Coluna do Marcelo Araújo: ‘Em defesa da cota de passagens aéreas para esposas dos deputados’

marcelo_charge_monica.jpgMarcelo Araújo*

Diante de tantos escândalos que envolvem o reajuste de verbas parlamentares, auxílio-moradia entre outras benesses, a que me pareceu mais pitoresca é da cota de passagens aéreas para as esposas dos deputados federais. Pitoresca porque a reivindicação não partiu dos parlamentares, mas sim das esposas, que se reuniram com Eduardo Cunha (PMDB-RJ) quando de sua posse na presidência da Câmara dos Deputados.

O benefício está recebendo duras críticas, mas vamos entender o que poderia ter motivado essa reivindicação além da saudade arrebatadora dos maridos, deixando bem claro que são ilações hipotéticas.

O parlamentar costuma ter sua semana dividida quase de forma equânime entre Brasília e sua base, o que poderia lhe permitir ter duas vidas paralelas. O poder e o dinheiro, individualmente, tornam o indivíduo mais atraente e até bonito, e, unidos, o deixa irresistível. Brasília é um lugar onde poder e dinheiro afloram a beleza, atração e sedução.
]
Vamos pegar carona no exemplo do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e Mônica Veloso, cuja relação se eternizaria se não fosse a inesperada paternidade e repercussão do caso, especialmente pela necessidade de verbas para cobrir os rombos decorrentes da paixão, do amor e de seu fruto.

Como diziam as revistas da época, ela abalou a República. E o problema é quando a amante se sente traída pela esposa e resolve vingar-se chantageando e expondo segredos dos bastidores do poder que são falados em meio a frases de paixão.

Quando a amante de Alberto Yussef saiu na capa da Playboy muito se falou que teria sido um momento de descontração, mas eu entendi que foi um momento de tensão porque, se ela apareceu, outras também podem aparecer.

Já não se sabe se a preocupação com escutas telefônicas é com a corrupção ou a exposição da vida paralela, pois a perda é do dinheiro, do poder e da família.

Também acho injustas as caricaturas que representam a figura da esposa de forma negativa em seus atributos físicos e daquilo que se entende por beleza (não aplicável no caso do senador Aécio Neves), pois a beleza dos maridos também não advém de seus atributos físicos.

Estando acompanhados de suas esposas não haveria tanta necessidade de idas e vindas à s suas bases, salvo quando da real necessidade, e o parlamentar sofreria menos desgaste com viagens, concentrando-se no trabalho, na família e nos bons costumes.

Não significa que as esposas não gostem nem mereçam desfrutar de mordomias advindas do poder e do dinheiro, mas me parece que elas são menos tolerantes com a corrupção que as amantes.

Quem sabe se aquilo que aparenta ser um desperdício, uma regalia, possa ser um passo para por ordem na casa?

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

45 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Isto é vergonhoso, porque não arruma outrã desculpa para enfiar a mão no bolso do trabalhador?

  2. Sr. Esmael, esse Marcelo é um perfeito ignorante, que denigre seu blog. Conseguiu ser demitido pelo Ducci. Por que sua paixão por esse idiota ? Logo Vc. vai se transformar num FC.

  3. Democracia péssima essa, basta alguém expor o ponto de vista pra ser achincalhado. Não concorda, assim como eu? Mas, respeitem. Não precisa ser chulo e nem descer o porrete. O ponto de vista do Marcelo foi técnico e não político.

  4. José Melquiades Ursi, me pareceu tão obvio que o texto é uma grande ironia, que nem achei necessário alertar. É obvio que a reivindicação e sua concessão são absurdas e inadmissíveis, e pior ainda é imaginar ser menos pior do que é hoje, e tenha certeza que um dos estímulos a delação premiada é quando a voz da amante aparece nas gravações.

    • Marcelo Araujo, sobre o recurso à ironia. Apenas o título e parte de um texto do blogueiro Sakamoto, da UOL. Alíás, um meninão brilhante. O título dele: “Ironia na internet: bonitinha, mas ordinária”. E trecho do artigo: “…a mesma ironia pode não ser compreendida, pode agir justamente no sentido contrário da argumentação pretendida pela sua manifestação, voltar-se contra seu feiticeiro”.

