Breno Altman: “Papa Francisco foi o revolucionário de 2014”

do Brasil 247
papa_francisco“Há ano e meio escrevi, para o Opera Mundi, artigo dos mais furados de minha vida jornalística. O título diz tudo, basta clicar para ter acesso ao texto: Papa Francisco é a contrarrevolução moderna“, diz o colunista Breno Altman. “O equívoco, porém, foi tão estapafúrdio que seria vergonhoso não admiti-lo de público.”

Altman cita parágrafos de sua análise equivocada. A direita encontra, nesta renovação, bom motivo para entusiasmo. Um papa fortalecido e celebrado é instrumento notável para qualquer estratégia de redução da influência de esquerda nas camadas de menor renda, especialmente na América Latina.!

Depois, enumera os motivos que o levaram a rever sua posição. “Desde então, o papa Francisco desmentiu praticamente todas estas arrogantes previsões. Além de enfrentar a corte vaticana e seus interesses, se lançou em cruzada para levar o catolicismo de volta ao convívio com os movimentos populares, abraçando sua causa. Luta para reformar o discurso da Igreja sobre direitos civis, incluindo temas outrora proibidos, como o acolhimento da diversidade sexual e a defesa da saúde feminina frente aos dogmas religiosos. Estendeu sua mão para a esquerda latino-americana, apoiando experiências progressistas e desautorizando o vínculo de organizações católicas à s conspirações conservadoras.”

Ele ainda destaca o papel de Francisco na histórica reaproximação entre Cuba e Estados Unidos. “Como se não bastasse, o papa Francisco foi decisivo nas tratativas que levaram os Estados Unidos a reatar relações diplomáticas com Cuba, mais de cinquenta anos depois da ruptura”, afirma.

“O primeiro a tentar abrir meus olhos sobre os enganos que cometia e divulgava foi João Pedro Stédile, o bravo líder do MST e da Via Campesina, atualmente um dos principais interlocutores leigos de Francisco. Demorei a lhe dar ouvidos. Aos poucos, contudo, fui me dando conta que havia sido contaminado por preconceitos e desvarios. Vivendo e aprendendo. Hoje reconheço que o papa lidera revolução no catolicismo, que deve ser observada e partilhada pelas forças progressistas do planeta.”

Leia a íntegra em CONFESSO MEUS ERROS SOBRE O PAPA FRANCISCO.

6 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Jenuário, fiquei impressionado em ver até que ponto a mensagem de SS Papa Francisco lhe afetou. Lhe acertou em algum ponto muito vulnerável. Tanto que teve que abrir sua metralhadora giratória num típico gesto tresloucado de raiva e revolta.

  2. Alguns PAPADOS QUE A HISTÓRIA, ESCONDE:

    E TUDO CATÓLICO VENERA E AINDA ACHA QUE ELE TEM INFALIBILIDADE, COMO O POVO É CEGO,SURDO….e solta foguete….

    Papa, o cargo mais elevado da hierarquia eclesiástica católica, foi desde o início, um ponto polêmico nas discussões e divergências doutrinárias que abalaram o cristianismo dede o primeiro ano da Era Cristã. O cristianismo primitivo tem sua história envolta nas incertezas decorrentes da falta de documentação escrita original.
    Stephen VI

    Cheio de ódio por seu antecessor, o Papa Formosus em janeiro de 897, Stephen VI [ou Estevão] mandou exumar o corpo putrefato do desafeto e submeteu-o a um julgamento, que ficou conhecido com o Cadaver Synod [Sínodo do Cadáver ou Conselho Cadavérico ou, ainda Synodus Horrenda].

    O defunto foi colocado em um trono e um diácono foi encarregado de responder pelo morto. Formosus foi acusado de ter exercido funções de bispo enquanto estava na condição de leigo excomungado [embora tenha sido reintegrado depois]; por ter recebido o Pontificado em circunstância irregular, abandonando Bispado do Porto entre outras acusações que tinham sido levantadas no pontificado de João VIII. No quadro geral, o Papa morto foi acusado de ter agido com extrema ambição para alcançar o posto máximo da Igreja Católica.

    O cadáver, considerado culpado, foi despido de suas vestes pontifícias, foram-lhe decepados três dedos da mão direita [os dedos da benção], vestiram-no com roupas ordinárias de leigo, e enterraram de novo o mais rápido possível; mais tarde, achando pouco, Estevão VI mandou exumar mais uma vez: sepultura era bom demais para Formosus; foi atirado no rio Tibre e todas as ordenações oficializadas foram anuladas. O corpo foi recuperado por um monge e depois da morte de Estevão VI, foi aceito de volta na sepultura da antiga basílica de São Pedro.

