Ricardo Gomyde: “Alex, o grande!”

gomyde_alex.jpgRicardo Gomyde*

Amanhã será o último jogo do Alex. Encerrará a carreira um jogador fantástico. O Couto Pereira deverá estar em festa para comemorar este momento importante na história do futebol e, evidentemente, do clube.

Alex cresceu em Colombo. Foi formado nas categorias de base do Coxa e nas quadras de futsal. Muito jovem deixou o Coritiba atrás de seus sonhos. Tornou-se ídolo também no Palmeiras, Cruzeiro, Fenerbach (onde tem uma legião de adoradores. Quando deixou a Turquia, muita gente acampou nas ruas próximas a sua casa clamando para que Alex ficasse). Jogou ainda no Parma, Flamengo e na seleção brasileira onde só não foi a copa por um erro de Felipão.

Destacou-se também fora de campo. Impressionou sempre pela sólida formação moral e pela seriedade. Foi ao longo da carreira uma referência para seus companheiros e um líder dentro e fora de campo. Casado com a Daiane, filha do ex presidente do Coritiba Edson Mauad e irmã do Dauan, um dos maiores jogadores de sinuca do Paraná. Irmão do meu amigo Taxinha, dirigente do PCdoB de Colombo. E grande amigo do meu irmãozinho Cristian Gaziri.

Alex encantou por onde passou. Dono de uma perna esquerda muito acima da média e de uma capacidade de raciocínio impressiona nte, fez muitos gols com bola rolando, de falta, de cabeça… colocou seus companheiros na cara do gol com assistências inesperadas enchendo os olhos dos torcedores dos clubes onde jogou e dos amantes do bom futebol.

Voltou ao Coritiba por desejo pessoal. Poderia ter ido para clubes onde receberia mais. Tanto financeiramente como tecnicamente. O Cruzeiro o queria muito, como diversos outros. Mas veio para cá, para jogar no clube que torce. E jogou muito. Devemos ao Alex não só as permanências na série A deste ano e do ano passado. Mas, principalmente, podê-lo ver de novo com a camisa do Coxa. O grande ídolo de volta. Foi um momento mágico!

Amanhã a tarde será marcado uma grande história. Findará a carreira de um grande jogador. Para Alex, o início de uma nova era, de novas caminhadas. Para nós, um jogo de celebração. O jogo onde Alex parará de jogar futebol. No mesmo lugar onde começou. Deixo aqui meus cumprimentos, minha admiração e meu muito obrigado ao grande Alex! Estarei lá com meus filhos homenageando o nosso grande campeão! Viva Alex!!!

*Ricardo Gomyde, ex-candidato ao Senado pelo PCdoB, especialista em políticas de inclusão social. Foi membro da Comissão Organizadora da Copa do Mundo no Brasil em 2014. Escreve nos sábados no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.