Veja golpeia e Planalto reage: “Mais uma vez, irá fracassar”

vai Brasil 247

veja

Já ficou manjado, de tão repetitivo. A cada semana, a revista Veja, da Editora Abril, tentará um novo golpe contra a presidente Dilma Rousseff.

Depois de passar pela maior humilhação da história do jornalismo brasileiro, ao ser condenada a publicar um direito de resposta em pleno dia de votação, por tentar, segundo a Justiça, manipular a opinião pública, Veja atacou novamente, neste fim de semana.

A “bomba” é um email de Paulo Roberto Costa para a então ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, em que o ex-diretor da Petrobras trata de restrições do Tribunal de Contas da União à s obras da Refinaria Abreu e Lima. Na mensagem, Costa propõe que o tema passe pelo Congresso. Segundo Veja, naquele momento, Dilma poderia ter feito parar o chamado “petrolão”.

Em nota, o Palácio do Planalto reagiu. “Depois de tentar interferir no resultado das eleições presidenciais, numa operação condenada pela Justiça eleitoral, Veja tenta enganar seus leitores ao insinuar que, em 2009, já se sabia dos desvios praticados pelo senhor Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras demitido em março de 2012 pelo governo da presidenta Dilma”, diz o texto. “As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças à s investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.”

Leia, abaixo, a íntegra da nota do Palácio do Planalto:

NOTA à€ IMPRENSA

A reportagem de capa da revista Veja de hoje é mais um episódio de manipulação jornalística que marca a publicação nos últimos anos.

Depois de tentar interferir no resultado das eleições presidenciais, numa operação condenada pela Justiça eleitoral, Veja tenta enganar seus leitores ao insinuar que, em 2009, já se sabia dos desvios praticados pelo senhor Paulo Roberto Costa, diretor da Petrobras demitido em março de 2012 pelo governo da presidenta Dilma.

As práticas ilegais do senhor Paulo Roberto Costa só vieram a público em 2014, graças à s investigações conduzidas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público.

Aos fatos:

Em 6 de novembro de 2014, Veja procurou a Secretaria de Imprensa da Presidência da República informando que iria publicar notícia, baseada em provas factuais!, de que a então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, recebeu mensagem eletrônica do senhor Paulo Roberto Costa, então diretor da Petrobras, sobre irregularidades detectadas em 2009 pelo Tribunal de Contas da União nas obras da refinaria Abreu e Lima. O repórter indagava que medidas e providências foram adotadas diante do acórdão do TCU. A revista não enviou cópia do e-mail.

No dia 7 de novembro, a Secretaria de Imprensa da Presidência da República encaminhou a seguinte nota para a revista:

Em 2009, a Casa Civil era responsável pela coordenação do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Assim, relatórios e acórdãos do TCU relativos à s obras deste programa eram sistematicamente enviados pelo próprio tribunal para conhecimento da Casa Civil.

Após receber do Congresso Nacional (em agosto de 2009), do TCU (em 29 de setembro de 2009) e da Petrobras (em 29 de setembro de 2009), as informações sobre eventuais problemas nas obras da refinaria Abreu e Lima, a Casa Civil tomou as seguintes medidas:

a. Encaminhamento da matéria à  Controladoria Geral da União, em setembro de 2009, para as providências cabíveis;

b. Determinação para que o grupo de acompanhamento do PAC procedesse ao exame do relatório, em conjunto com o Ministério de Minas e Energia e a Petrobras;

c. Participação em reunião de trabalho entre representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento, Petrobras e MME, após a inclusão da determinação de suspensão das obras da refinaria Abreu e Lima no Orçamento de 2010, aprovado pelo Congresso.

Nesta reunião, realizada em 20 de janeiro de 2010, houve consenso sobre a viabilidade da regularização das pendências identificadas pelo TCU! nas obras da refinaria Abreu e Lima (conforme razões de veto de 26 de janeiro de 2009). Foi decidido, também, o acompanhamento da solução destas pendências, por meio de reuniões regulares entre o MME, o TCU e a Petrobras.

A partir daí, o Presidente da República decidiu pelo veto da proposta de paralisação da obra, com base nos seguintes elementos:

1) a avaliação de que as pendências levantados pelo TCU seriam regularizáveis;

2) as informações prestadas em nota técnica do MME que evidencia os prejuízos decorrentes da paralisação; e

3) o pedido formal de veto por parte do então Governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Este veto foi apreciado pelo Congresso Nacional, sendo mantido.

