Servidores em greve e manifestações por todo o Paraná sacodem governo Richa. Se balançar ele cai?

movim.jpgEnquanto o governador Beto Richa (PSDB) se esconde, diversas categorias de servidores estão em greve e realizam manifestações por todo o Paraná. à‰ a pior crise de governabilidade na História do Estado. A batalha contra a venda da Copel, travada no final do governo Lerner, virou café pequeno perto da imobilidade do tucano.

Falta dinheiro para tudo, menos para aumentar o salário dos comissionados e conceder benefícios imorais a conselheiros, procuradores e auditores do Tribunal Faz de Conta do Estado (TCE). Em protesto hoje pela manhã em frente ao prédio do órgão, em Curitiba, educadores diziam querer trocar seus salários pelo auxílio-moradia dos marajás que fingem fiscalizar as finanças públicas (clique aqui).

As universidades estaduais sofrem com retenção das verbas de custeio. A Universidade Estadual de Londrina, segundo reportagem do Jornal de Londrina de hoje, vive a maior crise de sua História e não possui recursos para custear as contas mais básicas, como água, luz, insumos para laboratório, materiais de higiene e limpeza.

Devido a crise no custeio, aos calotes que o governo já aplicou no terço de férias, e ao ‘pacote de maldades’ que Beto Richa tentou aprovar no tratoraço, os técnicos administrativos e professores das universidades estaduais estão em greve. As adesões começaram no dia 9 e foram crescendo no decorrer da semana passada. Não há previsão para início das aulas nas universidades.

Os servidores do Detran-PR também engrossaram o movimento grevista estadual retomando uma paralisação que havia sido suspensa no final de 2014. Parados desde quarta-feira (18) eles também protestam contra o calote e o “pacotaço”, além de reivindicar melhores condições de trabalho, carreira própria e mais servidores para a autarquia.

Além desses, também estão em greve servidores estaduais da saúde e, é claro, da educação. Com isso os hospitais estaduais operam de maneira ainda mais precária que de costume, e como todos sabem, o ano letivo de 2015 ainda não começou na rede pública estadual de ensino.

Para um governo que dizia que o melhor está por vir!, a crise não é mais financeira, é de confiança e de governabilidade.

Neste sábado, as manifestações serão pelo Impeachment de Beto Richa. Se a mobilização realmente transbordar dos movimentos dos servidores e contagiar a sociedade, a situação do governo tucano pode ficar insustentável.

Comentários encerrados.