Prorrogação do mandato de diretor de escola até 2015 volta à  pauta da Assembleia Legislativa do PR

tadeu_app_richa.jpgDerrotado na semana passada com a queda do quórum na Assembleia Legislativa do Paraná, o governador Beto Richa (PSDB) volta esta semana a insistir em um tema para lá de polêmico: a prorrogação do mandato de 2,1 mil diretores de escolas da rede pública até 31 de dezembro de 2015 (clique aqui para relembrar).

O projeto n!º 434/2014, que adia a eleição em um ano, depois do pedido de vista do deputado Tadeu Veneri (PT), na semana passada, retorna nesta terça-feira (4), à s 13h30, para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Salvo alguma intempérie da política, a mensagem deverá passar pelo colegiado e seguir amanhã mesmo para votação em plenário.

O processo de eleição direta para a escolha de diretores de escola fora suspenso na última quarta-feira (29) porque Richa contava com a vitória na Assembleia, cujo plenário fora transformado em Comissão Geral. Surpreendido pela derrota pós-eleição, o tucano teve de recomeçar do zero (clique aqui).

A prorrogação dos atuais mandatos dos diretores foi acenada pelo governador do PSDB em junho passado, conforme anotou na época o Blog do Esmael (clique aqui).

O governador do PSDB quer adiar a eleição porque também quer mexer na proporcionalidade dos votos da comunidade escolar, isto é, aumentar o peso de pais e alunos no sufrágio e diminuir a influência de professores, pedagogos e funcionários dos estabelecimentos de ensino paranaenses.

Comentários encerrados.