Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

13 de março de 2015
por esmael
15 Comentários

Richa jura que não participa de ato anti-Dilma, mas põe máquina trabalhando para domingo 15

sexta13_richa15.jpgCoube ao blogueiro Wilson Vieira, do município de Colombo, a informação de que o governo do estado entrou de corpo e alma na campanha pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT). Leia mais

13 de março de 2015
por esmael
10 Comentários

Ducci: ‘Faltam ideias a Fruet’

fruet_ducci.jpgO deputado federal e ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) não gostou da coluna do secretário Municipal de Governo de Curitiba, Ricardo Mac Donald, que nesta sexta (13) apontou o antecessor do prefeito Gustavo Fruet (PDT) como “caloteiro” em “diversas façanhas”.

“Falta certidão negativa do Tribunal de Contas, prefeito [Gustavo Fruet] com baixa popularidade, ruas com buracos, praças com mato, ônibus que pegam fogo, sem manutenção”, analisou o ex-prefeito.

Mac Donald também ironizou a participação de Ducci em programa eleitoral da TV: “se acha no direito de por as manguinhas de fora” [por conta da queda na popularidade de Beto Richa].

A seguir, leia a íntegra da nota de Luciano Ducci:

13 de março de 2015
por esmael
27 Comentários

Em Curitiba, 5 mil na marcha defesa da Petrobras e da democracia

petrobras_nossa.jpg

O Blog do Esmael transmite ao vivo, em parceria com TV 15, a marcha pelo “Fora Richa” e defesa da Petrobras, dos direitos dos trabalhadores e reforma política.

Cerca de 5 mil manifestantes se concentraram na Praça Santos Andrade (UFPR) e, por volta, das 18h30, seguiram em passeata pela Rua XV de Novembro até a Boca Maldita.

Durante o trajeto do protesto, muitas palavras de ordem contra a TV Globo e aos golpistas, que no domingo (15) prometem sair à s ruas pelo impeachment de Dilma.

Transmissão encerrada à s 19h55.

Veja como foi a marcha em Curitiba:

13 de março de 2015
por esmael
13 Comentários

Loucos para romper aliança, petistas atiram sem dó contra Gustavo Fruet

PT_versus_fruet.jpgEm manifesto divulgado nas redes sociais, petistas com “estrela no peito” deram início neste fim de semana a um tiroteio sem precedentes contra o prefeito Gustavo Fruet (PDT).

O porta-voz do descontentamento do PT foi Zezinho Vasconcelos, ex-candidato à  presidência do partido, e principal assessor do deputado federal Enio Verri, presidente estadual da agremiação.

O documento é eivado de denúncias e sinaliza para o rompimento dos petistas com o prefeito pedetista: Temos hoje uma cidade sem rumo, desintegrada, sem políticas públicas para a população da periferia!.

O fogo aberto contra Fruet coincide com seu desempenho sofrível na sondagem da Paraná Pesquisas. Segundo o instituto de Murilo Hidalgo, se as eleições fossem hoje, o prefeito correria o risco de não avançar para o segundo turno em 2016.

O manifesto assinado por Zezinho faz sucesso danado nas bases petistas.

O texto de Zezinho tem importância pelo conteúdo, mas também por proceder de alguém que no PT tem uma estreita vinculação com a vice-prefeita, Mirian Gonçalves!, explica o blogueiro petista André Machado, da corrente O Trabalho e do Grupo do Amendoim!.

Leia a íntegra do manifesto de Zezinho Vasconcelos:

13 de março de 2015
por esmael
8 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: “Que fase, Beto Richa!”

Ricardo Mac Donald*

Desde Ney Braga, portanto há mais de 50 anos, governadores do Paraná tiveram altos e baixos, mas nada perto do que acontece com o atual.

Meses após vencer as eleições no primeiro turno, numa eleição com fortes contendores, Beto Richa vê se desmanchar a simpatia da população à  sua figura, um revés na carreira até aqui vitoriosa, como deputado estadual, prefeito de Curitiba por duas vezes, e governador reeleito.

Os paranaenses tinham absorvido as medidas amargas impostas no final do ano passado, mas nada autorizava que o governo dobrasse a dose. Foi o que rompeu o dique, despejando uma reação nunca vista em terras paranaenses.

A partir daí, foi um nunca acabar de notícias ruins para o governador: as greves se generalizaram; a folgada maioria no Legislativo foi sendo consumida, ao ponto de 19 deputados seguirem orientações contrárias aos interesses do governo; e deu-se marcha ré em todas as propostas, jogando fora o esforço em aprová-las, com direito a passeio de camburão.

