Em crise existencial, PMDB poderá ser oposição e situação ao governo Richa

pmdb_crise_existencial.jpgà‰ braba a crise existencial no PMDB do Paraná. A bancada do partido decidiu pelo apoio à  candidatura do deputado Ademar Traiano (PSDB), líder do governo, na disputa pela presidência da na Assembleia Legislativa (clique aqui), mas se divide entre ser situação e oposição ao governo Beto Richa (PSDB).

O leitor já está careca de saber que o PMDB foi escolhido! pela maioria dos eleitores paranaenses para fazer oposição ao governador tucano, reeleito no primeiro turno em outubro.

No quesito oposição poder-se-ão se destacar na Assembleia o recém-eleito Requião Filho e o reeleito Antonio Anibelli Neto, o Anibelinho. Os demais seis parlamentares peemedebistas se declaram “governistas”.

No entanto, a porca começará a entortar o rabo quando Richa oficializar o convite para o deputado Luiz Cláudio Romanelli liderar o governo na Assembleia, função na qual já serviu muito bem o ex-governador Roberto Requião.

Enfim, o PMDB conseguirá a proeza de se ser oposição e situação ao mesmo tempo? Servirá a Deus e a Mamom, como costuma dizer Requião? Ou afrouxará o sutiã de vez para o tucano Beto Richa?

Aguardemos o próximo capítulo dessa novela.

Comentários encerrados.