Para atravessar o Rubicão!, Beto Richa precisará demitir os secretários alienígenas! da Fazenda e Educação

Greve dos funcionários públicos do Paraná, puxada pela educação, é uma reação ao

Greve dos funcionários públicos do Paraná, puxada pela educação, é uma reação ao “pacote de maldades” do governo tucano, que confisca a previdência e retira direitos. Os secretários alienígenas! Mauro Ricardo (Fazenda) e Fernando Xavier (Educação) podem dançar! nas próximas horas, caso Beto Richa queira arrefecer movimento nascente pelo impeachment. Enquanto isso, no Centro Cívico, a batata! do governador vai assando e o pau de selfie faz sucesso com a van do Bloco do Camburão!.

O governador Beto Richa (PSDB) vive a pior crise de sua história política cujo desfecho, ainda em curso, selará o destino do segundo mandado no Palácio Iguaçu. Em apenas uma semana, perdeu musculatura que imaginava nunca lhe faltar !“ mesmo com o pacote de maldades e confisco de R$ 8 bilhões da previdência dos funcionários públicos.

Nas próximas horas, o tucano terá de debelar uma greve puxada por educadores que promete se alastrar ainda mais entre as demais categorias dos serviços públicos. O isolamento do governador, traduzido em marchinhas de carnaval, restou evidente em todo o Paraná.

Se quiser atravessar o Rubicão!, Beto Richa terá de oferecer aos grevistas a cabeça do secretário alienígena! da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que teria convencido o governador a impor o pacote de maldades! contra servidores públicos. O dito cujo é muitíssimo manjado pelos soteropolitanos e paulistas. Os paranaenses querem expulsá-lo daqui porque o associam a uma espécie de neocolonialismo! econômico.

O próprio líder do governo na Assembleia Legislativa do Paraná, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), em carta, no domingo (15), definiu bem o papel de destaque do secretário da Fazenda no governo Richa:

Com a minha mãe aprendi que no mundo existem três tipos de pessoas: os que pensam por si próprios, os que só pensam pela cabeça dos outros e há ainda uma terceira categoria !“ a pior de todas !“ que nem pensam por si próprios e nem conseguem entender o que é dito pelos que pensam por eles!, desabafou o líder governista.

Também está na marca do pênalti o secretário Fernando Xavier, da Educação, preposto do Grupo Positivo, homem da privataria tucano na gestão Fernando Henrique Cardoso. Foi ele quem operou a liquidação do sistema Telebrás, crime lesa-pátria cometido nos anos 90.

No entanto, a travessia do Rubicão! não será coisa fácil para o governador tucano que literalmente vê sua batata sendo assada em praça pública. Neste sábado, dia 21, simultaneamente, haverá protestos pelo impeachment nas cidades de Curitiba, Paranaguá e Cascavel.

Talvez o governador do PSDB resista em demitir os secretários importados, pois, segundo os bastidores do Centro Cívico, Xavier e principalmente Mauro Ricardo seriam imposição de financiadores de campanha. O compromisso tem que ser cumprido!, diz uma fonte palaciana, que aponta o avanço do banco BTG Pactual em vários negócios paranaenses.

Portanto, Richa, uma dica: tire esses dois daí, já. Mostre o cartão vermelho para os alienígenas! Mauro Ricardo e Fernando Xavier! Isto é, caso queira terminar o mandato…

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. E O FRANCISCHINI ???? FALTOU MENCIONAR ELE TAMBÉM !!!! FORA FORA FORA FORA FORA FRANCISSCHINI !!!!

  2. Infelizmente o paranaense apostou errado, eu vejo as eleições passadas como um corrida de cavalos, tinham vários no páreo e dois acabaram virando azarão se vence-se, por dois motivos, por dividirem a oposição a Richa e por um ter um partido pouco querido no Paraná. Enfim o resultado é este que estamos assistindo. Funcionários públicos lutando para garantir os seu direitos e um governador que ficou quatro anos no poder brincando de governador e só acabou caindo a fixa que estava administrando uma massa falida a pouco tempo, e para piorar a situação trouxe um “profissional” para resolver problema que acabou criando um problema histórico para a história do Paraná que graças a o nosso Bom Deus, se evitou um carnificina, um massacre na ALP pela falta de visão e de inteligências dos governador e dos seus deputados aliados em forçar a barra para aprovar o pacotaço de maldades. Agora pelo que li quer voltar com este mesmo “projeto” e espero que destas vez os nobres deputados deixem de ler a cartilha do palácio e sejam dignos de representarem os que depositaram um voto de confiança em vocês. Ninguém aqui quer que vocês sejam submissos ao grupo x ou y, mas quer de vocês responsabilidade, dignidade, independência e compromisso e respeito aos seus credores, que foram os eleitores que confiara em vocês. Já chega o que Alvaro Dias vez no passado, o Paraná não precisa de uma reprise pior ainda.

