Preterido da Casa Civil, Sciarra jura que não aceita a Copel; Soavinski na SEMA

deo_soavinski_sciarra.jpgO ainda deputado federal Eduardo Sciarra (PSD), ex-coordenador da campanha pela reeleição de Beto Richa (PSDB), foi preterido na disputa pela Casa Civil. A pasta, que tem o poder de nomear de demitir, deverá mesmo ficar nas mãos do jornalista Deonilson Roldo, conhecido como Déo!, atual chefe de gabinete do governador tucano.

Magoadíssimo, o parlamentar do PSD tem jurado de pés juntos a correligionários que não aceitará a presidência da Copel como prêmio de consolação!. Mas, como o Natal está se aproximando, o Palácio Iguaçu acredita que Sciarra vai acabar amolecendo o coração! até o Réveillon.

Uma fonte palaciana informou ao Blog do Esmael que, até agora, nada é oficial! porque as escolhas de Richa têm sido solitárias!. No entanto, Déo despacha desde há muito como novo chefe da Casa Civil.

Por que o governador titubeia tanto para bater o martelo? Ora, falta trânsito em Brasília para o jornalista e sobra desenvoltura para Sciarra na Esplanada dos Ministérios e no Palácio do Planalto.

Verdade ou não essa solidão! na definição do secretariado, outros nomes chegam ao Blog do Esmael como certos!. à‰ o caso do maringaense Ricardo Soavinski para a Secretaria do Meio Ambiente (SEMA). Cota do deputado Ricardo Barros (PP), ele é oceanógrafo e foi assessor de Jonel Yuk na mesma pasta.

A turma descontente espalha que o secretário do Meio Ambiente, seja quem for, é considerado Rainha da Inglaterra! porque o poder está mesmo nos órgãos coligados IAP e Ipaguas e ITC! que nunca conversam! com o titular da SEMA.

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Preocupante a Copel ser tratada como moeda de troca
    por Beto Richa.
    Empresa de alta complexidade administrativa, técnica,
    e tecnológica, a Copel não pode ser presidida por
    leigos ou políticos carreiristas.
    Não acredito que Eduardo Sciarra esteja rejeitando a
    presidência da Copel só pra fazer beicinho para Beto
    Richa, o mais preocupante é que ele pode estar
    fugindo da missão que vem junto com o cargo:
    VENDER a Copel.
    Ora, qualquer político que perpetrar essa venda,
    estará morto e sepultado politicamente.
    Não fora isso, e estaríamos tendo uma disputa feroz
    entre os políticos e seus respectivos partidos pelo
    cargo, que tem peso de secretaria de estado.
    Políticos e partidos não querem ter pecha idêntica
    à que coube a Jaime Lerner e Ingo Hübert.

  2. Beto vai pagar caro por essa traição.

  3. Bem feito para esse zé arruela do Sciarra, entrou de corpo e alma na Campanha do Piá de Prédio em troca de uma teta mais cheia (dinheiro), o Piá de Prédio engoliu ele e ainda na deu nenhuma Secretária para Cascavel e o Oeste do Paraná, chupa essa manga.