      E mais:”Mas por que ordinária? Ora, a ironia só se realiza quando percebida como ironia, independentemente da intenção daquele que a produziu. Uma metáfora, por exemplo, se não for reconhecida como tal passa a ser uma contra-verdade: se eu não entender que “chove canivete lá fora” é uma metáfora, a frase perde sua validade pela confrontação com a realidade, já que não chove canivete. Agora, se eu falasse para o Neymar que ele poderia ser modelo se não fosse jogador de futebol, e ele, por algum misterioso motivo, não entendesse a ironia, poderia até mesmo me agradecer pelo comentário. E nada impede, por sua vez, de ser esse agradecimento também uma ironia por parte dele. É da natureza da ironia ser ambígua, e na ambiguidade está a armadilha”.

      Quem se interessar que leia Sakamoto. Sempre vale a pena.

  5. Pô marcelo vc defender o bolsa perua não dá, assim vc enfraquece a amizade com a galera. A do batman e do caveirão já foi forte agora essa do bolsa perua realmente vc forçou amizade.

  6. Dizer que os deputados tornariam-se mais honestos ao lado das esposas é uma suposição um tanto improvável. Muitos corruptos empedernidos são (na fachada) pais e esposos exemplares.
    E o fato das digníssimas estarem “na cola” ñ significa que eles ñ possam “pular a cerca”. Talvez aumente o grau de dificuldade da empreitada, mas ñ a inviabiliza.
    O que, com certeza, restringiria bastante o fascínio que os nobres deputados despertam nas mariposas da capital seria diminuir o salário e mordomias dos mesmos a níveis mais modestos.
    Retire-se o pólen das flores, que as abelhas debandarão…

  7. Marcelo,se entende de multa, tá multado. Como “Não significa que as esposas não gostem nem mereçam desfrutar de mordomias advindas do poder e do dinheiro, mas me parece que elas são menos tolerantes com a corrupção que as amantes”. Multado pela defesa da desigualdade social proposta e por tantos outros argumentos sofistas. Talvez também por ingenidade? Rapaz, pare de escrever, ou esclareça se tratar de ironias.

  8. Prezado Marcelo.
    Tratando sobre os assuntos referentes ao trânsito, suas abordagens já eram pobres e qualidade questionável. Sobre seu texto sobre a “psicologia da sexualidade dos Deputados Federais”, realmente você conseguiu atingir a plenitude da sua fragilidade intelectual. Casio aceite uma sugestão: procure outra coisa mais íutil para dedicar seu tempo. Escrever e pensar, realmente nao é seu forte.

  9. falou muita merda agora. não me admira o país está nessa merda de situação com esse tipo de pensamento sendo argumentado em um blog (até então respeitado) sobre política.
    realmente “vivemos numa 5ª série”. ou como diria josé simão: é o país da piada pronta.

  10. ABSURDO, ABUSO DE PODER E AUTORIDADE, PREVARICAÇÃO, CORPORATIVISMO, NEPOTISMO, TRAFICO DE INFLUENCIA, MANIPULAÇÃO DOS PODERES, CERCEAMENTO DE DIREITOS E ETC…

    Entre essas e outras podemos descrever nossa Administração Publica.

    Sabiam que a Administração Publica não cumpre ordens judiciais, que a Administração Publica manipula julgamentos em qualquer esfera na sua circunscrição…
    Ex. O Departamento de Transito esta abrindo inquérito policial contra condutores que alegarem não serem os condutores de veiculos referente a multas a eles impostas.

  11. Notícias.
    -As companhias aéreas, aproveitando o aumento da
    demanda por passagens via verba pública, estão
    ofertando um novo pacote de vantagens aos “depu” &
    suas respectivas patroas: é o pacote chamado
    PILHAGEM.
    -Com a presença contínua das patroas dos “depu”,
    espera-se grande desemprego em Brasília de agora
    pra frente.
    Estima-se que fecharão aproximadamente 70% dos
    motéis, casas de tolerância, e puteiros na
    capital “foderal”.

  12. Sua capacidade para o humor já foi muito melhor, Marcelo. Não só é extremamente sem graça, além de carregar um machismo típico, mas quero crer que fez parte do sarcasmo – que ainda assim é absurdamente sem graça.

  13. Patético…..

  14. Esta medida foi tomada para diminuir o número de chifrudos no Congresso. Ou alguém acha que os velhos que casam com mocinhas têm a cabeça tranquila ? Elas vão passear nos shoppings e vêm os garotões sarados, sendo um passinho para o chifre do velho gaga de Brasília.
    Eles, assim como juízes, desembargadores e promotores estão desafiando a população. É muita mordomia para estes gigolôs que já ganham muito bem pelo que fazem.