  3. Esmael, penso que demitir essas duas antas de pijama não é suficiente para debelar a crise.
    Aliás digo mais: o povo do Paraná, inclusive os que se enganaram com o ciclista de Bombinhas, tem que comer o fígado deste incompetente!
    Imagine, “cortar” os próprios salários… Como se isto fosse a atitude mais nobre do mundo! E que lhe daria carta branca para mexer no salário dos mais pobres!
    Couro nele!

  4. Ah, então foi esse “mardito” Fernando Xavier que ajudou o “mardito” FHC a me deixar sem a Fundação Telepar com 3 crianças pequenas?

  5. Sai de campo os “alinegíneas” Secretários da Fazenda e da Deseducação. O jogo esta perdido!
    E bola prá frente…!

  6. Concordo que nada será como foi um dia, depois de 12/02 o governador precisará pensar em outras saídas para cobrir o rombo do caixa…. Não há dúvidas que a greve não terminará enquanto as reivindicações não forem atendidas, dentre as quais está o pagamento das rescisões dos professores. Que em qualquer empresa já teriam multas pelo não pagamento em até 10 dias…. Mas como o governador agraciou os juízes com o auxílio moradia, será que algum juiz dará ganho de causa aos professores?
    E nem pense em pegar os 8 bi nossos…. Ele falou tanto em emergência…. por quantas semanas ainda durará este estado de emergência? Acho bom arrumar outra desculpa porque o tempo está passando…. arrumar outros secretários…

  7. Acredito que não são só eles. O secretário de segurança também pisou na bola. Colocar um grupo de deputados num camburão, forçar a entrada, se expôr no meia da manifestação e ainda se dizer o “batman”, dizer que Coragem tem nome e sair correndo amedrontado por um único Professor é no mínimo humilhante. Outro fator é que as pessoas votaram no Francischini para que ele represento o povo em Brasília e não aqui.

  8. Na verdade o Beto Richa precisa ter coragem e aproveitar o pacote e demitir o Secretário da Fazenda, da Educação e seu líder do governo também, limpa geral Beto Richa tenha firmeza, pulso firme oh cara.

  9. …QUEM TEM JUÍZO SABE,TODA ESTA PUTARIA QUE ESTE GÂNGSTER E,SUA CORJA DE FACÍNORAS FAZEM COM O ESTADO DO PARANÁ,TEM O APOIO,IRRESTRITO,DESTA MERDA DE JUDICIÁRIO(?)PODRE,CORRUPTO,FACISTA E,GOLPISTA…UM DIA ESTE ESTADO E/OU NAÇÃO TERÁ UM JUDICIÁRIO…ACORDA PARANÁ,ACORDA BRASIL!!!

  10. O ESTADO DO PARANÁ É UM “SACO SEM FUNDO!”

    “Se houve uma frase marcante na campanha que levou Beto Richa (PSDB) ao governo do estado pela primeira vez, em 2010, foi a da promessa de que não era preciso tanto dinheiro para fazer uma boa gestão. “Fazer mais com menos” era o lema da campanha. Difícil saber se foi isso que atraiu a população, mas certamente a ideia tem sua graça, ainda mais num país com alta carga tributária e serviços que frequentemente ficam abaixo do aceitável. Quase cinco anos depois, Richa foi reeleito, o que faz crer que a população, no mínimo, achou que ele era melhor do que a concorrência. Sendo menos cínico, dá para dizer que o governador acertou em algo. Mas nem por isso pode-se afirmar que ele tenha cumprido com sua promessa. Fez mais? Nem tanto. Com menos? Nem pensar. Seria possível contar a história desses quatro anos e meio de governo como uma série de tentativas de engordar o caixa. Começando pelas estatais: Copel e Sanepar distribuíam o mínimo legal de lucros aos acionistas. Os índices chegaram na atual gestão a 50%. Como o governo é acionista majoritário, recebe uma boa grana das empresas por essa mera canetada. Depois veio o aumento das taxas do Detran, em 2012, o popular tarifaço. Veio a luta para conseguir empréstimos: mas como o governo gastava demais com folha e muito pouco com saúde, teve dificuldade na liberação dos recursos. Ao fim e ao cabo, liberou apenas R$ 818 milhões, que aparentemente não fizeram nem cócegas no caixa do estado. Richa reclama de retaliação política em Brasília (que pode afinal ter mesmo acontecido), pois queria mais recursos. Seguiu-se o projeto de criar a conta única do estado para receber nela recursos de outros poderes. E ainda a tentativa de adiantar o dinheiro de depósitos judiciais tributários e não tributários para reforçar o caixa. Autorizado a ficar apenas com o adiantamento menos vantajoso, dos depósitos tributários, o governo ainda acabou pondo a mão indevidamente (no que aparentemente foi simples erro não intencional) nas contas de quem não tinha nada a ver com a história. Chegou o ano passado e, conforme provou o repórter André Gonçalves, o estado tinha obtido o maior aumento de receita corrente líquida do país. Mesmo assim, a secretária da Fazenda da época, Jozélia Nogueira, anunciou que a dívida com fornecedores batia em R$ 1,1 bilhão. Um recorde que pode estar sendo quebrado neste início de ano, embora o governo não confirme os novos números.
    Na eleição, Richa garantiu que havia saneado as finanças do estado. Mas, passado o processo eleitoral, mandou aumentar o IPVA em 40% e mexeu no ICMS. Mandou cobrar os inativos. E, agora, no início do ano, quando todo mundo achou que o pacotão tinha acabado, enviou os novos projetos para a Assembleia. No de corte de benefícios houve recuo. Mas no que permite ao governo ter acesso a fundos específicos e aos R$ 8 bilhões da Paranaprevidência, não. É evidente que governar não é fácil e que a economia neste momento não favorece. Mas o papel do governante também é o de impedir que o Estado seja um saco sem fundo onde cada vez entra mais dinheiro ““ e de onde se veem sair cada vez menos benefícios. Até porque o estilo gerencial prometido pelo governador (o antipetismo dele) prometia exatamente o contrário.”

