5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
33 Comentários

Professores de universidade estadual aprovam greve contra Richa

richa_greve_uepg.jpgCerca de 200 professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), em assembleia do sindicato da categoria nesta tarde, decidiram deflagrar greve por tempo indeterminado a partir da terça-feira, dia 10.

A medida dos professores universidades revela o descontentamento com o sucateamento das universidades estaduais do Paraná promovido pelo governador Beto Richa (PSDB).

Os dirigentes do Sindicato dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (SINDUEPG) ressaltam que os professores da UEPG receberão normalmente os estudantes na próxima segunda (9), início do ano letivo, para explicar a situação caótica por que passa a educação no Paraná.

No sábado, dia 7, cerca de 10 mil educadores serão esperados em assembleia geral da APP-Sindicato para também entrar em greve nas 2,1 mil escolas da rede pública de ensino. A tendência é que a educação puxe as demais para o movimento as demais categorias do funcionalismo público. Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
57 Comentários

Richa avisa que não vai recuar de projeto contra servidores públicos, diz deputado Professor Lemos

Argumentaram que o governo precisa diminuir a folha de pagamento!, lamenta o deputado Professor Lemos, que acompanhou a reunião palaciana com uma comissão de diretores da APP-Sindicato (professores Hermes Leão, Teresa, Marlei e Mário Sérgio). Pelo governo estiveram Fernando Xavier (Educação), Eduardo Sciarra (Casa Civil) e o líder Romanelli. A greve dos educadores é inevitável!, aponta o parlamentar.

Argumentaram que o governo precisa diminuir a folha de pagamento!, lamenta o deputado Professor Lemos, que acompanhou a reunião palaciana com uma comissão de diretores da APP-Sindicato (professores Hermes Leão, Teresa, Marlei e Mário Sérgio). Pelo governo estiveram Fernando Xavier (Educação), Eduardo Sciarra (Casa Civil) e o líder Romanelli. A greve dos educadores é inevitável!, aponta o parlamentar.

O deputado Professor Lemos (PT) saiu de uma reunião do Palácio Iguaçu, no começo desta noite, com notícia nada animadora para os 200 mil servidores do Paraná !“ sobretudo os 100 mil educadores da rede pública do estado. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Requião Filho pede ao Gaeco quebra de sigilo de computadores do Palácio Iguaçu

RequiaoFilho_Oficio_Tchello.jpgO deputado estadual Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição na Assembleia Legislativa do Paraná, nesta quinta (5), protocolou pedido ao Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), braço policial do Ministério Público, para que investigue e-mails e grupos de WhatsApp que supostamente trocaram mensagens utilizando computadores do Palácio Iguaçu. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
31 Comentários

“Vamos resistir aos ataques de Richa com a greve na educação”

Professor Paixão*

Um das coisas mais doloridas para um professor(a) ou um funcionário(a) é iniciar o ano letivo realizando uma greve. Isto está muito próximo de acontecer aqui no Paraná. As medidas tomadas pelo governador Beto Richa e sua equipe estão nos levando para esta atitude extrema. A educação do Paraná atravessa um verdadeiro caos. O governo, no afã de administrar uma crise financeira, criada por ele mesmo, desorganizou as escolas, atrasou repasses financeiros, diminui a oferta e cortou pesadamente o número de funcionários e pedagogos. Com isto, a maioria das escolas está sem estrutura física e de pessoal adequadas para recepcionar nossos jovens e adolescentes.

Se já não bastasse isto, o governo do Paraná feriu com duro golpes a alma e a motivação daqueles que são a mola de qualquer política educacional, os professores e funcionários de escolas. Um(a) professor(a) com a alma ferida, desmotivado é um simples e burocrático professor(a). Um(a) professor(a) valorizado(a), é um agente do conhecimento, da esperança. Plantará cotidianamente as sementes do futuro das novas gerações.

No final de 2014, a toque de caixa, com o seu rolo compressor na Assembleia Legislativa, o governo atacou uma conquista histórica, as eleições para diretores de escolas, e imputou uma redução nos parcos vencimentos de nossos educadores e educadoras aposentados. Iniciamos 2015, com menos professores, pedagogos e menos funcionários de escolas. Avanços de carreira não pagos, atrasos de salários de parte da categoria, calotes no 1/3 de férias e nos valores das rescisões dos professores PSS. Um calote de mais de 300 milhões. Os PSSs que tiveram o contrato rompido em dezembro, até agora, não sabem quando vão receber. Muitos destes, que se dedicaram durante todo o ano à  educação, já não têm dinheiro para custear a sua própria alimentação cotidiana.

