Coluna do Requião Filho: Corrupção na Petrobras é do tempo que se amarrava cachorro com linguiça

requiao_petrobras_cachorro.jpgRequião Filho*

A corrupção na PETROBRAS pode não ser coisa nova. A corrupção no Brasil não foi inventada pelo PT nem pelos atuais corruptos e corruptores. à‰ do tempo que se amarrava cachorro com linguiça.

A revista Carta Capital traz matéria com o seguinte título:

Esquema na Petrobras existe “há pelo menos 15 anos”, diz MPF
Em parecer que pede o bloqueio dos bens das empreiteiras, o Ministério Público Federal afirma que a estatal é alvo de corrupção há mais de uma década, por Fabio Serapião !” publicado 18/11/2014!.

A matéria diz Na página 97, afirmam os procuradores: “Muito embora não seja possível dimensionar o valor total do dano é possível afirmar que o esquema criminoso atuava há pelo menos 15 anos na Petrobras |… |”!.

Me parece que 15 anos é pouco. A corrupção no Brasil é notória desde o descobrimento. O lapso temporal parece querer atingir um pouco mais que o governo do PT e envolver outro governo coberto de escândalos esquecidos pela imprensa e apagados de uma memória coletiva muito frágil de nós Brasileiros.

A corrupção em um passado mais remoto, na ditadura, remonta a empreiteiros e alto escalão do círculo militar. Em artigo publicado em março deste ano no Blog do Altamiro Borges, de autoria de Marcelo Semer !“Blog Sem Juízo –, o autor já colocava a PETROBRAS e empreiteiros mancomunados com a corrupção.

Reportagem recente do jornal O Globo -insuspeito no assunto, porque foi um dos mais persistentes no apoio aos militares- aponta que a Comissão Geral de Investigação criada pela ditadura arquivou inúmeras denúncias contra amigos do regime ao mesmo tempo em que se detinha em vasculhar a vida de seus opositores.|…|

A promiscuidade entre empresários e membros do regime militar é, aliás, um dos pontos que tem chamado a atenção da Comissão Nacional da Verdade recentemente. Já foram levantados vários apontamentos de visitas de representantes de entidades de industriais a locais de repressão.

Alguns aderiram à  promiscuidade como forma de não serem alijados de licitações ou grandes contratos; outros justamente para poder se aproveitar das oportunidades que se abriam com essas ligações escusas – o documentário avoluma dados sobre as conexões entre o grupo do executivo e a Petrobrás.!

Vejam que os players são os mesmos, mudaram os nomes das figuras políticas (algumas apenas, outras sobrevivem até hoje), mudaram alguns dos funcionários públicos, quem sabe mudaram as sedes e as siglas de algumas empreiteiras. Mas o jogo é o mesmo, criam dificuldades para vender facilidade. Compram e agraciam funcionários e políticos para obter vantagens. Nas mais diversas tentativas de punir a corrupção, historicamente esquecemos os corruptores ou deixamos de lado os figurões poderosos. Fizemos isto na ditadura, fizemos nos escândalos do Banestado, no escândalo do Metrô de São Paulo…

O doleiro Youssef já foi preso mais de uma vez e saiu-se bem com a tal delação premiada 2 vezes. Esta é a terceira delação premiada do corrupto. A quantas delações tem direito o sujeito?

Não quero aqui desculpar o atual absurdo e arranjar desculpas aos corruptos que merecem cadeia e a devolução de todo o dinheiro que receberam como propina. O fato ao qual quero chamar a atenção é que temos que punir e punir severamente o corruptor. Chega de inventar desculpas para os empreiteiros que aceitam o achaque ou que oferecem as benesses.

O Brasil não vai parar se punirmos exemplarmente todos os envolvidos na corrupção. Temos que punir todos os casos de corrupção, temos que investigar todas as denúncias ao fim e ao cabo. Temos que fazer o Brasil andar, andar para frente e mostrar que temos maturidade cívica para punirmos corruptores e corruptos, e, assim, crescer como país, como nação.

*Requião Filho é advogado, deputado estadual eleito pelo PMDB, especialista em políticas públicas. Escreve à s quintas no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.