Por Esmael Morais

Verão começa com obras inacabadas e promessas não cumpridas no Litoral

Publicado em 21/12/2014

Vale lembrar que pelos contratos de concessão do pedágio, a PR 407 deveria ter sido duplicada há anos, mas adendos secretos aos contratos firmados pelos deputados estaduais desobrigaram as concessionárias de executar diversas obras como essa.

Há também a necessidade urgente da duplicação da PR 412, rodovia que margeia as praias de Pontal a Guaratuba; e com ela, a tão aguardada ponte entre Matinhos e Guaratuba.

As cidades de Guaratuba, Matinhos e Pontal do Paraná são as que recebem o maior número de veranistas nessa época e vivem um certo frenesi que dura pouco mais de dois meses. A superlotação sobrecarrega as estruturas dessas cidades, que passam o verão no limite, como!  se fossem metrópole, e vivem o resto do ano quase desertas.

Na quinta-feira (18), o governador esteve em Guaratuba para “inaugurar” a minguada “operação verão”, que é praticamente só o reforço no policiamento e disponibilização de salva vidas nas praias. Vergonha.

Mas mesmo com todos os problemas, as belezas naturais, as delícias da culinária caiçara, a alegria e a simpatia do povo superam qualquer contratempo. Mesmo com todos os problemas, vale muito a pena curtir o Litoral do Paraná, e vejam bem: quem está dizendo isso é um catarinense que se criou nas praias de São Francisco do Sul, Barra do Sul, Barra Velha, Piçarras e por aí vai…