Coluna do Marcelo Araújo: “Barrigada”

celso_cnh_marcelo.jpgMarcelo Araújo*

Na Gazeta do Povo do último dia 25 de novembro, o Colunista Celso Nascimento abordou a reestruturação do organograma do Estado que por meio do Decreto 12396 deslocou o Detran da Secretaria de Segurança para a Casa Civil, e ainda destacou que Em todos os estados, os departamentos de trânsito vinculam-se à s suas respectivas secretarias de Segurança Pública. O Paraná será exceção.! (clique aqui).

Além da imperdoável falha, cujo objetivo certamente é induzir o leitor a erro, vez que há mais de uma dezena de Detran que não são vinculados à s Secretarias de Segurança, sua conclusão é que tal mudança tem fins excusos com intenções políticas e financeiras à s quais não se encoraja de dizer claramente, apenas subentende maldosamente como lhe é peculiar.

O erro crasso foi tão gritante que não pude deixar de educadamente fazer-lhe um reparo e enviei um cordial e-mail alertando a “barrigada”: (e-mail abaixo enviado para o Celso no dia 25).

Em sua coluna do dia 27/11 o colunista retoma o assunto dizendo ter sido alertado por um “prestimoso colaborador que por algumas vezes foi personagem dessa coluna” sem ter coragem de nominá-lo, que posso ter sido eu entre vários leitores que perceberam a gritante “pançada”: (clique aqui).

Diz ainda que tal “colaborador” viu a árvore, mas não a floresta, pois o foco principal da coluna foi a velada (para não dizer covarde) acusação de que a mudança teria outras finalidades já citadas, financeiras e políticas, aliás o “guru” já condena por antecipação.

Um soldado ruim compromete a credibilidade da corporação, uma redação com erros de gramática compromete a credibilidade do conteúdo, uma “arvore podre” compromete a credibilidade da tal floresta! Simples!

Além do mais sua acusação contra o governo foi tão velada e covarde que nem daria para adentrar no mérito, sob pena de ele dizer que não foi quem disse, você que concluiu.

Mas o Celso é assim, não se preocupa com a verdade. Já fui vítima. Ele jogou a falaciosa notícia sem ter tido coragem de sentar na minha frente para ver a verdade, mas um dia vai, pois se você combina e não cumpre a vida se encarrega de agendar.

Ele pode ser esquecido, eu não!

Ele tem dificuldade em reconhecer quando erra, tanto que tenta minimizar sua barrigada tentando justificar a acusação de o PR ser o único em algo que não é relevante diante de acusação maior!.

Na sua coluna de ontem novo reparo de outra “barrigadinha” em relação a uma licitação de veículos para a Sanepar. Prestimoso e sábio colunista que também frequenta minha coluna. Quem vive no Céu pensa que todos a sua volta são anjos, quem vive no chiqueiro… Joguem-lhe as pérolas!

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas segundas-feiras para o Blog do Esmael.

Leia a íntegra do e-mail enviado ao colunista Celso Nascimento:

“”Prezado Celso, boa tarde!

Ainda aguardo ansioso o cumprimento do nosso compromisso, do qual pedi a intervenção do amigo Guilherme que nos lê em cópia, até para que não ocorra sem querer, como alguns encontros que já tivemos a exemplo de quando nosso amigo cumpria o final da missão num leito hospitalar.

Não pude deixar de ver a afirmativa que fez hoje em sua coluna de que o DETRAN/PR seria o único do país não vinculado à  Secretaria de Segurança. Ouso corrigí-lo, e numa rápida pesquisa descomprometida encontro logo três casos como do RJ que é a Casa Civil (também), São Paulo que é da Gestão Pública e do Ceará que é da Infra-Estrutura, até porque o caso de SP foi muito notório à  época com o trabalho feito pelo Daniel Annemberg.

Há casos contrários, como de SC em que todos os chefes de Ciretran são delegados de polícia, e isso faz com que a mesma autoridade que preside o Inquérito Policial seja aquela que aplica a penalidade por infração administrativa, criando muitas vezes situações emblemáticas.

Aguardo ansioso pelo nosso encontro em que poderei mostrar que nunca tive 10 processos como sua valorosa fonte (do TC talvez) possa ter induzido a uma interpretação errada de um documento de acesso restrito, e que o estimulou a imaginar que tive 10 deferimentos, e que nem com Holmer Simpson isso aconteceria.

Sei que está acostumado a lidar com bandido, mas não me coloque no lugar comum movido apenas por fontes desinteressadas na verdade. Seja justo. Seja honesto.

Não seja covarde.

Não vou me dar ao trabalho de pesquisar outros DETRAN, pois apenas um já seria suficiente para reparar sua notícia.

Abs

Marcelo Araújo

Comentários encerrados.