Coluna do Ricardo Mac Donald: Moratória para as lombadas

mac_lombada.jpgRicardo Mac Donald*

Se existe uma praga necessária nas cidades são os redutores de velocidade. Eles aparecem porque uma minoria de motoristas desobedece continuamente as regras de trânsito e os limites de velocidade.

Diriam alguns: mas se houvesse fiscalização e punição as lombadas não seriam necessárias. Só que nenhuma cidade do Brasil ou do mundo tem estrutura para por um agente de trânsito em cada esquina.

Outros ainda podem lembrar que a educação para o trânsito e lições de civilidade, se bem aplicadas, bastariam, mas quanto tempo teríamos que esperar até atingir um nível adequado de convivência, se quem deveria dar exemplo se vangloria de ter sido multado dezenas de vezes, como fez uma ex autoridade de trânsito de triste memória.

Moratória

Ao falarmos em moratória, estamos examinando o quadro atual. De 2004, quando se iniciou o registro do número de lombadas, até hoje, somam-se mais de 1.600 e, se somarmos as que já haviam antes desse controle, acredito que chegaríamos a umas 3.000 lombadas em Curitiba.

Acontece que estão na fila, por solicitação da comunidade e dos vereadores, mais 284 lombadas a serem implantadas na cidade.

Considerando que as lombadas aumentam o consumo de combustível dos veículos, provocam colisões traseiras e tornam o trânsito moroso, não seria mais proveitoso usar toda essa massa asfáltica para a manutenção de vias públicas?

*Ricardo Mac Donald Ghisi é advogado, secretário Municipal de Governo de Curitiba. Escreve à s sextas no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.