De Almeida César para Francischini: achei que estivesse falando de seu chefe, o governador Beto Richa!

Na tréplica do delegado da Polícia Federal, Reinado de Almeida César, sobrou para até para o governador Beto Richa; achei que ele estivesse falando de seu chefe, o governador, sabidamente um homem cioso de sua imagem!, discorreu, ao responder tuite ácido do secretário da Segurança, o também delegado licenciado da PF Fernando Francischini; leia o texto de Almeida César.

Na tréplica do delegado da Polícia Federal, Reinado de Almeida César, sobrou para até para o governador Beto Richa; achei que ele estivesse falando de seu chefe, o governador, sabidamente um homem cioso de sua imagem!, discorreu, ao responder tuite ácido do secretário da Segurança, o também delegado licenciado da PF Fernando Francischini; leia o texto de Almeida César.

O delegado da Polícia Federal, Reinado de Almeida César, ex-secretário de Segurança do Paraná no primeiro mandato do governador Beto Richa (PSDB), escreveu na semana passada um artigo especialmente para o Blog do Esmael, intitulado O Caveirão do Chorume!, sobre o episódio da entrada dos deputados governistas na Assembleia Legislativa dentro de um veículo blindado chamado caveirão!.

O atual secretário, Fernando Francischini, que orquestrou o episódio do caveirão para tentar garantir a votação mesmo com a Assembleia tomada, sentiu-se ofendido e partiu para o! ataque! no Twitter contra Almeida César.

“Escovinha no cabelo e bolsinha Lui Vitton, pode! Pro cara que a maior experiência dele foi carregar a mala do Sarney criticar e fácil! rsrs”, tuitou Francischini na semana passada.

Em resposta, o ex-secretário enviou uma mensagem ao Blog do Esmael com algumas recomendações e comparações que publicamos a seguir. achei que ele estivesse falando de seu chefe, o governador, sabidamente um homem cioso de sua imagem!, fuzilou o delegado Almeida César. Abaixo, leia a íntegra da tréplica.

Como paranaense, fico preocupado.

Alguns requisitos são fundamentais para quem comanda a pasta da Segurança e, por conseguinte, as forças de polícia. O equilíbrio, a temperança e o espírito democrático para saber conviver com a divergência, certamente estão entre eles.

Não quero polemizar com o atual secretário de segurança, Fernando Destito Francischini, que parece não ter entendido o artigo que escrevi sobre a desastrada operação de enfurnar jovens deputadas e experientes deputados num Caveirão.

No artigo, faço até uma certa defesa do secretário, ao lançar dúvida sobre quem teria sido o autor da patética ideia.

Mas, depois, ao ler o texto chulo e destemperado do atual secretário, postado no twitter, fiquei com a certeza que ele tem dificuldades de compreender o vernáculo pátrio e, mais ainda, com línguas faladas no exterior.

Não quero polemizar, mas, vamos à  verdade factual:

1) Quando comecei a ler o texto agressivo e virulento do secretário no twitter, achei que ele estivesse falando de seu chefe, o governador, sabidamente um homem cioso de sua imagem, sempre com o cabelo bem cortado e que cultiva o hábito da elegância no vestir, sempre adornado com roupas, gravatas, cintos, sapatos e relógios das mais caras grifes internacionais, mesmo quando visita rincões de pobreza por este Paraná afora.

2) Trabalhei em várias missões externas, sempre por delegação do Diretor-Geral da PF. Assim, trabalhei no gabinete de segurança da presidência da República (Lula, PT), coordenei a segurança do candidato Geraldo Alckmin (PSDB), fui diretor de segurança do Superior Tribunal de Justiça e trabalhei na segurança da presidência do Senado, na gestão de QUATRO presidentes: Renan Calheiros, Tião Viana, Garibaldi Alves e José Sarney. Aliás, quando o presidente Sarney assumiu a presidência do Senado, eu já estava lá há algum tempo. Com muita honra, portanto, prestei serviços de maneira institucional à  cúpula dos três poderes da República.

3) Se o secretário quiser, podemos cotejar currículo, realizações profissionais, credibilidade e, sobretudo, ética pessoal em qualquer lugar e hora.

Sobre esta ilação de que o prefeito de Curitiba estaria por trás do artigo, risível e ridícula por si só, esclareço que pedi ao titular da coluna, Ricardo MacDonald Ghisi que me permitisse escrever algo sobre o tema da segurança como um ensaio, pois estava muito inclinado a escrever, em blog pessoal ou de terceiros, sobre esta área tão instigante para mim. Estava com desejo de escrever sobre segurança pública, analisando fatos e ações no Paraná, no Brasil e no mundo. Estava. Agora estou decidido e convencido a escrever mais.

Vamos em frente.!

23 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. #FORAFRANCISCHINI E LEVA JUNTO O BABACA DO FILHOTE O TAL FELIPE E O BETO RICHA….

  2. Não tem nem como comparar o ex-Secretário Reinaldo de Almeida Cesar e o atual Fernando Francischini. O atual Secretário, não serve nem para lavar os pés de seu antecessor. Só pela fala e pela postura se conhece o nível ético, pessoal e profissional desses senhores. Assim, o atual Secretário tem muito que aprender. Só pelo comportamento de seu filho na Assembléia se conhece a árvore que deu o fruto. Vergonha!!!!!! Parabéns senhor Reinaldo!!!!!!!! Ensine esse Secretário a se comportar e agir!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  3. Reinaldo, seria muito agradável a leitura diária a respeito de segurança pública em nosso Estado, a anos necessitamos disso, pois poucos foram os secretários que agiram com tanta responsabilidade numa Pasta tão repleta de “problemas internos”, gerados por “forças externas”.
    Melhor ainda seria ler sobre o tema se escrita por uma pessoa polida, inteligente, com currículo de notório saber em segurança.
    A escrita é uma das armas mais explosivas nos dias de hoje, e lança-la neste momento é algo que todos nós estamos esperando, principalmente se puderes falar sobre como funciona o bastidores que permeiam os corredores da segurança pública.