  15. Puta que pariu vão fechar os puteiros de Brasília, que merda…

  16. Como eu fui perder tempo para ler uma porcaria dessas.

  17. Depois de ver um texto destes, morro e não vejo tudo.

  18. Sério, essa é a razão pela qual devemos parar de criticar o pagamento das passagens das dondocas? Por que além não conseguir manter as suas mãos longe do nosso dinheiro, os parlamentares não conseguem manter suas calças no lugar???!!!!! Desculpe, meu senhor, mas você somente nos deu mais um argumento moral para retirar todos de seus cargos e começar tudo de novo.

  19. Marcelo, entendo sua visão, também penso que um servidor público tem que ter suas despesas franqueadas pelo Estado/Governo, considerando as necessidades específicas de cada função. Os políticos de Brasília são obrigados a se distanciarem da família para exercerem seus mandatos, portanto, nada mais justo que tenham vantagens no deslocamento de seus cônjuges. A indignação do povo, entretanto, tem raízes profundas no descontentamento com a política em geral, especialmente com a falta de representatividade e com a corrupção desenfreada que assolam o parlamento federal. Pode até ser legal e justo para com as esposas ou esposos dos(as) parlamentares, mas não é justo para com o povo brasileiro. Mas, entendo sua visão de que tal benefício pode refletir em vantagens para o próprio povo, pois, falando sério, se as mulheres dos deputados ficassem marcando em cima, acho que roubariam menos, ou não. Grande abraço mestre.

  20. Mais uma vez o Marcelinho desperdiça o espaço para colocações sem o mínimo de fundamentação. Pior que já teve poder nas mãos… Esse tipo de postagem depõem contra o site e contra a inteligencia do leitor. Vai estudar, Marcelinho.

  21. Um absurdo o que esse senhor escreveu. O que mais o povo deve pagar para esse bando continuar tendo regalias sem nenhuma conexão com a nossa realidade. Já não basta o rombo feito pela corrupção que estamos tendo que pagar. Quem quer viajar para acompanhar o marido/esposa deve arcar com as despesas.

  22. Cada dia que passa, leio mais barbaridades….. defender o ”Auxilio bimbada” para os deputados. kkkk sera que esses pobres coitados não estão ganhando o suficiente nem para pagar passagens aéreas para as esposas??? deveriam entrar em greve também. rsrsrsrs

  23. Está brincando, né? Isso é uma palhaçada com a cara do brasileiro. Se escolhemos trabalhar em outra cidade, mesmo que provisoriamente, sabemos que precisamos realizar mudança, mas esses bárbaros, riem de nossas caras quando propõem algo do tipo.
    Com nossos míseros 1, 2 ou 3 mil reais mensais precisamos pagar tudo que necessitarmos, tais como, aluguel, saúde, segurança, educação, alimentação, vestimentas, passeios, viagens, etc. Mas o parlamentar, tem seu salário de mais de 30mil livres, pois, a VERBA INDENIZATÓRIA de 15mil é para gastos com gasolina, comida, hospedagem, aluguel de escritório, etc. O AUXÍLIO MORADIA de 3mil, vale até para deputados do Distrito Federal e deveria ser para levar suas esposas para morar em Brasília. A COTA POSTAL e TELEFÔNICA de 4mil. As cotas de IMPRESSÕES E ASSINATURAS de 1mil para fotocópias, jornais e revistas.As cotas de PASSAGENS no valor de 9mil p/ deputados viajarem de ida e volta de Brasília para o estado que representam. Assistência médica no valor de 8mil (own plano caro, dá pra fazer uma cirurgia bariátrica mensal). Além de 60mil de verba de gabinete, para garantir que eles próprios não tenham que trabalhar, só seus assessores. E você acha normal pedir auxilio cônjuge? Infeliz esse texto.

  24. Eu acho que o Marcelo Araujo não está em seu juízo perfeito. Cada coisa que tem escrito ultimamente …

  25. Agora é dever do Estado impedir crise conjugal dos Deputados
    No primeiro momento achei que o texto se tratava de uma piada.

  26. Esse pateta é uma unanimidade mesmo. Melhor ignorar.

  27. zé da roça, você parece ter compreendido o sentido e finalidade do texto.
    Chifre Teimoso, a Comissão de Transito da OAB promoveu um debate sobre a via calma e ninguém da prefeitura apareceu, e o engraçado é que o resultado foi positivo para a prefeitura. Depois de desprazar a entidade a Secretaria de Transito recorre a ela para consultar a constitucionalidade da lei das vagas para gestantes e eu ainda tenho que fazer os esclarecimentos. Me poupe!

