Greves se unificam contra Beto Richa

Por unanimidade, esta tarde, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) decidiu pela continuidade da greve; Unioeste, de Cascavel, também bateu martelo; núcleos regionais da APP-Sindicato vêm marchando no mesmo rumo; segundo palacianos, momento é o mais crítico da vida de Beto Richa; tucano tem alternado crises de fúria e de choro por causa da combatividade dos professores e funcionários de escolas; tendência é que movimento paredista ganhe força, se unifique e se amplie na semana que vem.

Por unanimidade, esta tarde, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) decidiu pela continuidade da greve; Unioeste, de Cascavel, também bateu martelo; núcleos regionais da APP-Sindicato vêm marchando no mesmo rumo; segundo palacianos, momento é o mais crítico da vida de Beto Richa; tucano tem alternado crises de fúria e de choro por causa da combatividade dos professores e funcionários de escolas; tendência é que movimento paredista ganhe força, se unifique e se amplie na semana que vem.

O governador Beto Richa (PSDB) conseguiu fato inédito na história política do Paraná: isolar-se e torna-se unanimidade contrária da sociedade e do funcionalismo público em greve.

Nesta sexta-feira, dia 27, diversas categorias reafirmaram continuidade do movimento paredista contra o tucano. As principais universidades estaduais, como a Unioeste, UEL, UENP, UEPG e UEM, mantiveram a paralisação.

A APP-Sindicato, que representa os trabalhadores da educação de 2,1 mil escolas da rede pública, convocou assembleia geral da categoria para quarta-feira, dia 4 de março, em Curitiba.

Segundo sondagem do Blog do Esmael, a tendência é que os educadores votem pela continuidade da greve que hoje completou 18 dias.

O comando de greve regional de Foz do Iguaçu, no Oeste, informa que defenderá a greve. Também foi aprovada a continuidade, por unanimidade, pelo Conselho Regional ampliado do Núcleo Sindical do Curitiba Norte.

Em nota oficial, a APP-Sindicato informa que protocolou “reabertura das negociações” com o governo do estado. “As propostas apresentadas são insuficientes para reverter o caos instalado no PIOR INàCIO DO ANO LETIVO de nossa história”, diz a entidade.

Na prática, as três rodadas de negociações anteriores de nada valeram. Voltou à  estaca zero.

O Palácio Iguaçu não sabe como lidar com a greve. O governador Beto Richa, de acordo com aliados, vive sua pior crise política. O tucano tem alterado momento de fúria e crise de choro por causa da combatividade dos professores e funcionários de escolas.

Batendo biela e sem rumo, o governo do estado tenta confundir os educadores em greve. Hoje à  tarde, por exemplo, ingressou na Justiça pedindo liminar decretando ilegalidade da greve. Não há decisão, mas mesmo que haja contra o movimento, caberá recurso.

Em outro front, a Secretaria de Educação, por meio de ofício do secretário Fernando Xavier, tem forçado a barra exigindo que professores retornem à s aulas na segunda-feira, dia 2. A APP-Sindicato orienta que os educadores desconsiderem o documento do preposto do Grupo Positivo.

Resumo da ópera: semana que vem o k-suco volta a ferver.

22 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Parabéns lutadores do Paraná . É assim que se luta contra a política de ajuste e de arrocho do governo Beto Richa. Agora vamos derrubar o pacote pró banqueiro da Dilma.

  2. sabem o aque nos deixam loucos de vergonha é saber que apos dois dias de sua reeleiçao o ser governador do paraná beto richa deu uma entrevista na rp.tv.dizendo ter sanado as dividas e que agora seria bem mais facil governar pois estava na hora de investir e progredir pois não tinha dividas o estado estava com super avit (dinheiro em caixa ,sobrando) e agora vem subir impostos, vem quereralterar as coisas . hummmmm, e muito me envergonha também é saber que os jornalistas se esqueceram desta entrevista ao recebe-lo na rpc.tv.de novo veio com aquela conversa de sonso …….

  3. SR governador os professores não ensinam somente a ler e escrever mas também nos ensinam a lutar por nossos sonhos, nossos ideais e principalmente pelos NOSSOS DIREITOS QUE O SR TEIMA EM DESTRUIR, MAS JUNTOS ALUNOS EX-ALUNOS E NÓS FUNCIONÁRIOS ESTADUAIS QUE UM DIA ASSIM COMO O SR TAMBÉM FOMOS ALUNOS, NÃO DEIXAREMOS ISSO ACONTECER POIS ENSINARAM A IR EM FRENTE SEM NUNCA ABAIXARMOS A CABEÇA E DIZER AMÉM PARA POLÍTICOS QUE SÃO UNS VERDADEIROS DESGOVERNADORES; ESTE SR GOVERNADOR É O DESABAFO DE UMA FUNCIONÁRIA PÚBLICA ESTADUAL QUE TRABALHA COM UM SALÁRIO DE R$ 1.288,00 MENSAIS BRUTO. AGORA ME RESPONDA SR GR O QUE FAREI COM 1 TERÇO DE FÉRIAS PARCELADOS?

  4. eu estou ao lado dos grevistas ,sei que ele tem toda a razao em lutar pelos direitos deles ,ja conquistados muito antes do beto , e agora o canalha pensa que e o rei e faz o que bem quer ?? professores e servidores continuem firmes na luta ,nao voltem a trabalhar ! ,se voces voltarem serao derrotados ,pois sera encaminhado novamente o pacotaço contra vces e contra nos tambem ,o povo em geral ! a grnde maioria dos paranaenses e curitibanos esta ao lado de voces !!

