UGT promete aliança com estudantes pela redução da tarifa de ônibus

fruet_ugt_tarifa.jpgA União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, indignada com aumento na tarifa do ônibus, que saltou nesta terça-feira (11) de R$ 2,70 para R$ 2,85, promete infernizar a vida do prefeito Gustavo Fruet (PDT) nos próximos meses. A entidade sindical avisa que fará uma aliança com o movimento estudantil para reduzir o preço da tarifa na capital e em outras cidades do interior do estado.

No começo da tarde de hoje, o prefeito foi aos estúdios da RPC TV explicar os motivos do reajuste na passagem do ônibus. Em essência, ele disse que Curitiba sustenta o subsídio dos 17 municípios da região metropolitana que compõem a Rede Integrada de Transporte (RIT).

De acordo com Fruet, em fevereiro de 2015, a tarifa técnica poderá chegar a R$ 3,40. Hoje, segundo a URBS, empresa que gerencia o sistema de transporte na capital, é de R$ 3,18. A diferença entre o que o usuário paga na catraca e o valor efetivo que as empresas recebem, de R$ 0,33, é pago em forma de subsídios da Prefeitura de Curitiba e do governo do Paraná.

O presidente da UGT, Paulo Rossi, adiantou ao Blog do Esmael que a ideia é reeditar os movimentos de junho de 2013 que varreram o país pela redução da tarifa do ônibus. Esse aumento na tarifa mais o próximo já anunciado para fevereiro, no feriadão de Carnaval, é uma afronta aos trabalhadores e à  juventude!.

Rossi ponderou que o calendário pode dificultar mobilizações neste fim de ano, mas acredita que no começo de 2015 “o k-suco vai ferver” para o lado do prefeito Gustavo Fruet e da máfia do transporte público.

Será? A conferir.

Comentários encerrados.