Aproximação entre Fruet e PSC deixa petistas em estado de alerta máximo

ratinho_fruet_cmc.jpgNo próximo dia 16, a Câmara Municipal de Curitiba vai eleger seu novo presidente. No xadrez eleitoral composto por 38 vereadores, três deles se movimentam no sentido de assumir o cargo hoje ocupado pelo colega Paulo Salamuni (PV). São eles: Ailton Araújo (PSC), Tito Zeglin (PDT) e Pastor Valdemir (PRB).

O PT tentou com Pedro Paulo, mas a candidatura não decolou por causa da rejeição! ao partido na Casa.

Para chegar lá, o futuro presidente da Câmara, como tem sido ultimamente, necessariamente, precisará da bênção do prefeito Gustavo Fruet (PDT). Nos últimos dois anos, quando o legislativo funcionou como apêndice do executivo. O parlamento curitibano tem DNA governista, portanto, mesmo sendo eleito pela oposição, acaba aderindo…

à‰ dentro dessa margem de manobra governista que Fruet tem peso na eleição da Câmara. E é com esse apoio que o PSC de Ratinho Júnior quer celebrar um acordo com o ex-adversário pedetista para eleger o vereador Ailton Araújo presidente da Casa.

Em 2016, o PSC indicaria o vice de Fruet para consolidar a aliança. Em troca, em 2108, o prefeito de Curitiba marcharia com Ratinho Júnior para o Palácio Iguaçu.

O diabo é que o PT ficaria chupando dedo com essa engenhoca política.

Se forem corneados por Fruet, os petistas não descartam abrir conversas com o ex-prefeito Luciano Ducci (PSB) e o deputado eleito Requião Filho (PMDB) — ambos pré-candidatos à  Prefeitura de Curitiba.

Comentários encerrados.