àgua no chope de Richa: ‘Não vamos negociar os R$ 8 bi da Previdência’, diz presidente da APP-Sindicato

Educadores em greve tem carro alegórico "Bloco do Camburão", que chama a atenção no acampamento do Centro Cívico; populares peregrina ao local para tirar fotos do veículo caracterizado pela APP-Sindicato; abaixo, assista ao vídeo com entrevista com o presidente da entidade, Hermes Leão.

Educadores em greve tem carro alegórico “Bloco do Camburão”, que chama a atenção no acampamento do Centro Cívico; populares peregrina ao local para tirar fotos do veículo caracterizado pela APP-Sindicato; abaixo, assista ao vídeo com entrevista com o presidente da entidade, Hermes Leão.

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, em entrevista ao Blog do Esmael, este domingo (15), afirmou que a entidade não vai negociar com o Palácio Iguaçu o uso do Fundo Previdenciário de R$ 8 bilhões para cobrir rombo no caixa do governo Beto Richa (PSDB).

“A APP é contra que o Fundo seja revertido para bancar uma gestão financeira que faliu o Paraná”, adianta o dirigente dos educadores, que terá a primeira reunião com o governo na quinta-feira (19), à s 14h30.

Hermes também explicou que a entidade que ele preside não tem autorização para negociar sozinha a questão da poupança previdenciária em nome das demais 17 entidades que compõem o Fórum dos Servidores.

“Esse assunto já foi vencido com a retirada do ‘pacote maldades’ da pauta da Assembleia Legislativa na última quinta, dia 12”, recorda o presidente da APP, que mantém a educação em greve no estado.

Hermes Leão convoca todos os educadores para comparecerem na quinta, dia 19, a partir das 9 horas, no Centro Cívico, onde haverá um ato para pressionar o governo Richa a atender a pauta de reivindicações da categoria em greve desde segunda, dia 9.

Segundo a APP, atos públicos serão realizados em outras 32 cidades que abrigam o Núcleo Regional da Educação (NRE).

Assista ao vídeo:

Comentários encerrados.