Quem é Mauro Ricardo Costa, virtual secretário da Fazenda de Beto Richa?

mrc.jpg

Para tentar diminuir a crise financeira, o governador Beto Richa (PSDB) deverá importar Mauro Ricardo Costa para assumir a Secretaria de Estado da Fazenda e tentar melhorar a arrecadação e as finanças do governo.

Segundo fontes do Blog do Esmael no Palácio Iguaçu, Costa teria condicionado o convite à  reforma administrativa, taxação dos aposentados e aumento de impostos. Ele seria o “pai” da malvadeza contra os paranaenses.

O possível novo secretário ocuparia o cargo que hoje é do discreto Luiz Eduardo Sebastiani, que voltaria à  diretoria financeira da Copel.

Mauro Ricardo iniciou como auditor fiscal da Receita Federal e, desde o início dos anos 90, tem uma longa ficha de serviços prestados a governantes do PSDB e do DEM. Por onde passa recebe elogios de aliados, mas também costuma deixar um rastro de denúncias de irregularidades e desvios.

Irregularidades

Em 1999, na gestão de José Serra como ministro da Saúde, Mauro Ricardo foi presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Por irregularidades apuradas o Ministério Público ofereceu denúncia contra Mauro por crime de improbidade administrativa em um “esquema” que teria desviado R$ 56 milhões da Funasa, por meio da contratação de mão de obra terceirizada, inclusive para atendimento a “finalidades políticas”.

Em 2011, no posto de secretário Municipal de Finanças em São Paulo, na gestão Gilberto Kassab, Mauro Ricardo recebeu e arquivou a denúncia contra os fiscais que viriam a ser presos na administração de Fernando Haddad (PT).

Depois de uma passagem por Salvador, onde atuou como secretário de Finanças para o prefeito ACM Neto (DEM), agora Mauro Ricardo Costa poderá desembarcar no Paraná para tentar tirar o governo do estado da penúria.

Segundo Beto Richa, o melhor está por vir! (imagine o pior, caro leitor…).

Portanto, recomenda-se abrir bem os olhos com o forasteiro tucano!

Ligações com FHC, Serra e Aécio

No governo FHC, foi subsecretário de Planejamento e Orçamento, quando Serra ocupou o ministério do mesmo nome, em 1995. Posteriormente, quando tucano assumiu a pasta da Saúde, em 1999, Mauro Ricardo virou presidente da Fundação Nacional de Saúde (Funasa). Deixou o governo federal após a vitória do petista Luiz Inácio Lula da Silva, no final de 2002, e foi trabalhar com outro tucano, o então governador mineiro Aécio Neves. Lá, ocupou o cargo de presidente da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa).

Mauro Ricardo voltaria a trabalhar com Serra em 2005, já na prefeitura de São Paulo, como secretário de Finanças. Em 2006, o tucano abandonou o cargo de prefeito para disputar o governo do Estado. Serra venceu aquela eleição, e Mauro Ricardo foi ocupar o posto de secretário estadual da Fazenda, onde ficou de 2007 a 2010.

27 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Só para constar Mauro Ricardo não é baiano, é carioca de Niterói e não atuou apenas na Bahia.

  2. Vocês não querem que o Beto traga um da Petrobras né ? Parem de criticar e deixem o home trabalhar e se o cara foi bom o que é que vcs vão dizer depois, se for para o bem do Paraná que venha o Baiano

  3. Se eu quiser comer eu tenho que trabalhar, mas falando em Beto Richa é muito melhor que ou outros que estavam no pareo

  4. Gostaria que o playboy Beto Richa respondesse: aumenta tudo e reduz os proventos de aposentados? Isso é estelionato eleitoral. Gastou demais – e mal – e NÓS é que temos que pagar a conta? Figura deplorável, tungando aposentados. Engana seus eleitores; infelizmente, uma grande parte da população não percebeu que ele estava quebrando o PR.

  5. Sebastiani é sorrateiro. As vezes rastejante. Não foi substituído. Cumpriu o acordo de ir pro sacrifício e agora volta para as bonanças da Copel.

