19 de novembro de 2014
por esmael
7 Comentários

Requião: ‘Banqueiro na Fazenda é colocar cabrito cuidando da horta’

requiao_dilma_delfim.jpgO senador Roberto Requião (PMDB-PR) disse nesta quarta-feira (19) que um banqueiro — ou homem de mercado — no Ministério da Fazenda “é a mesma coisa que colocar um cabrito cuidando da horta”. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
33 Comentários

Depois de fechar escolas, Richa prepara novo aumento no pedágio

beto_pedagio.jpg“O melhor está por vir”, ameaçou o governador Beto Richa (PSDB) depois de reeleito em outubro. E não é que o tucano está cumprindo o que prometeu? Até a próxima quinta-feira (27) será definido o novo reajuste no preço do pedágio. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
8 Comentários

Decisão do TJPR embala campanha “Volta Barbosa Neto” em Londrina

kireeff_barbosa.jpgTrês fatos importantes tendem a sacudir o município de Londrina em 2016. O primeiro tem a ver com a decisão do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) que esta semana considerou inconstitucional a cassação do ex-prefeito Barbosa Neto (PDT), em 2012, pela Câmara Municipal de Vereadores. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
10 Comentários

Preterido na disputa pela ALEP, Ratinho Jr ficou magoado com Richa

traiano_richa_ratinho.jpgO deputado estadual eleito Ratinho Júnior, do PSC, mesmo sendo dono da maior bancada com 12 parlamentares e de 300 mil votos, não conseguiu convencer o governador Beto Richa (PSDB) de que seria o melhor nome para presidir a Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP). Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
29 Comentários

Bancada do PMDB fecha com Traiano na disputa pela mesa da Assembleia

Deputados peemedebistas assinam documento em apoio a Traiano.

Deputados peemedebistas assinam documento em apoio a Traiano.

A bancada estadual do PMDB, com abstenção de Artagão Júnior, fechou questão com a candidatura de Ademar Traiano (PSDB) à  presidência da Assembleia Legislativa do Paraná. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
13 Comentários

Golpe contra Dilma destamparia a revolta popular!, diz líder do MST

por Marco Damiani, via Brasil 247
stedile_dilmaO quadro referencial do MST João Pedro Stédile acaba de chegar do Vaticano. Pela primeira vez na história da Igreja, oficialmente um papa avaliza uma grande reunião de movimentos populares. No caso, o encontro de uma centena de entidades, pensada e organizada pelos brasileiros do MST com seus colegas de luta pelo mundo. “O papa Francisco demonstra ter consciência das mudanças que precisam ser feitas”, afirmou Stédile ao 247.

Mas, de volta ao Brasil, o que esperava o líder dos sem terra era um país em que setores de elite já discutiam as chances de uma quebra da ordem. Mais radicalmente, em cartazetes levados à  avenida Paulista, em duas passeatas com menos de 5 mil pessoas no total, alguns pediram a tal “volta dos militares”. De modo mais sofisticado, articulações em Brasília, a partir do escândalo de corrupção na Petrobras, vislumbram a chance de envolver a presidente Dilma Rousseff entre o cientes e tomar-lhe, pelo impeachment, o poder. Adeptos do caminho mais curto para este fim apostam num golpe de caneta do ministro Gilmar Mendes, do STF, que poderá censurar as contas da campanha do PT e atalhar uma crise institucional.

Stédile, um dos poucos brasileiros que tem condições, como se diz, de ‘colocar o povo nas ruas’, desdenha das três alternativas.

– Não vejo um movimento golpista. A conjuntura não permite, não haveria a menor chance de sucesso, diz ele.

– Numa hipótese mais radical, a burguesia sabe que estaria aberta a caixa de pandora da revolta popular. E isso é muito perigoso, completou.

