Craque Alex oficializa apoio à  chapa de oposição “Coxa Maior”

O ex-capitão Alex declara apoio à  chapa oposicionista Coxa Maior!, liderada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias; cerca de 9 mil sócios do clube do Alto da Glória estão aptos a votar neste sábado, dia 13; eleição deste fim de semana no Coxa é a principal e última disputa política de 2014 no estado Paraná.

O ex-capitão Alex declara apoio à  chapa oposicionista Coxa Maior!, liderada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias; cerca de 9 mil sócios do clube do Alto da Glória estão aptos a votar neste sábado, dia 13; eleição deste fim de semana no Coxa é a principal e última disputa política de 2014 no estado Paraná.

Como o Blog do Esmael já havia adiantado na terça-feira (9), o ex-capitão anunciou nesta quinta (11), durante entrevista na Rádio Transamérica, apoio à  chapa de oposição “Coxa Maior” na eleição do Coritiba marcada para o próximo sábado (13).

A chapa Coxa Maior é encabeçada pelo cartorário Rogério Bacellar e o empresário André Macias. A mulher do craque, Daiane Mauad, também faz parte do time oposicionista no Conselho Deliberativo.

A campanha no clube esquentou bastante nesta reta final. Hoje, por exemplo, os oposicionistas abriram fogo contra a situação acusando-a de “uso da máquina” e de cometer irregularidades na composição da chapa (clique aqui).

Na entrevista, Alex disse que antecipou sua aposentadoria porque ficou decepcionado com promessas não cumpridas pela atual gestão do clube.

“Sábado eu voto no (Rogério) Bacellar!, cravou o Menino de Ouro, sócio do clube desde 2000 e por isso com direito a participar do pleito. Estou do lado da oposição porque conheço as pessoas que estão lá, sei o que estão desenhando há sete, oito meses através do Ricardo Guerra!, explicou.

Ele se refere ao estudo encomendado por Guerra, integrante do G5 da Coxa MAIOR. O projeto foi desenvolvido pelo especialista em gestão esportiva João Paulo Medina, que será o superintendente de futebol do Coritiba em caso de vitória da chapa de oposição.

Para o craque, mesmo antes de se posicionar publicamente era fácil perceber em quem seria seu voto. Venho sendo contraponto ao Vilson há dois anos. Qualquer pessoa com discernimento podia perceber. Eu, como associado do clube e jogador dele que fui durante dois anos, opto por mudança.!

Alex deixou claro não ter problemas pessoais com o atual presidente, mas que discorda da gestão. Lembrou que a grande maioria das promessas feitas a ele em 2012 por Vilson Ribeiro de Andrade e o então superintendente de futebol Felipe Ximenes não foram cumpridas.

Me falaram, por exemplo, que viriam dois ou três jogadores com grande potencial. Também que a base seria muito aproveitada. Mas o uso da base foi ridículo nesses dois anos!, criticou.

Não fosse esse descontentamento, o camisa 10 disse que tinha condições de continuar jogando. Podia. Fisicamente tenho problemas, porque sou como um carro velho, preciso de manutenção. Mas podia sim!, contou.

Segundo Alex, um dos principais problemas hoje no clube é o distanciamento entre time e diretoria. O grupo não tem aceitação com ele (Vilson). Criou-se um distanciamento desde aquele jogo contra o Criciúma no ano passado (quando chamou jogadores de vagabundos), que seguiu até este último com o Bahia!, relatou.

Lembrou também do atraso nos salários, mas que isso não era o pior para ele e os companheiros. “O que mais chateava a gente não era o não pagamento. Era passarem para os outros que estava em dia. à‰ como continua acontecendo hoje!”, afirmou.

Nas entrevistas e debates da campanha eleitoral, o candidato à  reeleição Vilson Ribeiro de Andrade tem repetido que os salários estão rigorosamente em dia!.

Comentários encerrados.