  6. SE A IMPRENSA DO PARANÁ NÃO ESTIVER ERRADA, SALVO MELHORES JUIZOS TÉCNICOS E POLÍTICOS, BETO RICHA FALIU, ESTÁ FALINDO E VAI FALIR MAIS O ESTADO DO PARANÁ! E O “CHOQUE DE (INDI) GESTÃO” CONTINUA! FAZER O QUE? SE NÃO HOUVE FRAUDE NAS URNAS ELETRÔNICAS O POVO O ESCOLHEU! AGORA ELE QUER AUMENTAR IMPOSTOS!

    Segundo a lógica capitalista neoliberal anti povo de direita sucateadora de administrações públicas, que é bandeira política do PSDB e quem lhes apoia, quanto maior é o Estado, maior é a necessidade de se arrecadar recursos junto à sociedade. Segundo os direitistas neoliberais, quanto mais ineficiente for o setor público, tanto mais custoso será ao trabalhador manter a estrutura estatal que nas suas argumentações seria “gordurosa, inchada e pesada”. Dessa maneira, um Estado pequeno e extremamente eficiente é algo desejável aos trabalhadores, segundo políticos e governantes apoiados pelos empresários neoliberais “mercadistas”. Afinal, dentro desta visão o Estado se limitaria a um conjunto específico de funções essenciais e, vejam só, as exerceria com maestria, provendo à população um bem público de qualidade, e a um custo justo. Do ponto de vista econômico o crescimento do Estado gera a necessidade do aumento da carga tributária (total de contribuições obrigatórias e impostos arrecadados divididos pelo seu Produto Interno Bruto o PIB que é a riqueza total produzida). Mas há detalhe corrosivo neste “paraíso de sonhos econômicos” que é o aumento (de impostos) da carga tributária torna o recebimento dos bens e serviços públicos mais caros para o trabalhadores comuns e humildes. Isto é, são obrigados a trabalharem mais horas para pagarem seus impostos. De maneira semelhante, o crescimento desordenado do Estado também é caro aos empresários, fazendo com que estes invistam menos. Sendo assim, um aumento (de impostos) da carga tributária acima de determinado nível afeta negativamente o padrão de vida de longo prazo de uma sociedade nas camadas mais baixas, diga-se de passagem. A implicação de política econômica desse fato é óbvia: a carga tributária brasileira já é está por demais elevada, e uma redução da mesma levaria a uma dinamização do crescimento de longo prazo da economia brasileira. Mas no Paraná o governo de Beto Richa vai aumentar impostos!
    SÓ PARA EXEMPLIFICAR E ENTENDERMOS MELHOR, OU SEJA: De maneira geral, os impactos negativos dos impostos aumentados sobre o crescimento econômico de um estado vêm de algo que os economistas chamam de “peso morto dos impostos”. O “peso morto” é a perda de eficiência associada a um imposto específico. Toda vez que o governo aumenta ou cria impostos, uma quantidade de trocas que antes era realizada na economia deixa de ser realizada. Essa redução nas trocas econômicas é justamente o peso morto do imposto. Por exemplo, suponha que você aceite pagar 10 reais para que lavem seu carro. Suponha também que exista alguém disposto a lavar seu carro por 7 reais. Sendo assim, você terá seu carro lavado por um preço entre 7 e 10 reais. No caso do preço acordado ser de 8 reais, você teve um acréscimo de 2 reais em seu bem-estar (toparia pagar 10 reais e pagou apenas 8 reais). E o lavador de carro teria um acréscimo de 1 real em seu bem estar (toparia lavar o carro por 7 reais e recebeu 8 reais). Isto é, o bem estar da sociedade aumentou em 3 reais. Suponha agora que o governo crie um imposto de 4 reais sobre cada carro lavado. Neste caso, a troca anterior passa a ser impossível. Consequentemente, o bem estar da sociedade é reduzido em 3 reais. Esta redução no bem estar da sociedade decorrente do imposto é o que chamamos de peso morto dos impostos.
    A ECONOMIA DO ESTADO DO PARANÁ ESTÁ ASSIM COM E DEVIDO O GOVERNO DE BETO RICHA! SENÃO VEJAMOS:

    http://www.gazetadopovo.com.br/vidapublica/conteudo.phtml?tl=1&id=1517642&tit=Richa-vai-propor-aumento-de-impostos-a-Assembleia

    • Dilma e Lula tem uma lição a te oferecer. Govêrno e banco imobiliário são diferentes, por isto coloca-se em cargos importantes gestores competentes. É o caso do Mauro Ricardo Costa.
      Com dinheiro em caixa é que se se faz politica social.

