Acabei com a mordomia deles, por isso protestam!, diz Neivo Beraldin, sobre auditores fiscais da SRTE

neivo_chope.jpgO Superintendente Regional do Trabalho e Emprego no Estado do Paraná (SRTE), Neivo Beraldin, nesta sexta-feira (28), afirmou ao Blog do Esmael que os auditores fiscais do trabalho perderam mordomias com sua chegada ao órgão por isso eles protestam.

Uma sindicância interna instalada hoje na SRTE vai investigar uma suposta farra dos servidores na seção do Paraná.

Acabei com a mordomia e com a farra deles, por isso protestam. Ninguém controlava nada, nem as diárias nem a escala de trabalho!, aponta Beraldin, que ocupa a pasta desde 2011.

De domingo (23) a hoje (28), a capital paranaense recebeu o 32!º Enafit 2014 (Encontro Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho). Dentre as pautas da categoria estava o pedido da cabeça do superintendente da SRTE/PR “por considerá-lo nocivo à  administração e as várias interferências contra a auditoria fiscal no Paraná”.

O que esperar de uma turma cujo símbolo de encontro nacional realizado em Curitiba é uma caneca de chope? Vamos esperar passar o porre dessa gente da farra para depois conversarmos seriamente!, criticou Beraldin, referindo-se à  página oficial do encontro no Facebook (clique aqui).

“Acabei com a festa e a farra na SRTE, por isso a gritaria”, repete o superintendente, que se orgulha de trazer no currículo a experiência da presidência da CPI do Banestado na Assembleia Legislativa do Paraná.

Abaixo, leia a íntegra de nota de esclarecimento divulgada por Beraldin:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Tendo em vista notícias veiculadas por vários órgãos da imprensa, visando a restabelecer a verdade, prevenir responsabilidades, salvaguardar direitos e em respeito a colegas, à  classe dos Auditores Fiscais do Trabalho e à  comunidade em geral, a Superintendência Regional do Trabalho no Paraná vem a público informar que:

1 As manifestações levadas a efeito na data de hoje (27/11/2014), consubstanciam-se em verdadeira represália aos fatos supostamente criminosos praticados por alguns Auditores Fiscais do Trabalho e que estão sendo apurados através de processos administrativos disciplinares (PAD) instaurados no âmbito desta Superintendência Regional do Trabalho.

2 Sem prejuízo da apuração das responsabilidades (administrativa e penal), todas as providências necessárias à  defesa dos interesses do Estado e da Administração Pública foram e continuarão a ser adotadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

3 As razões e circunstâncias que culminaram com o ato de repúdio a este órgão público, não passam de tentativas de explorar e conspurcar a imagem pessoal e profissional do subscritor desta e com toda certeza serão, judicial e exemplarmente, reprimidas.

4 Sem embargo e por enquanto, ao tempo em que manifesta a sua mais veemente repulsa à s aleivosias de que foi destinatário, debita-as aos inconfessáveis propósitos de seus detratores.

Neivo Beraldin
Superintendente Regional do Trabalho
e Emprego no Estado do Paraná

Comentários encerrados.