Oposição aposta suas fichas no impeachment de Dilma

do Blog da! Tereza Cruvinel

fora-dilma13-1170x687

Quantos manifestantes havia no ato pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff no sábado, 15/11, em São Paulo? Alguns veículos falaram em 1.500, outros em três mil, os mais excitados em dez mil. Não importa. Certo é que foram muito mais que os 20 gatos pingados que compareceram ao ato pró-impeachment de Lula chamado pelos adversários em 2005, no estouro do mensalão. Está clara a aposta da oposição num terceiro turno da disputa presidencial através do pedido de impeachment de Dilma. Ainda que não tenha condições de levá-lo adiante mas para sangrá-la, minar seu segundo mandato e selar o fim da era dos governos do PT. Recordemos 2005.

Um impeachment exige condições jurídicas e políticas. Em outras palavras, prova e povo. Indícios ou provas de culpa ou omissão do governante, e apoio popular para seu afastamento.

Em agosto de 2005, logo depois do depoimento de Duda Mendonça à  CPI dos Correios, confessando ter recebido no exterior pagamentos por serviços prestados à  campanha de Lula em 2002, houve uma reunião no gabinete da liderança do PSDB no Senado, comandada pelo senador pefelista Jorge Bornhausen. Nela, o pedido de impeachment voltou a ser discutido e foi descartado diante da constatação de que lhe faltaria apoio popular. Um ato fora tentado em Brasília e reunira apenas 20 pessoas. No Rio, menos de 30. Uma voz discordante, na reunião, foi a do senador àlvaro Dias, que depois, em entrevista a Josias de Sousa, lamentaria o erro histórico da oposição!. Ainda que o impeachment não vingasse, disse ele, Lula teria sofrido um desgaste enorme e não teria se reelegido.

Em 2005, na mesma semana de agosto, em discurso na reunião do Conselhão (o CDES), Lula disse que não se mataria como Getúlio, não renunciaria como Jango nem sofreria impeachment como Collor. Logo depois fez uma reunião com sindicalistas e avisou que teriam de ir para a rua e mobilizar o povo caso tentassem derrubá-lo. Veio o depoimento de Duda mas a oposição recuou, antevendo que ficaria isolada. A aposta passou a ser em deixar Lula sangrar! até o final do primeiro mandato para que não se reelegesse. Mas ele deu a volta por cima, venceu em 2006 e ainda elegeu Dilma em 2010.

Em 2005 faltava um ano para a eleição presidencial. Agora a presidente acaba de ser reeleita e a aposta é subtrair-lhe o segundo mandato, resgatando o raciocínio de àlvaro Dias: ainda que o pedido não seja aprovado, o desgaste será grande, antecipando o fim da era dos governos do PT. Ou, na linha golpista lacerdista: se ganhar, não toma posse. Se tomar posse, não governa. No sábado o candidato derrotado e presidente do PSDB, senador Aécio Neves, divulgou nota pedindo rigorosa apuração do maior escândalo de corrupção da história do país!. Não falou em impeachment mas prometeu todo o empenho da oposição para identificar e punir os agentes públicos que permitiram o irresponsável aparelhamento da companhia e criaram as condições necessárias para a expropriação de recursos públicos, para dele se beneficiarem direta ou indiretamente.! O agente público que interessa, em sua frase, é apenas um: Dilma Rousseff.

à‰ passível de sofrer impeachment o governante que comete crime de responsabilidade, nos termos da Lei 1070, de 1950, a mesma que embasou o impeachment de Fernando Collor. Ela define várias condutas que configuram tal crime. Entre elas, as que atentam contra a probidade administrativa. O que a oposição tentará provar é que Dilma, mesmo não tendo auferido qualquer vantagem direta ou indireta com o esquema da Petrobrás, permitiu que ele funcionasse, primeiro como ministra das Minas e Energia de Lula, depois como presidente. No capítulo V, inciso 3, a lei define como crime de responsabilidade do presidente não tornar efetiva a responsabilidade dos seus subordinados, quando manifesta em delitos funcionais ou na prática de atos contrários à  Constituição!. Aplicando-se a Dilma, ela não teria tomado as providências para afastar diretores e funcionários envolvidos num esquema de que tinha conhecimento. Será preciso mais que a acusação de delator premiado para embasar a abertura de um processo de impeachment. Mas quando há condições políticas, as condições jurídicas acabam sendo criadas de um jeito ou de outro. E as condições políticas virão das ruas.

à‰ fato que a oposição hoje é muito mais forte que em 2005 e que Dilma não tem a popularidade de Lula. Por outro lado, os que votaram em Aécio Neves estarão dispostos, em sua maioria, a pedir a cabeça da vencedora? E se a disputar for para a rua, materializando o terceiro turno, o PT não ficará inerte. Irá também, como Lula ameaçou fazer em 2005, chamar as tropas para defender o mandato de Dilma. Este seria o pior dos mundos para um país que acabou de ir à s urnas e precisa enfrentar os problemas reais, principalmente os da economia.

Mas esta parece ser, de fato, a aposta da oposição, acreditando que agora as condições são diferentes das de 2005, a seu favor.

