‘Investigações de Sérgio Moro alavancam desemprego no país’, aponta lobby das empreiteiras

moro_desemprego_empreiteiros.jpgA taxa de desemprego no país, no mês de janeiro, bateu a casa dos 5,3%. Não é pouca coisa, pois é o maior patamar registrado em dois anos (desde setembro de 2013). O lobby das empreiteiras, sobretudo as investigadas pelo juiz paranaense Sérgio Moro, atribui à  Operação Lava Jato a decadência dos postos de trabalho.

Os estrategistas dos empreiteiros presos pela Lava Jato disseminam a ideia de que a economia será devastada pela falência de empresas investigadas, tais como as gigantes Engevix, Camargo Correia, Mendes Júnior, UTC, Odebrecht, dentre outras.

Esse lobby também vende a tese segundo qual, além da eliminação de empregos, a inadimplência das construtoras atingirá em breve o sistema financeiro.

Será que o juiz Sérgio Moro é realmente o culpado pelo crescimento do desemprego no país? Há, como diz o lobby dos empreiteiros, uma sacralização do magistrado pela mídia?

Acerca do desemprego

Os números negativos na taxa de colocação foram diagnosticados pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), divulgados nesta quinta-feira (26) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O levantamento mostrou que a taxa ficou 1 ponto percentual acima da de dezembro, quando o desemprego igualou o menor nível histórico.

Segundo o IBGE, o Brasil criou menos de 400 mil postos de trabalho com carteira assinada no ano passado, pior desempenho em 12 anos e com fortes demissões na indústria e na construção civil.

Comentários encerrados.