Os aprendizes de feiticeiro julgavam que o pacote n.!º 2 seria um passeio!, mas lançaram o governador à s feras, consumindo quase todo o seu capital político em 60 dias de gestão.

Como a desgraça nunca anda desacompanhada, aparece um tarado que tatua o nome Beto Richa para mostrar falsa intimidade com o poder; um cunhado com fortes críticas pessoais ao seu governo na internet; além de ações policiais que terão grande repercussão, como as de Londrina e do Oeste do Paraná, etc.

Até o Luciano Ducci, que não respirava sem a licença do Beto e que deve a ele sua carreira política, se acha no direito de por as manguinhas de fora. Em sua propaganda eleitoral se atribui diversas façanhas (só não conta que não as pagou) e critica a desintegração do transporte metropolitano.

Ora! Todos sabem que a desintegração ocorreu porque o governo do Estado não teve condições de manter o subsídio e o convênio com a Comec, dados ao Luciano em sua tentativa frustrada de reeleição.

E com o fim do convênio, a URBS (em razão de sua competência) só pode administrar o transporte público de Curitiba.

Chutando o balde, como chutou, só demonstra o caráter que possui e confirma o péssimo momento que atravessa o governador. Que fase!

*Ricardo Mac Donald Ghisi é advogado, secretário Municipal de Governo de Curitiba. Escreve à s sextas no Blog do Esmael.

13 de março de 2015
por esmael
10 Comentários

A OAB-PR aderiu ao golpe tucano?

A OAB-PR emitiu ontem nota oficial em apoio à  manifestação pelo impeachment da presidenta Dilma, no dia 15, mas não fez o mesmo em relação ao protesto de hoje, 13, pelo Fora Beto Richa e favorável a Dilma, à  Petrobras, aos direitos dos trabalhadores e Reforma Política.

A “endireitada” da OAB-PR causou “espécie” e racha entre os advogados paranaenses, expressos pelos posicionamentos de profissionais como Tarso Cabral Violin, que é blogueiro, e o Advogado dos Pobres, Mesael Caetano Dos Santos.

“Vários dirigentes do mais alto escalão da entidade são contrários à  posição golpista da entidade, o que nos dá uma luz no final do túnel”, relata Tarso em seu blog. Ele espera que OAB nacional não repita o mesmo erro da seccional do Paraná.

Para o Advogado dos Pobres, a crise moral que passa a política brasileira não deve cair simplesmente sobre a presidente da Republica, pois, segundo ele, “a classe política e o povo brasileiro sabem que todo esse jogo, não passa da luta pelo poder”.

“Qualquer busca pelo poder fora do jogo democrático, é golpe de quem não aceita o resultado das urnas. Não podemos aceitar que forças estranhas a regras do processo democrático interfiram na nossa jovem democracia”, afirmou Mesael, contraditando com a OAB-PR.

Por que a OAB-PR do Dr. Juliano Breda não põe fim nesse mal-estar e também lança uma nota oficial em apoio ao direito à  manifestação cívica e democrática contra a corrupção no governo Beto Richa, nesta sexta 13? Por quê?

A seguir, leia a íntegra da nota oficial da OAB-PR:

OAB Paraná defende manifestação cívica e democrática contra a corrupção

A OAB Paraná divulgará no próximo sábado (14), nos veículos de comunicação do estado, um manifesto contendo o posicionamento da entidade em relação à s manifestações previstas para o dia 15 de março. A OAB Paraná defenderá uma cruzada da sociedade em favor da ética e do combate implacável à  corrupção.

O movimento popular deve ser no sentido de exigir das autoridades constituídas rapidez na apuração das denúncias, punição rigorosa de todos os envolvidos e adoção de medidas de austeridade que levem a resultados práticos e imediatos capazes de estancar o desvio de recursos públicos. A Ordem defende também que o movimento seja pacífico, democrático e respeite a Constituição.

O posicionamento oficial da Ordem dos Advogados foi aprovado em sessão do Conselho Pleno da entidade, na última sexta-feira (6), no sentido de orientar a advocacia paranaense. Segundo entendimento do conselho, as autoridades que forem denunciadas em ação penal devem se licenciar dos cargos durante a tramitação dessas ações, a fim de permitir o regular funcionamento dos órgãos que dirigem e a apuração completa dos fatos.

Para os dirigentes da OAB, a corrupção endêmica instalada no país está gerando um estado de descrédito das instituições, sendo indispensável neste momento de crise que o Poder Judiciário, o Ministério Público, a Polícia Federal, as corregedorias e