Negociação não avança e greve na Saúde continua em Curitiba

Compartilhe agora

sismucA greve dos servidores da Saúde de Curitiba iniciada na manhã de hoje (30) segue por tempo indeterminado. Essa foi a decisão da assembleia dos servidores realizada durante a tarde.

Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc), na mesa de negociação com a Prefeitura, não houve garantias de resolução dos problemas nem na incorporação das gratificações sem perdas para os servidores. As propostas da gestão municipal apenas atualizam pontos que já haviam sido apresentados.

Segundo a Prefeitura, o atendimento à população foi prejudicado em algumas unidades de saúde, pois o Sindicato não estaria cumprindo o mínimo de 20% do quadro de trabalhadores nas unidades básicas e de 12 profissionais nas Unidades de Pronto Atendimento, conforme acordo.

Esse é mais um episódio em que a administração do prefeito Gustavo Fruet (PDT) se mostra lenta, confusa, com dificuldades para cumprir acordos, e o desgaste junto à base e à população só faz crescer.

São muitos os episódios em que a administração municipal se mostrou incapaz de se desvencilhar de crises, e, seguindo essa toada, Fruet deverá chegar combalido em 2016, com pouco capital político para pleitear um segundo mandato.

Comments are closed.