Com interferência da mídia, Assembleia e Congresso elegem presidentes neste domingo

Por antecipação, Traiano e Renan deverão ser eleito e reeleito hoje, respectivamente, presidentes da Assembleia Legislativa do Paraná e do Senado da República. Na Câmara poderá haver surpresas devido à  divisão na base governista que tem dois candidatos. Mídia partidária torce por Cunha em projeto contra Dilma, que apresenta Chinaglia.

Por antecipação, Traiano e Renan deverão ser eleito e reeleito hoje, respectivamente, presidentes da Assembleia Legislativa do Paraná e do Senado da República. Na Câmara poderá haver surpresas devido à  divisão na base governista que tem dois candidatos. Mídia partidária torce por Cunha em projeto contra Dilma, que apresenta Chinaglia.

O deputado estadual Ademar Traiano (PSDB) deverá ser eleito neste domingo, 1!º, novo presidente da Assembleia Legislativa do Paraná. Em acordo prévio, o tucano será ungido sem adversário para o cargo que vinha sendo ocupado pelo correligionário Valdir Rossoni (PSDB).

à€s 15 horas de hoje, os parlamentares paranaenses tomam posse para 18!ª legislatura e elegem a nova mesa executiva para o biênio 2015/2016.

O deputado Plauto Miró Guimarães (DEM) deverá ser reconduzido pelos pares à  1!ª Secretaria e a liderança do governo na Casa ficará com Luiz Cláudio Romanelli (PMDB).

Congresso Nacional

O senador Renan Calheiros (PMDB-AL) pode ser reeleito neste domingo à  presidência do Senado com os pés nas costas, embora a velha mídia torça pelo racha da base governista com a candidatura de Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC).

Na Câmara a guerra é mais aberta entre Arlindo Chinaglia (PT-SP) e Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Aqui também a mídia partidária faz figa para a cisão governista. Se prevalecer a fidelidade da bancada governista, o petista vence a parada de hoje, pois os nove partidos que compõem a base de sustentação da presidenta Dilma Rousseff (PT) somam 304 deputados — incluídos aí os 66 do PMDB.

Veja como ficaram as bancadas na Câmara e no Senado:

Dos 513 deputados federais eleitos, Dilma Rousseff terá apoio de 304 dos partidos que compõem a coligação da petista. As agremiações que estiveram com Aécio Neves (PSDB) elegeram 130 parlamentares. (Clique na imagem para ampliar).

Dos 513 deputados federais eleitos, Dilma Rousseff terá apoio de 304 dos partidos que compõem a coligação da petista. As agremiações que estiveram com Aécio Neves (PSDB) elegeram 130 parlamentares. (Clique na imagem para ampliar).

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. …PSDB,REDE ROUBO,FOLHA,VEJAGOLPISTA E,SOBRETUDO,O JUDICIÁRIO(?)…SEMPRE ELES…PRECISAVAM DE UM BANDIDO NA PRESIDÊNCIA DA CÂMARA FEDERAL…OS GÂNGSTERS DESTE PAÍS, ESTÃO EM FESTA…

  2. Cadê o movimento Fora Richa….

  3. No senado, Renan. Na câmara, Canalha. Tudo com a presidANTA, sonhava. Pagou para isso ?

  4. aqui no paraná tá tudo dominado traiano como presidente beto como governador.

  5. Vão eleger os chefes dos capetas, gerentes do inferno..