  5. COMPLEMENTANDO: não podemos aceitar atrasos e nem valores IGUAIS A INFLAÇÃO, porque esta inflação é mentirosa e manipulada………………………

  6. E é conveniente lembrar que MAIO é data-base anual para reajuste os servidores públicos. Não podemos aceitar atrasos, nem valores acima da infração, porque esta inflação é mentirosa e manipulada a favor o governo e em prejuízo do povo. É outra briga que se avizinha. Queremos o reajuste da inflação e mais um ganho real. Afinal de contas não foi isto que os magistrados, deputados e o alto escalão do executivo teve? VAMOS FORÇAR A BARRA. ESTE É O MOMENTO. NÃO PODE AFROUXAR O GARRÃO. AUMENTO DE MAIO: SIM E ACIMA A INFLAÇÃO.

  7. Mesmo que os professores decidam voltar às aulas as escolas não tem condições de acolher os alunos, porque não tem merenda, material de expediente e limpeza. Será possível que o secretario da educação do Paraná não sabe disso.

  8. Collor de Melo, sim aquele do impeachment, mesmo no poder dizia que político tem que ter “aquilo” roxo, em alusão à coragem em tomar medidas extraordinárias administrando um país.
    Foi apeado do poder por excesso de coragem, de audácia. Dentre esses atos de coragem, temos aquele pelo qual pagamos até hoje: o confisco da poupança de milhões de brasileiros.
    Pinóquio, o boneco que queria ser político de verdade, quer tungar o bolo da previdência dos servidores paranaenses, que segundo os mais competentes economistas, duraria somente mais três anos.
    Não havia maneira melhor de administrar um dos estados mais progressistas e de melhor arrecadação da nação, senão com temperança, administrando as contasde forma austera e mantendo os salários e direitos dos trabalhadores públicos em dia, esperando enfim, um momento melhor para “ser audacioso”. Não agora, senho desgovernador…
    Agora, é como diz a bíblia: aos ímpios, choro e ranger de dentes…

  9. o jaguara fugiu da reunião com os professores, ninguem sabe onde ele estava na hora em que seus asseclas (capachos) se reuniam com os professores. deve ter se borrado e passou o dia ca*%gando, pois o que mais sabe fazer e merda. não quer nada com o batente, cai fora tralha inutil.

  10. Fazendo uma analogia deste desGoverno com um carro velho. O desGoverno Beto, outrora um lindo e possante carrão, hoje, mais parece com um velho Opala com o motor batendo biela, vazando água do radiador furado, sem farol, queimando óleo e soltando muita fumaça pelo escapamento aberto e que seu único destino é o ferro-velho ou o desmanche.

  11. Admira que as Associações eletistas como Comercial, Fiesp, Sesi, Sesc e outras não se identificam com o sofrimento do povo; servem para prestar homenagens aos magnatas e ilustres.

  12. Ainda bem que chegou a hora de entendermos que o problema dos paranaenses não estão apenas em Brasília e não são apenas e nem predominantemente Dilma e o seu governo. O problema principal do Paraná está no seu governo e no seu governador,

  13. Como dizem aqui no sul do Paraná, o Beto esta cagado de irara…ou seja esta fud….

  14. É como estão dizendo por aí: ” o betinho conseguiu o impossível!”

  15. Continuaremos firmes independente do resultado. Estaremos todos na quarta feira em Curitiba. MGA e REGIÃO.

  16. Agora, mais que nunca, precisamos mostrar força e união. Temos um só objetivo: lutar pela educação paranaense e defender nossos direitos. O governo precisa sentir que suas ameaças não assustam. Continuamos firmes na luta!

  17. Rogério, unam-se a nós… estamos há 18 dias na árdua batalha contra o tirano que, em certos momentos, mais parece uma criança birrenta. Venham, precisamos dar visibilidade aos campi da UENP tb, precisamos unir as forças e mostrar de que somos capazes. As escolas públicas de tyodo o PR estão em sintonia, integradas, realizando caminhadas, panfletagens, esclarecimentos à população… Enviem representantes para acamparem conosco no Centro Cívico, para fazerem um barulho nas barbas do governo… estamos juntos!!!

  18. É mais do que greve. Agora é GUERRA!!!!

  19. Seu blog é excelente, parabéns.
    Temos de entender que: Quando se investe na educação se constrói um futuro, e o atual governo está destruindo o futuro de seu estado

  20. Esmael.
    Sou prof da UENP em Bandeirantes e acompanho seu blog diariamente.
    Essa notícia da manutenção da greve hoje pelas IES também foi o que ocorreu na UENP.
    Aliás, é bom lembrarmos que nossa região é o berço político do Romanelli, portanto, uma tremenda derrota pra ele.
    Mas, essa visão curitibo-centrista insiste em enxergar sempre os mesmos!
    Somos 3 Campi e temos alunos de uma região de 46 municípios, por isso, fico indignado quando um órgão da mídia como o seu, repete velhas práticas da velha mídia, como a miopia geográfica e socioeconômica quando olha para o Paraná.
    Estamos juntos, Esmael!
    A UENP EDUCA NA LUTA!