Esposas de PMs aderem à  greve geral do funcionalismo público do PR

mulher_pmsMulheres de policiais militares foram esta tarde ao Centro Cívico, em Curitiba, se solidarizar com os funcionários públicos em greve. A adesão foi muito festejada pelos grevistas, que continuam ocupando o plenário da Assembleia Legislativa do Paraná.

A mesa executiva está convocando nova sessão à s 14h30 no restaurante da Casa. Os parlamentares, portanto, pretendem “almoçar” os funcionários públicos “a escondidinho” sob a proteção dos PMs.

O diabo é a extinção do fundo previdenciário, uma poupança de R$ 8 bilhões que o governo Beto Richa (PSDB) quer meter a mão, também pertence aos policiais, juízes e promotores públicos. Sem esse dinheiro, futuramente, não haverá aposentadoria ou pensão para os servidores.

Comentários encerrados.