Destruição das carreiras

A impressão que se tem, é que o governo do Paraná elegeu a área da educação como a grande responsável pela crise financeira que o estado atravessa. Assim, sem nenhum remorso, quase como uma vingança, apresenta medidas de cortes na oferta da educação e nos direitos da categoria.

Se alguém tinha alguma expectativa de que a educação seria valorizada neste segundo mandato de Richa, estas terminaram na tarde de ontem (04/02), quando foi lida a Mensagem 01/2015, enviada pelo governador à  assembleia Legislativa. Em Regime de Urgência o governo pretende destruir os planos de carreiras de professores e funcionários, ambos conquistados em anos de luta. A Mensagem prevê a limitação dos avanços de carreira, mudanças na nossa aposentadoria, achatamento de tabela salarial, a suspensão do adicional por tempo de serviço, restrição e congelamento do valor do auxílio-transporte; e pior, cria um mecanismo artificial para driblar o reajuste de 13% previsto na Lei Nacional do Piso do Professor.

O governo do Paraná está indo na contramão da história. Enquanto há um esforço no país para recuperar o reconhecimento social e profissional dos educadores, aqui, prefere realizar um ataque sem precedentes a nossas carreiras. Enquanto isto, os salários do governador, secretários, deputados, juízes sobem em um passe de mágica. E estes, ou melhor, a sua maioria, na estatura dos seus valiosos cargos, sem nenhum remorso irão aplaudir uma possível vitória contra os professores e funcionários de escolas. Se o governo vencer esta batalha, perdemos todos nós. Perde a sociedade. Como diria Machado de Assis, ao vencedor as batatas!.

Na semana que vem, o governo vai tentar, de todas as formas aprovar o pacote de maldades na Assembleia Legislativa. Não temos escolhas. Nossa única opção é resistir. E neste momento, a resistência tem um nome: GREVE.

Sábado (07/02), em Guarapuava, na Assembleia Estadual da APP tomaremos uma decisão coletiva. Nós que integramos a corrente de pensamento da categoria organizada em todo estado – APP Independente, democrática e de luta – vamos defender a greve já para a primeira semana de aula, ou seja, dia 09 de fevereiro.

Em virtude da gravidade da situação, em que direitos históricos da categoria estão sendo jogados fora pelo governo do Estado, acreditamos que deva ser este o posicionamento da maioria das lideranças das escolas do Paraná. Tomada a decisão, seja a qual for, estaremos nesta nobre batalha em defesa da nossa profissão.

Aproveito para fazer aqui um apelo à s demais categorias de servidores públicos que também estão sendo atacadas pelas perversas medidas do governo. à‰ hora de construirmos uma greve geral do funcion Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
38 Comentários

Requião denuncia avanço na privatização da Copel; secretário da Educação vai presidir conselho da estatal de energia

requiao_copel_richaO senador Roberto Requião (PMDB), nesta quinta (5), pelo Twitter, denunciou que a Companhia Paranaense de Energia (Copel) está sendo tomada de assalto pelos partidários da privatização. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

àndios e professores ocupam Secretaria da Educação em Pato Branco (PR)

Professores se uniram na tarde desta quinta (5) à  ocupação do Núcleo Regional de Educação da SEED em Pato Branco.

Professores se uniram na tarde desta quinta (5) à  ocupação do Núcleo Regional de Educação da SEED em Pato Branco.

Dezenas de índios da região de Pato Branco, Sudoeste do Paraná, ocuparam no início desta tarde (5) o Núcleo Regional de Educação (NRE) — órgão vinculado à  Secretaria de Estado da Educação (SEED) — para protestar contra dispensa de professores PPS na aldeia Nitótu. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Quatro dias após vitória, Cunha cria CPI da Petrobras na Câmara

do Brasil 247
cunha_cpi_petrobrasApenas quatro dias depois da eleição que lhe deu o cargo de presidente da Câmara, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) leu nesta manhã o ato de criação da CPI da Petrobras. O requerimento foi apresentado pelo líder do PSDB, Carlos Sampaio.

Ontem, foi confirmado o número de 182 assinaturas para criar o colegiado, pouco mais do que as 171 necessárias. Segundo o ato de criação, a CPI terá 26 membros titulares e igual número de suplentes, mais um titular e um suplente atendendo ao rodízio entre as bancadas não contempladas.

