Coluna do Enio Verri: “Cadê o dinheiro do Paraná, Beto Richa?”

richa_greve_enio.jpg*Enio Verri

O Paraná fechou 2014 com déficit com fornecedores e servidores de R$ 4,65 bilhões, um aumento de 120% em relação ao valor da dívida em 2010, segundo dados do Portal da Transparência do governo estadual.

O estarrecedor é que o resultado negativo aconteceu num contexto de amplo crescimento das receitas do Estado, partindo de R$ 25 bilhões em 2011 para R$ 34 bilhões em 2014.

A greve dos professores, que terminou nesta segunda-feira, durou 29 dias e afetou mais de 1 milhão de estudantes. Porém, demais servidores estaduais continuam em greve geral, como trabalhadores da saúde, agentes penitenciários, bombeiros e servidores das universidades estaduais.

Na semana passada, o secretário da Fazenda do Paraná, Mauro Ricardo Costa, admitiu em Audiência Pública na Assembleia Legislativa que o rombo no caixa e a situação caótica do Paraná é resultado de erros primários da administração tucana entre 2011 e 2014.

Mauro Ricardo reconheceu que durante o primeiro mandato de Richa o Executivo gastou mais do que arrecadou, criando um abismo entre as receitas e despesas do caixa. Além disso, em 2012, o governo errou ao transferir os servidores que estavam com aposentadorias custeadas pelo Fundo Previdenciário para o Fundo Financeiro, sem que as reservas referentes aos recolhimentos deles também fossem transferidas. Em 2013 esse equívoco gerou impacto adicional de R$ 3,6 bilhões, e em 2014, de R$ 4,1 bilhões!, disse.

No auge da grave crise financeira e política que o Paraná atravessa, em entrevista à  Folha de S. Paulo, o governador tucano refutou que tenha havido imprudência! na administração pública. Ao contrário, disse que teve coragem! para fazer as obras que o Paraná precisa. Segundo ele, portanto, a crise é consequência por ter transformado o Paraná em um grande canteiro de obras!.

Mais uma vez, Richa ludibria a verdade e confunde a população.

Onde estão todas as obras do governo Richa que justificariam tamanha crise financeira no Paraná? Elas existem apenas no discurso raso do governador. No primeiro mandato, Richa não fez mais do que pegar carona! em obras e investimentos federais e estabelecer algumas PPPs (Parceria Público Privadas).

Mais do que saudável, é urgente e fundamental a instalação de uma CPI na Assembleia Legislativa para investigar as razões da dívida que resultou na mais grave crise financeira da história do Paraná.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Comentários encerrados.