    Texto publicado em 18/02/2015 no jornal Gazeta do Povo autoria do jornalista ROGERIO WALDRIGUES GALINDO – [email protected]

    • Este texto é o melhor, THe Best, está escrachado o que passa o estado do Paraná, definitivamente, Beto Richa não consegue mais governar o terceiro maior arrecadador de tributos do país, o Paraná.

      Não sabe, não entende, não vê, não poderia NUNCA ser governador de qualquer outro estado do Brasil o Beto Richa.

      Talvez, o maximo seria um prefeitura de uns 50 a 60 mil habitantes, poderia terminar de destruir Curitiba e jamaia posteriormente pegar o Estado do Paraná. Não tem tamanho a loucura que nós paranaenses fizemos, e pior, por duas vezes no palácio do Iguaçu, meu Deus.

      Hoje, talvez, mas bem talvez, a demissão de seus esdruxulos secretarios da Fazenda, da Educação e da Segurança, amenizem o estado avançado de metastase administrativa em que vive seu “governo”, só pelos nomes percebe-se a fraqueza de seu governo, sinal de que se ele continuar nessa engendrada maluca por mais impostos, benesses para judiciario, deputados, pelo seu salario e comissionados estará já nesse mês de fevereiro indo para UTI, no qual só restará um remédio bem ruim, POIS AS CONDIÇÕES da boa governaça já estariam sendo perdidos pela total, desestruturação dos serviços públicos, com a proclamação da GREVE GERAL E IRRESTRITA em todos os serviços públicos, será a maior ecatombe já vista talvez no Brasil, restando nesse momento a sua RENUNCIA, beto richa precisa avaliar rapido, o que vai fazer nessa quinta feira 19/02/2015.

      Se ele não sabe fazer isso, peça ao eduardo sciarra para o faze-lo, com urgencia, e renuncia e´iminente por estas condições ingovernaveis causadas pelo senhor governador no primeiro mandato.

  11. para o paraná voltar a respirar o beto tem que se auto demitir e demitir os ETs e não demitir o batman , pois é o único secretário que traz alegria para o povão com as suas palhaçadas e puxadas de saco.

  12. O POVO DO PARANÁ NÃO SABE QUANTO ESTÁ GANHANDO ESSE SECRETÁRIO DA FAZENDA IMPORTADO. SERÁ QUE GANHA POR PRODUÇÃO, OU PERCENTAGEM DA RECEITA CORRENTE?, ELE NEM DEVERIA TER SIDO NOMEADO, JÁ DEVERIA TER SIDO DEMITIDO ONTEM.

  13. “Ei beto Richa, o melhor que você faz.
    deixar o nome do pai de lado, e foge pra morrer em paz”

  14. Esmael, é verdade que sábado teremos a maior ‘ressaca de carnaval’ da história do Paraná, para pedir o impeachment do nosso ditador, ops, governador? Sugiro que você convide todos os compositores das marchinhas do bloco camburão a se fazerem presentes, para o público poder escolher a melhor marchinha! Também sugiro que você incentive o povo a ir fantasiado, vai ser be legal! Seria tudo ver alguém fantasiado de Robbin para homenagear o nosso corajoso secretário de segurança! Rsrs Já confeccionei minha faixa de Fora, Beto Ritchler!