Leitor sugere “dificultar troco” contra assalto no pedágio do Paraná. Revolveria a gatunagem?

pedagio_dinheiro_richa.jpgContinua a guerra nas redes sociais contra o “assalto” nas praças de pedágio do Paraná, que tem a maior tarifa do mundo autorizada pelo governador Beto Richa (PSDB).

Usuário entra em contato com o Blog do Esmael sugerindo campanha para “dificultar o troco” nas cancelas como forma de protesto. Ou seja, o motorista só pagaria a tarifa com notas de valor alto — de R$ 100, por exemplo.

Segundo Júlio Batista Guimarães, autor da ideia, o objetivo da campanha seria reduzir o preço do pedágio em 50%.

O leitor acredita que se os usuários das rodovias paranaenses dificultassem o troco nas praças de pedágio adiantaria alguma coisa? Resolveria o problema deste “assalto” promovido com a anuência do poder público?

Opine, exerça sua cidadania plena.

Abaixo, leia a íntegra da sugestão de Júlio Batista Guimarães:

Boa tarde Ismael, vejo que as reclamações sobre os preços do Pedágio no Paraná vem desde sua implantação. Já houve muitas manifestações, protestos, ações na justiça; e até governador que se elegeu em cima do pedagio. Assim, venho aqui propor que todos que utilizarem o pedágio façam um protesto diferente e você com o seu blog venha liderar este protesto, pedindo é claro ajuda de todos através das redes sociais.

A ideia é simples cada vez que tiver que pagar o pedágio ao invés de facilitar o troco vamos fazer o contrário vamos dificultar nunca daremos moedas e sim as notas maiores possíveis, mesmo aqueles que tem o “via fácil” passaria pelas cancelas para dificultar o troco.

Com isso exigiríamos uma redução de pelo menos 50% no valor do pedágio. Isso não vai depender da justiça, do governador, dos deputados e sim de cada um de nós.

Eu sei que vamos perder de início um certo tempo nas praças de pedágio, mas acredito que é justamente isso que irá gerar os protestos necessários e fará com que baixem o pedágio, pois não haverá moedas suficiente para realizar o troco.
Pense nisto se você acha que vale a pena use seu prestígio e lance esse manifesto.

Julio Batista Guimarães

Comentários encerrados.