Servidores de saúde de Curitiba entram em greve e protestam na Câmara dos Vereadores

saude.jpgOs servidores municipais de saúde de Curitiba estão em greve desde a 0 h de hoje (02) em protesto contra o atraso no pagamento de horas extras e também do reajuste salarial por parte da Prefeitura. Os servidores representados pelo Sindicato dos Servidores Municipais de Curitiba (Sismuc) aproveitaram o início do ano legislativo e realizaram um protesto na Câmara dos Vereadores nesta manhã. Eles também reivindicam a contratação de mais trabalhadores para o setor, além da elevação do piso salarial da categoria.

De acordo com o Sismuc, somente os atendimentos de urgência e emergência seriam mantidos, com a permanência de 30% dos servidores conforme exigido por lei; mas a Prefeitura afirmou que a adesão é baixa e não prejudica o atendimento nas unidades de saúde.

A vice-prefeita Mirian Gonçalves (PT), que representou o prefeito Gustavo Fruet (PDT) na abertura do ano legislativo, disse que irá receber os trabalhadores para uma conversa. A paralisação foi definida em assembleia realizada na última quinta-feira e inicialmente ocorreria somente hoje, mas os servidores vão se reunir no fim do dia e podem prolongar a mobilização.

Juntando o imbróglio do transporte público e do aumento das passagens, a greve dos servidores da saúde é só mais um detalhe mostrando que 2015 começa atribulado não só para os governos federal e estadual; mas para a Prefeitura de Curitiba também.

Com informações da Gazeta do Povo.

Comentários encerrados.