    Sergius III : O Papa da Pornocracia
    [período do papado 897-911]

    Filho de nobres romanos, o Conde do Túsculo, bispo do Cere*, data de nascimento desconhecida: este é mais um Papa classificado como desgraçado e funesto. Chegou ao posto pela influência política-econômica da família Teofilacto. Ficou conhecido por ser o mandante do assassinato de outro Papa e por ter gerado um filho [com sua amante e irmã ilegítima, Marósia da família Teofilacto]. Anos depois, esse filho também seria Papa [Papa João XI ─ período do papado: 931-935]!

    O papado de Sergio III foi chamado de “Pornocracia” [segundo o historiador Liutprand de Cremona 922-972], com a sede do catolicismo entregue aos arbítrios das prostitutas [Liber pontificalis ou Livro dos Papas]. Naquela época, início do século X, um tempo chamado século de ferro, foi também a “era do poder das mulheres” na cena política e sócio-econômica dos reinos europeus que se definia a partir de Roma, na Itália.
    João XII: Estuprador de Peregrinas e Herege Pagão!
    [período do papado: 955-964]

    Era o filho de uma relação incestuosa entre o Papa Sergio III e sua irmã natural, [ilegítima], Marósia [veja acima], que na época do parto tinha 15 anos. Em 963, o Imperador do Sacro Império Romano, Otto I [912-973, Alemanha], reuniu um conselho e fez várias acusações a este Papa: sacrilégio, simonia, perjúrio, assassinato, adultério, incesto. Ele excomungou seus juízes mas foi deposto assim mesmo.

    João XII tinha ordenado um diácono em um estábulo; consagrou um menino de 10 anos Bispo de Todi em troca de dinheiro; mandou castrar e assassinar um cardeal; transformou o Lateran Palace [na época, residência Papal] em um bordel onde estuprava peregrinas; sodomizava crianças!

    Roubava as doações que os fiéis entregavam à Igreja, erguia brindes ao Diabo e invocava a ajuda de Jove [Júpiter], Vênus e outros deuses pagãos quando estava jogando dados. Quando perdia no jogo pagava com o dinheiro da Igreja e prestava culto à deusa Cibele na colina do Vaticano. Consta que tornou-se amante da própria mãe, Marósia.
    Benedito IX: Demônio, Assassino, Homossexual ─ Vendeu o Papado!

    períodos de papado:
    outubro de 1032 a setembro 1044
    abril a maio de 1045
    novembro a julho de 1048

    Um papado descontínuo, impensável nos dias atuais, ilustra bem a grande confusão política da época em torno da legitimidade das autoridades, fossem papas, príncipes ou reis. Seu nome de batismo era Theophylactus of Tusculum e assumiu pela primeira vez o papado quando tinha entre 12 anos de idade. Por isso, foi chamado de o Papa Criança sendo, o papa mais jovem da história da Igreja Católica e possivelmente, o mais maldito entre os malditos.

  3. Grande Personalidade Mundial..

  4. MENSAGEM DO PAPA FRANCISCO: FELIZ NATAL

    O Natal costuma ser sempre uma ruidosa festa; entretanto se faz necessário o silêncio, para que se consiga ouvir a voz do Amor.
    Natal é você, quando se dispõe, todos os dias, a renascer e deixar que Deus penetre em sua alma.
    O pinheiro de Natal é você, quando com sua força, resiste aos ventos e dificuldades da vida.
    Você é a decoração de Natal, quando suas virtudes são cores que enfeitam sua vida.
    Você é o sino de Natal, quando chama, congrega, reúne.
    A luz de Natal é você quando com uma vida de bondade, paciência, alegria e generosidade consegue ser luz a iluminar o caminho dos outros.
    Você é o anjo do Natal quando consegue entoar e cantar sua mensagem de paz, justiça e de amor.
    A estrela-guia do Natal é você, quando consegue levar alguém, ao encontro do Senhor.
    Você será os Reis Magos quando conseguir dar, de presente, o melhor de si, indistintamente a todos.
    A música de Natal é você, quando consegue também sua harmonia interior.
    O presente de Natal é você, quando consegue comportar-se como verdadeiro amigo e irmão de qualquer ser humano.
    O cartão de Natal é você, quando a bondade está escrita no gesto de amor, de suas mãos.
    Você será os “votos de Feliz Natal” quando perdoar, restabelecendo de novo, a paz, mesmo a custo de seu próprio sacrifício.
    A ceia de Natal é você, quando sacia de pão e esperança, qualquer carente ao seu lado.
    Você é a noite de Natal quando consciente, humilde, longe de ruídos e de grandes celebrações, em silêncio recebe o Salvador do Mundo.
    Um muito Feliz Natal a todos que procuram semelhar-se com esse Natal. Papa Francisco

  5. Não é qualquer um que reconhece seu “mea culpa” em público. Um voto de louvor a Breno Altman.