  4. Francischini, pede para sair e não borre mais a imagem da Segurança Pública do Paraná.

  5. Esse cidadão que se elegeu com o bordão da prisão do traficante Abadias, na verdade como o eleitor não sabe votar, votar em qualquer bonachão,que se vangloria por ato efetuado pelos policiais federais, em que ELE se encontrava comandando, queria ver ELE ir pessoalmente fazer a prisão, será que ia, a mostra esta nas imagens quando foi barrado por um professor defronte a ALEP, quando caiu e saiu desesperado, procurando abrigo, ai esta o Batmam, fazendo as suas trapalhadas, esse é o chefe da segurança do Beto Richa. Agora cuidado população de curitiba, o homem quer ser prefeito.

  6. Quem tem berço, tem. Quem não tem baixa o nível.Tchau Francischini e leva seu garotinho c… junto.

  7. bela resposta senhor Almeida cesar ,e continue a escrever sobre esse assunto ,e interessante e ja vi que voce entende e tem uma vasta experiencia !

  8. E O BATMAN QUER SER PREFEITO DE CURITIBA, TENHO OS VIDEOS DO CAVEIRÃO.
    SAI FORA FRANCISCHINE.

  9. Parabéns Dr. Reinaldo. Esse histriônico Fernandinho Francischini não é sério, não tem nível (assim como o atual governador) para ocupar o cargo que ocupa.

  10. Não quero entrar no mérito da questiúncula envolvendo os delegados da polícia federal, até porque trabalhei com Dr. Reinaldo de Almeida Cesar de quem sou amigo e do atual secretário de Segurança Pública em quem eu e meus familiares votamos para deputado federal por questões de amizade. Agora, respeito as críticas e enalteço o jornalista Esmael Morais pelo conteúdo do seu Blog e o espaço democrático para o debate que propicia aos seus leitores dos posts aqui alocados. Mas, vou discordar da citação do Delegado-Geral da Polícia Civil, Dr. Julio Cesar dos Reis que nada tem a ver com a querela em tela. Pelo contrário, tenho 33 anos como profissional da Segurança Pública, e o que observo diariamente no Dr. Julio Reis – é a sua luta, seu esforço e comprometimento profissional na melhora das condições de trabalho do servidor da Polícia Civil e, por extensão, na qualidade da Segurança Pública da população do Estado do Paraná.
    Valdir Bicudo – Investigador de 1ª Classe da Polícia Civil do Estado do Paraná

  11. Queremos uma coluna semanal do Reinaldo de Almeida César no Blog do Esmael!
    Pode ser no lugar da coluna do Marcelo Araújo, acho que seria mais proveitoso ler algo como o artigo acima ao invés das constantes lamentações e infrutíferas polêmicas do entendedor de multas.

  12. Esmael: Por favor transmita ao Dr.Reinaldo de Almeida Cesar que o site http://www.obocudo.como.br está à disposição dele. Temos que desmascarar os “entreguistas”, os párias, os vermes que querem devolver o Brasil nas mãos dos “yankes” e rentistas do FMI.

  13. Esse secretário adepto da pirotecnica, podia ter dormido sem a civilizada e bem redigida resposta. Francischini age pensando como político, o que não funcionará por muito tempo na segurança.

  14. Muito obrigada, Sr. Almeida Cesar.Vejo que ainda há esperança para a segurança no Paraná.O secretário de segurança pública passa uma imagem violenta….e isso, ao invés de nos deixar seguros, nos enche de medo.

  15. Na verdade as falácias aqui proferidas, estão dentro das mesmas paredes, são todos iguais…o gordo e patético delegado de polícia, investido no cargo de secretario, não tem equilíbrio, e não transmite segurança para a população…(o episódio do caveirão/rabecão foi ridículo), o sujeito que o antecedeu se não for pior é igual, pois a condução da segurança pública no estado, era e continua sendo um desastre… FICAM DE BRIGUINHA ENQUANTO QUE O POVÃO SE FERRA…

  16. E assim caminha a nossa Segurança Pública do Paraná: Francisquini, Julio Reis e Kogut…

  17. AMIGO REINALDO DE ALMEIDA CESAR, MEUS PARABÉNS, ELES PENSAM QUE SÃO OS DONOS DA COCADA PRETA, DEPOIS DESSA VERGONHEIRA COM OS PROFESSORES E FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS, VÃO TODOS NAUFRAGAR NO MESMO BARCO.

  18. Valeu ex-secretário. É assim que se faz. Da mesma forma que os professores foram buscar na justiça o direito de reposta do governador Pinóquio. Cheguei a me desesperar, quando hoje pela manhã ví nos jornais a possibilidade deste destemperado Francisquini seu Francisquininho e seu camburão lotado e mal cheiroso, ser candidato a prefeito de Curitiba. Estaríamos diant do Caos. Socorro.

  19. Parabéns, texto conciso e muito elegante.

  20. Parabéns ao ex-Secretário de Segurança. Deu uma baita lição de civilidade ao Sr. Francischini. É por isso que o seu filho, deputado estadual, mostrou seu destempero na Assembléia Legislativa por ocasião da greve dos professores. A lição vem de berço.