  28. O indivíduo quando se candidata ao cargo de deputado federal ou senador sabe que, uma vez eleito, seu local de trabalho nos próximos 4 anos será em Brasília. Ele deve se programar para esta mudança temporária de domicilio. Se ele vai com a familia ou não, fica a critério dele. Deputados e senadores possuem a sua disposição, na capital federal, apartamentos funcionais. E, entre outros benefícios, têm auxilio-moradia. Então não há argumento que justifique passagens aéreas para cônjuge pago com dinheiro público.

  29. O prezado Marcelo está superando as expectativas. Falava de trânsito, fazia críticas ao Prefeito, agora, voltou a falar de trânsito, MAS DE TRÂNSITO AEROVIÁRIO. Marcelo, já há muitos falando merda, não é preciso mais um. Desta forma, vai tornar-se dispensável. O LEITOR NÃO MERECE. Vai perder a coluna para o INRI CRISTO. Vai amigo, muda este caminho tendencioso.

  30. Os deputados deveriam levar a família para Brasília, aí estaria resolvido. É mais um meio para meter a mão no dinheiro do povo… E o Marcelo ainda defende…

  31. Sempre falo que canalhice não tem partido.
    Agora concluo que canalhice também não tem religião.
    Eduardo Cunha se declara evangélico ou crente, sei
    lá, qualquer coisa assim do gênero.
    Se ele conhece o Evangelho que diz defender, já deve
    ter lido e escutado isto: ” Ai de vós que estais agora fartos! Porque vireis a ter fome”.
    Ele, seus colegas, e seus respectivos puxa-sacos, se
    creem no Evangelho, devem também levar em
    consideração o seguinte: “Ai de vós quando todos vos louvarem! Porque assim procederam seus pais com os falsos profetas.”
    Não citei os versículos propositadamente, quem quiser
    que pesquise, pois há muito mais o que aprender.

  32. O que dizer de um cidadão que acha argumentos pifios para criticar a via calma e defender regalias com recursos publicos?

  33. Acho melhor eles darem o VALE MOLHAR O BISCOITO para os nobres deputados e encerrar a questão. Ela gastar transportando a esposa, pagando lanche pro namorado, comprando boneca inflável, etc; enfim da maneira que achar melhor…

  34. eu, já que você pediu, nesse assunto devo elogiar o Gustavo, pois numa oportunidade que o encontrei em Brasília, como Deputado, estava hospedado com sua atual esposa no mesmo hotel (Meliá). Tenho que ser justo! Quanto a qualidade dos textos, agradeço por ser leitor fiel e pela preocupação, assim como o Gustavo na prefeitura, tento fazer o melhor.

  35. não sei se senti suficiente ironia no texto para qualificá-lo como BOM. a impressionante capacidade do discurso faz o torto parecer reto, o fio fica belo, etc; ainda bem que existe a lógica para alertar sobre a FALÁCIA.
    NÃO TEMOS QUE “PAGAR” PELA FIDELIDADE DOS DEPUTADOS.
    SERIA MELHOR QUE CONTINUASSE COMO ESTAVA, GRAÇAS AS AMANTES QUE MUITA CORRUPÇÃO FOI DESCOBERTA..rrsrssrsrsrs.

    é muito vagabundo mamando na teta do governo.

  36. Isto será Auxílio Bimbadinha para os deputados !

  37. Logo de manhã. Hahaha. Parabéns pelo texto.

  38. Você tá querendo ser a nova Silvia Pilz né?
    Fala sério!

  39. Segundo essa mesma lógica, as mulheres de criminosos deveriam ser presos também. Afinal, na prisão… sabe como é.

    Aliás, já que é pra “evitar um mal maior”, eu acho que deveríamos parar de pagar imposto, e criar uma conta bancária para depositar nosso salário diretamente para os políticos. Assim, “pelo menos” eles não precisam mais roubar.

    Sinceramente, que droga de argumento é esse???

  40. Penso que… se um deputado não consegue ser fiel no casamento. .. Será que ele será fiel com a Pátria? … e os direitos das esposas dos camioneiros?! Seus maridos ficam semanas fora de casa… rs

  41. A cada semana, seus textos estão piores… especificamente no de hoje, não achou lugar pra falar do Gustavo, kkkkk