A partir de 2011, o Congresso Nacional, reconhecendo os avanços no trabalho conjunto entre MME, Petrobras e TCU, não incluiu as obras da refinaria Abreu e Lima no conjunto daquelas que deveriam ser paralisadas.

E a partir de 2013, tendo em vista as providências tomadas pela Petrobras, o TCU modificou o seu posicionamento sobre a necessidade de paralisação das obras da refinaria Abreu e Lima!.

A inconsistência da reportagem de Veja é evidente. As pendências apontadas pelo TCU nas obras da refinaria Abreu e Lima já haviam sido comunicadas, em agosto, à  Casa Civil pelo Congresso e foram repassadas ao órgão competente, a CGU.

Como fica evidente na nota, representantes do TCU, Comissão Mista de Orçamento do Congresso, Petrobras e do Ministério de Minas e Energia discutiram a solução das pendências e, posteriormente, o Congresso Nacional concordou com o prosseguimento das obras na refinaria.

Mais uma vez, Veja desinforma seus leitores e tenta manipular a realidade dos fatos. Mais uma vez, irá fracassar.

SECRETARIA DE IMPRENSA

PRESIDàŠNCIA DA REPÚBLICA

16 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Blogueiro a verdade é a verdade só isso!!!

  2. E a ação dela contra a Veja, como anda? kkkkkkk! Falastrona, tipo Requião.

  3. E tem asno que acha que vai ter o 3º turno. Só um lembrete: depois das eleições de 11 seções que teve o senado federal, Aéciozinho só compareceu em 01 (uma). Ainda queria ser presidente do Brasil, enganando os mais desavisados.

  4. Mais uma de como é fácil empresário ganhar dinheiro com o PT no comando….. acreditem se quiser:

    A descoberta de formigas ameaçadas de extinção da espécie Atta robusta, mais conhecida como saúva-preta, em área de uma obra da Petrobras, foi um dos motivos para a Mendes Júnior Engenharia, outra empresa investigada no âmbito da Lava-Jato, cobrar ressarcimentos depois que o contrato já estava encerrado, por meio de transação extrajudicial. A empresa havia recebido R$ 493,5 milhões para prestar serviços no Terminal Aquaviário de Barra do Riacho, em Aracruz (ES). Em dezembro de 2010, a Petrobras aceitou pagar um extra de R$ 64,3 milhões por razões diversas, entre elas “dificuldades geradas por motivos de ordem ambiental”.

    http://oglobo.globo.com/brasil/petrobras-ressarciu-construtora-ate-por-descoberta-de-formiga-em-extincao-14635857#ixzz3JtkNdQXf

  5. Mario, para o Esmael e para a maioria da população. Está na hora de vocês engolirem o gosto amargo da derrota, a eleição já acabou. E se você não gosta da Dilma, fique tranquilo, 04 anos passam rápido e em 2018 e 2022 você poderá votar no LULA !!!

  6. 247 insiste em matar o mensageiro. Renato – quem lê Ti-ti-ti, Contigo e destino de ônibus, dificilmente lê Veja.

  7. Corrupto ou corruptores não passam recibo.
    Na hora que se consegue alguma materialidade do crime,
    tenta-se diluir as responsabilidades com o congresso
    (minúsculo de propósito), e dizer que é golpe da
    imprensa.
    Tenta-se desesperadamente desqualificar qualquer
    prova obtida, e alega-se a não validade de qualquer
    prova circunstancial.
    Felizmente as investigações agora, já estão no
    âmbito internacional “duela a quien duela”.
    E “dolerá” de Sarney a Dilma.

  8. ISSO DEVE ACABAR ALGUEM DEVE ACABAR COM A MERDA DA VEJA GRUPO DA GLOBO POIS ESTAO SÓ PARA DESCONSTRUIR O BRASIL NAO SEVE NEM PARA RECICLAR E ULTRAPASADA PARA BANHEIROS DE CAPIAU NO SERTAO MINEIRO

  9. Nem guardem seus títulos eleitorais, em breve teremos novas eleições presidenciais. Acreditem.

  10. vao roubar no inferno seus ladrões.

  11. eH, EH….
    É uma revista perdida..
    Não serve nem para reciclar.

    • Esmael, não é só a Veja que está REPERCUTINDO o Lava Jato, o Estadão, a Folha de SP e outras Mídias inclusive FORA DO BRASIL. Como diz o Meritíssimo Juiz Sérgio Moro, citando Mario Chiesa, mafioso da Op. Mãos Limpas: “Dizer que ‘TUTTI RUBIANO COSÃŒ’ é INACEITÁVEL”! Roubo é Roubo independente de partido político ou indivíduo, mas pra você parece que Roubo tem lado!