Para Enio Verri, pobres vão pagar pela incompetência de Beto Richa!

basica.jpg

O presidente estadual do PT, deputado Enio Verri, disse nesta sexta-feira, 5, que as famílias mais pobres serão as mais prejudicadas pela proposta do governo que pretende acabar com a isenção do ICMS sobre produtos da cesta básica e aumentar a alíquota do ICMS para uma série de outros produtos. A última parte do “pacote de maldades” para aumentar a arrecadação vai pesar no bolso das famílias mais carentes. Os pobres vão pagar pela incompetência gerencial do governador Beto Richa!, afirmou Verri, eleito em outubro deputado federal.

Segundo reportagem da Gazeta do Povo de hoje, as medidas amargas do governo tucano para aumentar a arrecadação não se restringem ao aumento do IPVA e de tributos da gasolina. O pacote de maldades! também vai acabar com a isenção do ICMS sobre 12 itens da cesta básica e o aumento do aumento de 12% para 18% da alíquota de ICMS sobre uma extensa lista de produtos, como materiais escolares e eletrônicos.

Retirar a desoneração de itens essenciais para o dia a dia das famílias, como arroz, feijão e carnes, é a prova definitiva de que estamos no fundo do poço. Beto Richa quebrou o Paraná. à‰ revoltante e inaceitável a incompetência desse governo!, criticou Verri.

Veja os itens que voltarão a ser taxados em 12% na alíquota do ICMS, conforme proposta do governador do PSDB:

– Cesta básica: arroz; aveia; carnes; miúdos comestíveis frescos; resfriados ou congelados de bovinos, suínos, caprinos, ovinos, coelhos e aves; farinha de trigo; feijão; frutas frescas; leite; macarrão; ovos; e pães.

– Serviços de transporte: o projeto não deixa claro os serviços, mas certamente diz respeito ao transporte terrestre, uma vez que a mensagem não pretende alterar a taxação do transporte aéreo.

– Produtos que voltarão a ter alíquota de 18% ou 25%!‰do ICMS, como era antes de 2008, em vez dos 12%!‰atuais:

− Materiais escolares (canetas, lápis, borrachas, lousas, colas).

− Hortifrutigranjeiros em estado natural.

− Sucos de frutas, água de coco e água mineral.

− Rações, farinhas e farelos para alimentação animal.

− Medicamentos, soros e vacinas, inclusive veterinários.

− Materiais de higiene pessoal e de limpeza, desodorantes, absorventes, papel higiênico, absorventes e protetor solar.

− Calçados, tecidos e artigos de cama, mesa e banho.

− Artigos de vestuário.

− Eletrodomésticos (fogão, freezer, máquina de lavar roupas, chuveiro, televisor).

− Madeiras e painéis de fibra.

− Plásticos.

− Combustíveis de aviação, gás natural e biodiesel.

− Máquinas e aparelhos industriais.

− Empilhadeiras, carregadeiras, trator de esteira, retroescavadeiras.

− Instrumentos e aparelhos digitais para medicina, cirurgia, odontologia e veterinária.

− Elevadores.

− Implantes dentários.

Comentários encerrados.