28 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
29 Comentários

Leitor sugere “dificultar troco” contra assalto no pedágio do Paraná. Revolveria a gatunagem?

pedagio_dinheiro_richa.jpgContinua a guerra nas redes sociais contra o “assalto” nas praças de pedágio do Paraná, que tem a maior tarifa do mundo autorizada pelo governador Beto Richa (PSDB).

Usuário entra em contato com o Blog do Esmael sugerindo campanha para “dificultar o troco” nas cancelas como forma de protesto. Ou seja, o motorista só pagaria a tarifa com notas de valor alto — de R$ 100, por exemplo.

Segundo Júlio Batista Guimarães, autor da ideia, o objetivo da campanha seria reduzir o preço do pedágio em 50%.

O leitor acredita que se os usuários das rodovias paranaenses dificultassem o troco nas praças de pedágio adiantaria alguma coisa? Resolveria o problema deste “assalto” promovido com a anuência do poder público?

Opine, exerça sua cidadania plena.

Abaixo, leia a íntegra da sugestão de Júlio Batista Guimarães: Leia mais

28 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
10 Comentários

Requião, o poeta, comenta Aécio como pior senador no ranking da Veja

requiao_aecio_veja.jpgParodiando o poeta pré-modernista Augusto dos Anjos (1884-1920), o senador Roberto Requião (PMDB-PR) comentou o título de pior parlamentar “conquistado” pelo colega Aécio Neves (PSDB-MG) no ranking da Veja:

Leia a íntegra do poema Versos íntimos, de Augusto dos Anjos: Leia mais

28 de dezembro de 2014
por Esmael Morais
35 Comentários

Richa é alvo de protestos nas redes sociais por causa do “pedágio mais caro do mundo” nas rodovias do PR

richa_pedagio.jpgO pedágio mais caro do mundo nas rodovias paranaenses, autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB), promete gerar muitos protestos nesta temporada de verão e férias (clique aqui). Usuários das estradas têm utilizado as redes sociais para registrar o “assalto” a quem estão sendo submetidos a cada uma das 27 praças de pedágio no Paraná. à‰ o caso Joaquim José Usuna, que enviou uma carta ao Blog do Esmael.

Segundo Usuna, que saiu de Maringá, no Norte do estado, ele pagou em média R$ 13 a cada 100 km rodados em rodovias pedagiadas até a praça de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba.

E Santa Catarina, o usuário conta que rodou até Garuva — aproximadamente 100 km — pagando “com muita satisfação” R$ 3,60 a cada 100 km sendo que o trecho é duplicado e com os mesmos serviços do Paraná.

“Portanto, além de muito mais caro, no Paraná a metade são estradas simples e ainda de quebra os usuários estão sozinhos nesta briga e o governador [Beto Richa] fazendo propaganda para as concessionárias com dinheiro público”, denuncia a carta do maringaense Joaquim José Usuna.

A seguir, leia a íntegra da carta contra o pedágio mais caro do mundo: Leia mais