Lava Jato: Delegados “tucanos” serão investigados, diz ministro da Justiça

do Brasil 247
cardozo_PFO ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, determinou nesta quinta-feira 13 que a Corregedoria da Polícia Federal investigue o episódio envolvendo delegados responsáveis pela Operação Lava Jato, que compartilharam nas redes sociais material de campanha do então candidato Aécio Neves (PSDB) e xingamentos ao PT, ao ex-presidente Lula e à  presidente Dilma Rousseff durante as eleições.

“Jamais podemos admitir a partidarização de nenhuma investigação”, disse o ministro. Segundo denúncia do jornal O Estado de S. Paulo, publicada nesta quinta, delegados à  frente da Lava Jato elogiaram Aécio em suas páginas no Facebook. “Ele é o cara”, escreveu um deles, em uma foto em que o tucano está cercado de mulheres. “Segura essa anta”, disse outro, em uma postagem cujo título era: “Lula compara o PT a Jesus Cristo”.

Cardozo se comprometeu com uma apuração criteriosa sobre o caso “para que possamos chegar a uma conclusão”. A investigação Lava Jato, que contou com o acordo de delação premiada de nove investigados, entre eles o doleiro Alberto Youssef e o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa, foi vazada aos poucos para a imprensa durante a campanha do segundo turno das eleições presidenciais.

Comentários encerrados.