29 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. este grupo que está no poder, tá sangrando este País, se não forem desapeados, sinceramente não sei até quando aguentaremos o arrocho salarial, a carga de impostos e a caristia, ainda notem que a vagabundagem e miséria crescem porque estas esmolas, tipo bolsa família, não tem fiscalização, parece que pode se receber a vida inteira e aí as pessoas passam a querer viver disso, alías estas concessões de benefícios são instrumentos ditatoriais, falando claro, forma-se um exército de pobres, principalmente de espiríto que elegem quem lhes é proposto. Pobre de nós trabalhadores.

  2. Calma gente, no final tudo se resolve. A PF é nossa amiga e vai nos inocentar e aí vocês vaõ ficar com cara de bundão.

  3. Votei na Dilma e Requião por achar que são os melhores para esse tempo. Se eswtiverem envolvido em corrupção que sejam punidos. E vc que votou no Aécio e Beto Richa reconheça que vc tem obrigação de ser também o mais coerente psdsível, não os defenda se estiverem envolvidos em maracutaias alguma. E pare de critiçcar eleitores indevidamente e julgar ou apelar para “impeachment” antes de ser julgada culpada, vc não tem direito disso. Vc deve respeitar mais os governantes se tu for homem de caráter. É bom vc entender que não existe ninguem 100% justo e tenha cuidado vc se já não for pode ainda se envolver em corrupão. Se vc for homem cristão é bom saber que Jesus Cristo disse que: “devemos orar pelas autoridades constituidas para que tenham paz”.

    • Olha joao; PARABENS JOAO!!!Pra estes tipos de cometarios eu tiro o meu chapel!!!

    • “Pode se envolver em corrupção”. Fale por você João. Pelo visto você tem preço. O lixo está exposto, não tem como esconder. As investigações da PF estão avançando e irão chegar aos políticos corruPTos.

      • è bom vc saber que: aquele jeitinho de vc conseguir algo no setor público, dinheirinho pro guarda de transito, facilitar uma ação na justiça, facilitar a tirar carteira habilitação,etc, também é corrupção, é leve mais não deixa de ser corrupção. Não venha me dizer que nunca cometeu alguma dessas falhas

  4. Honestamente quero que os órgãos competentes trabalhem. Simples assim! No final de tudo haverá indícios para tonar inelegíveis uma parcela importante de agentes políticos. Mas sabe como a articulação PTrala nas casas do poder.

  5. Esses coxinhas totalmente Disneyzados, acabaram de chegar de Miami e vem fazer algazara aqui. Nessas alturas que já estão de volta. Ainda bem!

  6. Todo grande incêndio pode começar com uma única faísca.

  7. De fato já dá para acreditar, o Collor foi caçado por muito menos.
    Hoje estamos lendo na impremssa que o Lula e sua familia já fazem parte das grandes fortunas do Brasil.
    Hoje reconheço o quanto sou pobre trabalho a 47 anos e esta muito dificil pra estudar um filho, e quando ligamos a televisão ouvimos falar de desvios de BILHÕES e mais Bilhões de reais., Que paíz é este ????

  8. Se a justiça brasileira fosse séria, estavamos todos na cadeia.

  9. PSDBESTEIRA,PODEM POR AS BARBAS DE MOLHO,A POLICIA FEDERAL VAI CHEGAR,TE CUIDA;Alvaro,Beto Mentira,e seus Catervas.

  10. Não acredito em impeachment, caso caminhe para isso acredito que virá a renuncia.

  11. Sem a participação da CIA não haverá impeachment. Falta à direita um segundo grau bem feito.

  12. Já vi pelaí esse casal aí da foto! Os dois são lavadores de carros, das 8 às 8, todo dia, jogo duro! Não é fácil viver de salário. Vai ver deram uma saidinha pro piquete.

  13. Pode até haver uma guerra civil, pois duvido as pessoas que votaram na Dilma aceitaram tirala do poder sem o mínimo de provas contra ela.

    • guerra civil kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk…

      entre 10 que votaram na dilma, 6 ou 7 não sabe nem escrever o nome direito… só sabem contar os parcos dividendos do borça famia.

      • Rui não uma guerra mas nossa democracia poderia ser perdida e abalada, agora, quanto a você BADGER, viver em democracia é saber respeitar a todos, ou melhor, saber perder e ganhar, quanto as situações se forem comprovadas a participação da presidente, digo não subjetiva ela sabia e tal, e sim provas, aí deve pagar e ter o devido processo para tirá-la.

        • Sabe de uma coisa… sou contra analfabetos funcionais terem direito a voto… para votar o cidadão deveria passar por um teste de Q.I, preencher um questionário e coisa e tal.

          Senão acontece essas barbaridades a cada dois anos.

          O Brasil só patinará com esse modelo falido… Vamos celebrar o voto dos analfabetos.

      • E vc que votou no Betinho? Votou por causa do bolsa pedágio do patrão é?

      • KKKKKKKKKKKKKKKK,digo eu…BADGER HONEY;Q nome é este??É nome da carro chinez, ou, de carros paraguayo???Ho nome estrambolico??? Vai se olhar no espelho monte de merda???!