Por Esmael Morais

Coluna do Enio Verri: Enquanto Beto chora, Dilma avança na saúde

Publicado em 25/11/2014

richa_enio.jpgEnio Verri*

O período eleitoral acabou, mas no Paraná o discurso é o mesmo. Enquanto o governador Beto Richa (PSDB) continua se eximindo das suas responsabilidades aos problemas que o Estado convive, a presidenta Dilma Rousseff avança com as políticas públicas de saúde no Estado.

A boa notícia desta vez refere-se a investimentos do Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) a cidades paranaenses. O objetivo é garantir um padrão de qualidade no âmbito local, regional e nacional.

Em continuidade aos avanços na saúde pública brasileira, que mereceu elogios da Organização Mundial da Saúde (OMS), vinculada a Organização das Nações Unidas (ONU), o Ministério da Saúde anunciou os 5.041 municípios, entre estes 379 do Paraná, contemplados com repasses adicionais para a melhoria do atendimento nas unidades de saúde.

Na primeira fase, serão repassados R$ 8,3 milhões mensais aos paranaenses com o intuito de certificação de 1.772 equipes de atenção básica, 67 equipes do Núcleo de Apoio à  Saúde da Família (NASF) e 1.130 equipes de Saúde Bucal. Trata-se de investir em uma das maiores reclamações dos usuários.

O PMAQ lançado pela presidente, Dilma Rousseff em 2011, estabelece um conjunto de estratégias de qualificação, acompanhamento e avaliação dos profissionais da saúde que resulta na eficiência e satisfação dos usuários. Só este ano, o programa totalizará R$ 20 bilhões de investimentos.

A olho nu, pode passar despercebido a importância e abrangência do PMAQ, perante aqueles que possuem plano de saúde e não frequentam postos de saúdes ou não recebem uma unidade da Saúde da Família em casa. Refere-se a um dos pilares da saúde pública brasileira.

Logo, pensar em um Sistema Único de Saúde (SUS) eficiente é pensar em atendimento de qualidade sob os olhos de profissionais capacitados, estrutura adequada e médicos disponíveis. Um conjunto de políticas públicas e investimentos governamentais que alavanquem a saúde pública.

O primeiro passo foi dado com o aumento expressivo de investimento em saúde nos últimos 12 anos, com o Mais Médicos e o Mais Médicos Especialistas, anunciado na campanha eleitoral, com as Unidades de Pronto Atendimento (UPA), expansão das Unidades Básicas de Saúde (UBS), PMAQ, entre tantos outros avanços.

O desafio está posto e é grande, a qualidade do Sistema Único de Saúde e o atendimento rápido e eficiente da nossa população está longe de ser o ideal, porém avança cada dia mais ao patamar que todos merecemos.

*Enio Verri é deputado estadual, deputado federal eleito, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.