualquer ato de discriminação, injúria, intolerância, exclusão, restrição ou preferência baseada em raça, cor, descendência, origem nacional ou étnica, religiosa ou cultural, por serem contrárias ao conceito exposto na Carta Política vigente na construção de uma sociedade justa, solidária e fraterna.

É bom lembrar que essa atitude preconceituosa merece ser repudiada não só por esta Comissão, mas por toda sociedade brasileira.

Esperamos que atitudes como esta não se repitam e que juntos possamos conviver harmoniosamente com os nossos semelhantes, sem distinção de cor, raça, sexo ou cultura.

Mesael Caetano dos Santos – Advogado Presidente da Comissão de Igualdade Racial e Gênero da OAB/PR.

Veja o caso no G1.

Compartilhe agora!

Comments are closed.