Extremismo de direita pró-Aécio afasta brasileiros das redes sociais

extremismo_redes_sociais.jpgAinda não há estudos que possam aferir o fenômeno do abandono das redes sociais no país do pós-eleição, mas uma pesquisa informal do Blog do Esmael aponta que muitos brasileiros podem ter deixado de frequentar ou comentar em sites sobre acirradíssima disputa no 2!º turno presidencial entre Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB).

O extremismo de direita aflorado na última semana assusta o brasileiro médio, pacato, que não sabe lidar bem com adversidade e com o radicalismo ideológico dos perdedores!, ou seja, com os partidários do senador tucano. Talvez a psicanálise explique as duas situações: 1- os que não conseguem se virar sob pressão extrema e 2- os que não conseguem trabalhar perdas seja na vida particular seja na vida social.

No Blog do Esmael, que é o ponto de partida dessa análise, basta um post que desagrade essa militância! sociologicamente enquadrada como de direita que chove comentários desaforados, malcriados, ofensivos, que ultrapassam o limite do bullying contra os que ousam discordar do golpe! contra a presidenta democraticamente reeleita. Para que o leitor possa ter uma ideia dessa intolerância, mais de 80% dos comentários são sumariamente barrados na moderação porque carregam ódio e preconceito.

Nessa guerra toda perde o bom debate, pois aqueles que não concordam com a violência e o ódio no Facebook, no Twitter ou no WhatsApp se retiram do processo de contraditar. Se os bons saem, ficam os…

As boas almas que povoam as redes sociais pensam em cometer “facebookcídio” — apagar seus perfis — para garantir o sossego anterior à s eleições de 2104. Muitos pacatos cidadãos desenvolveram fobia à  política nesses últimos dias por causa da ação da direita. A raiva anti-Dilma já não se manifesta apenas no mundo virtual. Também saltou para o mundo real nas escolas, no trabalho, nos almoços de fim de semana com a família, etc.

à‰ bom que se registre que o estopim para a onda de ódio nas redes sociais foi o pedido de auditoria especial!, feito pelo PSDB, através do WhatsApp, que questiona a legitimidade da reeleição de Dilma. O partido de Aécio colocou combustível no preconceito aos pobres, supostamente dependentes de programas sociais do governo federal, e aos nordestinos que são acusados de ter dado a vitória à  petista no último domingo. A sinalização golpista acordou o mostro fascista que vez ou outra reaparece. Enfim, sobrou até para os comunas! que são injustamente acusados pela ultradireta de cubanizar! o país.

Neste sábado, em algumas capitais, a exemplo da paranaense Curitiba, o movimento de direita/golpista teve seu ápice com protestos esvaziados pelo impeachment de Dilma. As palavras de ordem, acompanhadas de perto pelo Blog do Esmael, como o pedido da volta da ditadura militar, também comprova o desprezo pela democracia reconquistada pelo país há exatos 30 anos.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) já adiantou que a proposta do PSDB, de recontagem de votos, não vai prosperar porque as atuais urnas eletrônicas são inauditáveis!, conforme lembrança do senador Roberto Requião (PMDB-PR).

Comentários encerrados.