Está aberto agora o prazo para a indicação dos integrantes da comissão. O líder do PT na Câmara, deputado Sibá Machado (AC), disse nesta quarta-feira que o partido reivindicará a presidência ou a relatoria da comissão. Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
32 Comentários

Presidente da APP-Sindicato defende greve geral dos servidores para barrar o desmonte do Estado

Greve Geral! Barrar o desmonte da Escola Pública no Paraná

Professor Hermes Silva Leão*

Só a mobilização imediata com uma GREVE GERAL por tempo indeterminado poderá barrar a sanha destrutiva do governo Beto Richa(PSDB) sobre a educação do Paraná! Ele foi eleito Governador, não Imperador!

Os(as) Trabalhadores(as) em Educação Pública do Paraná, através da APP-Sindicato, vem há décadas lutando intensamente pela ampliação de seus direitos, por melhores condições de trabalho e consequentemente por uma escola pública de mais qualidade. Juntamente com colegas educadores(as) de todo o Brasil reunidos na CNTE !“ Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, travamos uma luta por um sistema público de educação e por valorização dos profissionais da Educação que remonta aos tempos do Brasil imperial.

Assim pensando, lutando e resistindo, avançamos coletivamente nos últimos anos em conquistas importantíssimas como: Planos de carreira de Professores(as) e Funcionários(as), equiparação salarial do magistério !“ não faz tempo os professores recebiam salários muito mais baixos que os demais servidores aos quais também é exigido nível superior para ingresso no mundo do trabalho público paranaense !“ 1/3 de hora atividade para professores(as) !“ tempo destinado ao trabalho docente fora da sala de aula – eleição para diretores(as) de escolas, além de manter uma luta permanente pelos direitos de uma aposentadoria digna depois de uma vida laboral dedicada aos fazeres do ensino-aprendizagem das gerações.

A reeleição em primeiro turno do governador do estado promoveu uma verdadeira guinada no comportamento de um político que afirmou com todas as letras que não mediria esforços para a valorização da escola pública e de seus Educadores. Em debate com os demais candidatos na APP-Sindicato no dia 19 de agosto, durante a campanha eleitoral, assumiu compromissos com uma pauta extensa que estava até agora em processos de debates, em grupos de trabalho, construção esta que vai por terra com as ultimas medidas adotadas.

Foram inúmero ataques até agora:

– Cancelamento do processo de eleição dos diretores e diretoras das escolas !“ o governador juntamente com um grupo de deputados estadual, desfez a própria resolução que havia desencadeado todo o processo. As escolas já tinham realizado assembleias, eleito comissões eleitorais e chapas já haviam se inscrito para o pleito marcado para o final de novembro/2014.

– Tarifaço final de ano !“ Além de penalizar toda a população paranaense com aumentos do IPVA, e a tarifa de ICMS de mais de 95 mil produtos, atacou a previdência pública, taxando em 11% o salário dos aposentados do estado bem como criou o fundo complementar para os futuros servidores públicos, estes fundos tem sido criticados mundialmente especialmente pela insegurança que geram quanto ao futuro pois quebra princípios caros na cultura previdenciária brasileira como o da solidariedade entre ativos e inativos.

– Impedimento de matrículas para 6!º anos do Ensino Fundamental e 1!º ano do Ensino Médio em muitas escolas de pequeno porte, especialmente as escolas do campo, em curto período em escolas estarão fechadas para sempre, novamente sem ouvir a comunidade escolar nem os diretores.

– Decretos da posse !“ Não bastasse os mais de 20 projetos de lei do pacotaço, em plena data da posse o governador anuncia um conjunto de decretos que promovem uma não assumida reforma de estado.

Outras dívidas com a Educação:

– 29 mil professore Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
46 Comentários

Em seu 1!º discurso na Câmara, Aliel Machado desanca Beto Richa e defende reforma política; assista

alielO deputado federal Aliel Machado (PCdoB) fez ontem (4) o primeiro discurso na Câmara afirmando que o sistema político nacional está falido e que o País precisa de uma reforma política que afaste o poder econômico e os interesses privados das eleições. ... 

Leia mais

5 de fevereiro de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Calote do governo Beto Richa também atinge a saúde pública

susA marca do segundo governo de Beto Richa (PSDB) parece mesmo ser o calote. A prática que já era comum no primeiro mandato do tucano está se generalizando e o estado tende a parar de vez. São servidores, fornecedores e parceiros que sofrem com a falta de pagamento dos salários, contas e repasses por serviços prestados. ... 

Leia mais