Gomyde não consegue registrar chapa à Federação de Futebol mesmo com apoio de Richa

O governador Beto Richa e o presidente do PCdoB, Ricardo Gomyde, foram derrotados na Federação Paranaense de Futebol pelo cachorrinho poodle Hugo Henrique, que pertence ao senador Álvaro Dias (PSDB). A vitória sobre a dupla foi comemorada ontem com jantar especial para o cãozinho.

O governador Beto Richa e o presidente do PCdoB, Ricardo Gomyde, foram derrotados na Federação Paranaense de Futebol pelo cachorrinho poodle Hugo Henrique, que pertence ao senador Álvaro Dias (PSDB). A vitória sobre a dupla foi comemorada ontem com jantar especial para o cãozinho.

O presidente estadual do PCdoB, Ricardo Gomyde, teve sua chapa indeferida ontem à noite (17) pelo Conselho Eleitoral da Federação Paranaense de Futebol (FPF). Ele não conseguiu reunir as assinaturas necessárias para concorrer na eleição de sábado (21).

O comunista conseguiu apenas dezenove dos 31 apoios para garantir o comando da Federação.

Na prática, Gomyde e o governador Beto Richa (PSDB) – que coordenava sua campanha – foram derrotados pelo cachorrinho poodle Hugo Henrique que pertence ao senador Álvaro Dias (PSDB).

No mês passado, Gomyde anunciou com pompa e circunstância o apoio do governador do PSDB: “O Beto Richa pediu que eu transmitisse aqui o integral apoio dele à chapa!”.

Como azar pouco é bobagem, horas depois da declaração de apoio de Richa a Paraná Pesquisas, de Murilo Hidalgo, revelou que 76% dos paranaenses reprovavam o governo tucano – atolado em escândalos de corrupção.

A chapa articulada poodle obteve 40 apoios e com isso o presidente licenciado Hélio Cury garantiu sua reeleição na Federação.

Também foram derrotados os três maiores times de futebol do estado: Atlético, Coritiba e Paraná Clube. A chamuscada maior recai sobre o atleticano Mario Celso Petraglia, que se apresentava como “guru” da chapa oposicionista, e o jornal Gazeta do Povo, que teve entusiasmada participação na campanha de Gomyde.

Ricardo Gomyde, sempre com o apoio de Beto Richa, não descarta recorrer ao “tapetão” para assumir a Federação de Futebol.

Quem está rindo à toa é o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), que colocou um pé em cada canoa. Na chapa de Cury, o pedetista indicou o vice Reginaldo Cordeiro (secretário de Urbanismo); e emprestou seu “capitão” Ricardo Mac Donald, secretário de Governo, para Gomyde.

Comentários encerrados.