Paraná Pesquisas também vê queda na aprovação da presidenta Dilma

dilma

O Instituto Paraná Pesquisas realizou, sob encomenda da Revista à‰poca, uma pesquisa sobre de avaliação da administração federal, com o desempenho da presidenta Dilma Rousseff (PT) nos primeiros dias do seu segundo mandato.

Foram ouvidos 2.027 eleitores, em 152 municípios de 27 estados, entre os dias 21 a 27 de janeiro de 2015, sendo portanto uma pesquisa de caráter nacional.

Segundo o levantamento, 41,6% aprovam a administração da presidenta Dilma, 52,8% desaprovam, e 5,6% não sabe ou não opinou. Não há dados para comparação direta, mas é certo que a aprovação da administração vem caindo após a eleição para o segundo mandato.

Para 44% dos entrevistados, o segundo mandato da presidenta Dilma está pior do que se esperava, para 36,8% está igual e para somente 13,1% está melhor.

Entre os eleitores de Dilma no segundo turno das eleições ano passado, 74,2% repetiriam o voto, e 21,7% não repetiriam. Já entre os eleitores de Aécio Neves (PSDB) 93,4% repetiriam o voto, e somente 3,8% não repetiriam.

Como já era de se esperar com a chuva de denúncias de corrupção na Petrobras, junto com medidas impopulares de aumento de impostos e taxas públicas, restrição ao seguro desemprego e outras; o segundo mandato da presidenta Dilma decepciona e é desaprovado pela maioria da população.

Resta saber se a presidenta e sua equipe terão forças para retomar a iniciativa e o protagonismo político, caso contrário a turbulência só deve aumentar.

Além da Paraná Pesquisas, o Datafolha também sondou a aprovação de Dilma no último fim de semana (clique aqui).

Veja a seguir a íntegra da pesquisa:

http://s3.amazonaws.com/static.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/02/20152321/paranapesquisas.pdf

5 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Essa pesquisa é velha. 9 de fev. de 2015. De nada serve no momento.

  2. A Petrobras vale hoje, se considerarmos um cálculo
    linear em Reais, pouco + de 20% do valor que tinha
    em 2008.
    Mas se considerarmos que o Real de hoje tem a inflação acumulada de 7 anos, e que portanto o Real de 2015
    vale bem menos que o de 2008, isto nos mostra que o
    valor corrigido e correto da Petrobrás hoje é de
    pouco + que 10% do valor em 2008.
    Isto em termos reais, e que tentei expor de forma
    didática e entendível para todos os leitores do
    Blog, pode ser resumido em uma palavra: tragédia!!!
    Aí não tem marqueteiro ou propaganda governamental
    que dê jeito.

  3. Isto é no que dá o aparelhamento político de 1 órgão
    essencialmente técnico como a Petrobras.
    A politicalha contagia e contamina uma estatal, no
    caso, nossa Petrobras.
    Mas como não tem a mínima ideia do que fazer com a
    empresa a ser predada, usa funcionários de carreira
    em postos chave e de comando, para perpetrar a
    sangria do órgão.
    Graça foi um marionete na mão da politicalha, uma
    funcionária de carreira que foi cooptada.
    Mas isso não a exime ou atenua a sua culpa.
    Pensou que estando com o “Rei” estaria protegida,
    mas se enganou. Que final melancólico para ela.
    E agora não tem um “politiCUzinho” ou partido sequer reivindicando a presidência da nossa maior estatal.
    Sem capital e sem crédito, a Petrobras não terá outra
    alternativa, que não a de jogar lastro (vender
    patrimônio de jazidas), para poder continuar voando
    e ganhar altura novamente.
    Curioso é a opção ventilada para a presidência da
    Petrobras: o atual diretor da Vale, cujo nome não me
    ocorre no momento.
    Ou seja, nenhum político, sindicalista, aventureiro,
    ou congêneres se candidatou ao cargo.
    Há 4 anos atrás o cargo seria disputado a tapa.
    Então”¦ os parasitas e carrapatos ainda não mataram
    a “vaca”, mas ela já ajoelhou e agora deitou.
    Também podemos dizer que o gato subiu no telhado”¦
    E agora?
    Tudo culpa da Veja? Da Globo? Do PIG? Da velha mídia?
    Da Direita? Do FHC? do Aécio? Do Papa? Do Pelé?
    Depois de “Apagão & Tarifaço”, agora temos uma dupla
    sertaneja feminina bombando na praça, chama-se:
    “Má Gestão & Propina”.
    E a Dilma Rousseffa ainda quer popularidade?

  4. Sugiro a Paraná Pesquisas, que faça uma pesquisa sobre o govervo do Paraná. Ou não pode $$$$$$$$$.