Por Esmael Morais

Fruet poderá sofrer mais uma greve do magistério de Curitiba

Publicado em 20/03/2015

O magistério reivindica que a trajetória de carreira, critério para enquadramento no novo Plano, seja calculada com base nos crescimentos que cada professora ou professor teve oportunidade real de participar, desde 2001, quando o atual Plano de Carreira da categoria foi implantado.

Os professores se reunirão novamente em assembleia no dia 1º de abril para avaliar os rumos do movimento. Segundo o Sindicato dos Servidores do Magistério Municipal de Curitiba (Sismmac), ou a administração municipal garante um processo de enquadramento que não gere novas distorções ou o magistério entrará em greve.

Com informações do Sismmac.