Justiça determina intervenção no Hospital e na Faculdade Evangélica

evang.jpgA Justiça do Trabalho do Paraná determinou nesta quarta feira (17) uma intervenção judicial no Hospital Evangélico de Curitiba e na Faculdade Evangélica do Paraná. O Juiz Eduardo Milléo Baracat indicou como interventor o médico Fabrício Carcardo Hito, diretor do Hospital Ipiranga, em São Paulo.

O pedido de intervenção foi feito pelo Ministério Público do Trabalho (MPT), que justificou o requerimento com base no descumprimento de pagamentos de salários no prazo legal, recolhimentos de FGTS e indenizações a empregados.

Segundo o MPT, tramitam atualmente mais de 1,3 mil processos trabalhistas contra a Sociedade Beneficente Evangélica (SEB), responsável pela administração do hospital e da faculdade. Além disso, a SEB teria descumprido um acordo em que havia se comprometido a cumprir com diversas obrigações trabalhistas.

Na decisão, o Juiz argumenta que a SEB continua a descumprir com o pagamento de funcionários e ex-funcionários alegando que os problemas são fruto de atrasos nos repasses de verbas públicas do SUS. Contudo, o MPT apresentou um estudo mostrando que existem pelo menos 250 empregados desnecessários na estrutura do hospital, como capelães.

Diante da situação, a Justiça do Trabalho entendeu que o problema dos sucessivos descumprimentos de acordos judiciais e de atrasos salariais seriam fruto de disputas internas ou por má gestão, sendo necessária uma providência de forma urgente, a fim de permitir a reestruturação administrativa e financeira da instituição.

A decisão afasta a SEB e seus representantes de qualquer participação na gestão do Hospital Evangélico e da Faculdade Evangélica.

Com informações do Portal Bem Paraná

Comentários encerrados.