Universidades estaduais devem continuar em greve por tempo indeterminado

ues.jpgA exemplo da greve na educação fundamental, esta semana também foi agitada na greve das universidades estaduais do Paraná. Paradas desde o início de fevereiro, as sete instituições nem começaram o ano letivo de 2015, e, mesmo com governador Beto Richa (PSDB) “afrouxando a tanga” na aplicação de parte do seu pacote de maldades!. Ainda não há previsão de fim da greve e início das aulas.

Na terça-feira (24), os reitores e reitoras se reuniram com o governador Beto Richa e os secretários da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes. Na quarta-feira (25) foi a vez dos sindicatos dos professores e servidores reunirem com o governo, representado pelo secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes.

Na tentativa de pôr fim à  greve, o governo prometeu a abertura do orçamento de custeio; o pagamento do 1/3 de férias em parcela única na folha salarial de março; arquivamento do projeto de alteração do sistema previdenciário estadual; a retomada das nomeações de novos professores e agentes universitários, entre outras questões da pauta dos servidores.

Mesmo assim as propostas não agradaram os trabalhadores que estão apresentando indicativo pela continuidade da greve. O principal ponto de insatisfação é a insistência do governo no projeto de autonomia financeira das universidades, que na prática significa a desobrigação do estado com o custeio das instituições.

Na quinta-feira (26), o Conselho Universitário da Unioeste decidiu por unanimidade suspender o calendário acadêmico. Nas demais universidades, estão sendo convocadas assembleias dos grevistas para hoje e para o início da próxima semana, mas nada indica que a greve esteja perto fim.

Assim como na greve da educação fundamental, a avaliação é que o governo quer sacrificar a educação e os servidores de carreira, em benefício dos servidores comissionados e de alto escalão. Falta dinheiro para educação, mas sobra para publicidade, para o auxílio moradia de juízes e conselheiros do TCE, e por aí vai.

Fica difícil contornar a revolta dos servidores com tamanha desfaçatez.

10 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Apoio a manifestação das universidades estaduais,não podemos ver o desmonte das escolas e universidades públicas e ficar de braços cruzados.Nossos filhos merecem um ensino público de qualidade.

  2. Agora o piazito ta indo na onda do governo federal e tá acionando a galera da educação na justiça. É pra kabá!

  3. Apoio total a Greve. Só mesmo desta maneira para resolver alguma coisa. E que esta Greve desta vez não tenha hora de acabar mesmo!!!

  4. Governo decide multar
    e aciona a PF contra
    os caminhoneiros
    sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015 ““ 10:51 hs
    cardozo–

    Sem conseguir negociar com os caminhoneiros que bloqueiam estradas do país em diversos estados, o governo federal determinou que a Polícia Rodoviária Federal multe os motoristas parados nas rodovias. Além de notificá-los pela infração de trânsito, a decisão tem um objetivo mais importante: identificar os líderes do movimento grevista e, assim, permitir a aplicação de multas por desobediência às ordens judiciais que exigem a desobstrução das vias. Nesse caso, o valor a ser pago varia de R$ 5 mil a R$ 10 mil por hora. As informações são da Veja.

  5. Não ficam contente com nada no estado, mas o pais esta uma maravilha, não é? E a prefeitura de Curitiba?
    Acho que deveriam avaliar que tudo esta ruim, e gritar e lutar por um País melhor, sem tanta roubalheira, pois o que acontece em nosso Estado também é um reflexo do que acontece no País.

  6. A decisão dos Conselhos Superiores da UNIOESTE, COU e CEPE é uma emblemática e histórica demonstração da nossa disposição para a luta! Trabalhamos, igual burro de carga, a grande maioria das trabalhadoras e trabalhadores da UNIOESTE, muitos estão a ficar doentes pelo excesso de trabalho. Há alguns, ou algum, vagabundo também, mas onde não há???? Mas estes estão sendo atropelados por aqueles que se matam de trabalhar.

  7. E os supersalários…….como ficaram…..

  8. Beto Richa + PSDB = DESMONTE DO ESTADO.

    É por esta equação que se guia o desgovernador. Vide entrevista na Folha de S. Paulo…

  9. Apoio essa luta, pois as universidades estaduais estão sucateadas. O que esse governo quer? Um estado de ignorantes para ser dominado com mentiras e promessas politicas sem condições de analisar a fundo o que está acontecendo. Sem estudo das causas não dá! Todos os Países para melhorar investiram pesado na educação e o Paraná o que almeja para o futuro?????