  7. Tem algum Paranaense secretario da Prefeitura de Salvador?

  8. Este governador está cavando o seu próprio túmulo, igualzinho ao do Jaime Lerner. Politica depois do seu mandato, nunca mais.. Claro, com os bolsos cheios de dinheiro. Que caterva, meu……….

  9. PARA O BEM DO PARANÁ TEM QUE SUBIR TUDO..COBRAR IMPOSTO DE TUDO..TEM QUE COBRAR ATÉ PRA PEIDAR..É ISSO AI GOVERNADOR.EM 2018 VOTO EM VC PARA PRESIDENTE DA REPUBLICA.COBRA MESMO.EU SE FOSSE VC COBRARIA PEDÁGIO DE UM BAIRRO AO OUTRO.CLARO UMA TAXA SIMBÓLICA TIPO R$2,50 AGORA DOS BAIRROS PARA O CENTRO UNS R$3,80.HA E TEM QUE FALAR COM O GUSTAVO FRUET PARA SUBIR O ESTAR…TIPO R$ 7,50.AI O PREFEITO LHE FARIA UM REPASSE DE R$2,50. E DOS APOSENTADOS, METE A FACA MESMO.PRA QUE VELHO QUER DINHEIRO?? SÓ PARA GASTAR COM MEDICO E REMÉDIO??ISSO É LUXO.ACABA TAMBÉM COM MERENDA NA ESCOLA.QUEM QUISER FILHO ALIMENTADO QUE COMPRE A VELHA LANCHEIRA.

  10. Este é o protótipo do FICHA LIMPA!!!!
    Só uma perguntinha: Porque o Estado está na penúria ???

  11. IMPEACHMENT DO RICHA JÁ!!!!!!!

  12. Cara já não temos um INCOMPETENTE a frente do nosso governo reeleito com aproximadamente 54% das intenções de votos e quer trazer um desconhecido da cultura paranaense para se o Secretário da Fazenda do Estado, e ainda com rabo preso por onde passou. Só pode ser piada de mal gosto ou Beto está a fim de sacanear com seus eleitores e não eleitores, mas a maioria votou nele então se FODAM. MERECEM ESTÁ MENTIRA.

  13. O Governo do Parana precisa gastar mais, é dificil diminuir despesas, facil é fazer uma nova lei e aumentar os impostos.

    • Jair, já está no prelo: 40% de aumento no IPVA.
      Requião já era velho, feio, e destemperado.
      Gleisi era uma Barbie, e ainda por cima do PT.
      E agora o que os otário-eleitores de Beto Richa
      tem a dizer?

  14. Velho ditado: Santo de Casa não faz milagres!

    O competente Sebastiani vai para onde?

    Serviço sujo tem quer ser feito por alguem de fora mesmo!

  15. Só para vc informar melhor aos leitores: o Ministério Público propôs a ação contra Mauro Ricardo, mas seu nome foi excluído do processo, por decisão da Justiça, antes mesmo do julgamento da lide, por não haver atos de improbidade atribuídos a ele na denúncia.

  16. O BETO RICHA GOSTA DE TER SECRETÁRIOS FICHAS-SUJAS. ESSE MAURO RICARDO, IMPORTADO DA BAHIA, É MAIS UM DELES. QUANTO VAI CUSTAR PARA O POVO DO PARANÁ, ESSA IMPORTAÇÃO, SALÁRIOS, DESPESAS DE MORADIA, MUDANÇA, FUNCIONÁRIOS, MORDOMIAS PARA ESSE IMPORTADO, QUE VAI SER UM SUPER-SECRETÁRIO? SERÁ QUE O BETO VAI DIVULGAR O TOTAL QUE VAI SER GASTO COM O CARA? E SERÁ QUE O PARANÁ, UM ESTADO UNIVERSITÁRIO E PÓS GRADUADO, NÃO TEM UMA PESSOA COMPETENTE PARA OCUPAR O CARGO DE SECRETÁRIO DA FAZENDA?, NA CONCEPÇÃO DO BETO, NÃO TEM.