Veja essa: Richa dá calote de R$ 30 milhões nos barões da mídia do Paraná

richa_midia_calote.jpgPau que bate em Chico também bate em Francisco!, costuma filosofar o senador Roberto Requião (PMDB), frequente crítico da crise endêmica que toma conta do governo Beto Richa (PSDB), cujos calotes neste fim de primeiro mandato não pouparam nem os aliados barões da mídia. O tucano deixou na Conta do Abreu !“ aquele que “se não pagar nem eu” !“ coisa de R$ 30 milhões.

Orelha seca do Blog do Esmael que atua em empresa da velha mídia paranaense revela que os barões! andam tensos com a possibilidade de a Secretaria de Estado da Comunicação Social, que continuará sob a batuta do jornalista Marcello Cattani, virar um departamento do gabinete do governador ou da Casa Civil.

O assunto foi tema de duas notas nesta semana, na Folha de S. Paulo e em blogs locais. Ao que se sabe, a teoria partiu de gente que frequenta os porões do Palácio Iguaçu, o que causa medos nos barões da mídia !“ que querem receber as 30 milhas.

Com as verbas da pasta atreladas ao humor político, o receio é que se institucionalize o toma-lá-dá-cá, com a concessão de privilégios por interesses puramente pessoais!, temem os empresários que, pelos cálculos do matemático Requião, abiscoitaram a bagatela de R$ 600 milhões nos últimos 12 meses. Proporcionalmente, o maior gasto em propaganda do país.

Richa pelo jeito cedeu aos argumentos da velha mídia e anunciou a manutenção da pasta para o próximo mandato na lista de secretarias divulgada na sexta-feira. Mas isso não diminuiu a intenção do baronato de monitorar de perto a questão. Os radares foram posicionados.

Comentários encerrados.