Por e-mail, o líder popular que batalha há mais de 30 anos no mesmo campo social, sem ter caído em tentação de obter mandatos políticos ou assumir cargos bem remunerados deu as seguintes respostas à s nossas perguntas:

19 de novembro de 2014
por esmael
14 Comentários

PSDB prega investigação de Gleisi, mas impede o mesmo para Richa

psdb_gleisi.jpgNo mesmo dia em que a bancada governista da Assembleia Legislativa do Paraná, liderada pelo deputado Ademar Traiano (PSDB), impediu que o Superior Tribunal de Justiça desse andamento à  ação penal contra o governador Beto Richa (PSDB), o site do partido dos tucanos no estado estampa manchete exigindo convocação da senadora Gleisi Hoffmann (PT) pela CPMI da Petrobras. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
12 Comentários

Por 40 votos a 5, deputados livram Beto Richa de ação penal no STJ

richa_tadeu.jpgA Assembleia Legislativa do Paraná livrou na manhã desta quarta-feira (19), por 40 votos a cinco e uma abstenção, o governador Beto Richa (PSDB) de uma ação penal que corre no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O tucano é acusado pelo Ministério Público Federal de aplicar irregularmente verba de R$ 100 mil para a área de saúde, quando era prefeito de Curitiba no ano de 2006.

Os deputados aprovaram o projeto de resolução n!º 19/2014, de autoria da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), indeferindo o pedido de autorização para o andamento da Ação Penal n!º 687/2011.

O pedido foi colocado em votação por requerimento do deputado Tadeu Veneri (PT) em outubro deste ano. O requerimento estava na Assembleia desde 2011.

Veja como votaram os deputados:

19 de novembro de 2014
por esmael
4 Comentários

Bancada do PMDB discute 3!ª via na disputa pela presidência da Assembleia

traiano_ratinho_romanelli.jpgTudo certo e nada resolvido!, resume ao Blog do Esmael um deputado peemedebista acerca da disputa pela presidência da Assembleia Legislativa do Paraná. A eleição só ocorrerá no início de fevereiro de 2015, mas já mexe com os nervos de eleitos, reeleitos e funcionários da Casa. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
28 Comentários

Cadê a crise? Desemprego cai e renda sobe em outubro

ibge.jpg

A Pesquisa Mensal de Emprego divulgada hoje (19) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indica que a taxa de desocupação segue em queda desde agosto. O número de trabalhadores com carteira assinada permanece estável, mas a massa de rendimento dos trabalhadores subiu mais de 3% no último mês.

Os dados contrariam as previsões pessimistas da oposição e da mídia, que insistem num ambiente de crise para desestabilizar o governo. O pessimismo e o catastrofismo foram a tônica da disputa presidencial encerrada no final de outubro, mas os números provam que o discurso da oposição não condiz com a realidade.

A taxa de desocupação em outubro foi estimada em 4,7%, apresentando! uma pequena queda! frente a setembro (4,9%). No confronto com outubro de 2013 (5,2%), a taxa caiu 0,5 ponto percentual. A população desocupada (1,1 milhão de pessoas) ficou estável frente a setembro e caiu 10,1% em relação a outubro de 2013.

19 de novembro de 2014
por esmael
9 Comentários

Máfia do transporte quer R$ 10 milhões da Prefeitura de Curitiba. Fruet vai ceder, sim ou não?

fruet_mafia_onibus.jpgO prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), deverá decidir nos próximos dias entre os interesses dos usuários e a máfia do transporte coletivo, que cobra R$ 10 milhões de repasses atrasados. Leia mais

19 de novembro de 2014
por esmael
25 Comentários

Militares frustram radicais de direita: ‘O Brasil é uma democracia’

do Brasil 247
miltares_dilmaDepois das manifestações de grupos radicais no último dia 15, que chegaram a pedir a volta da intervenção militar no Brasil, em protestos que atraíram até ex-guerrilheiros, como o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), a jornalista Monica Bergamo decidiu ouvir os chefes das Forças Armadas. Os três, o general Enzo Peri, o brigadeiro Juniti Saito e o almirante Julio Soares de Moura Neto, falaram num ambiente de absoluta normalidade institucional.

“Os militares estão totalmente inseridos na democracia e não vão voltar. Isso eu garanto”, disse o almirante Julio Soares de Moura Neto, comandante da Marinha. “Os militares só voltam em seu papel institucional, que é o que têm hoje”, afirmou.

Saito, por sua vez, criticou os radicais. “São opiniões de extremistas”, afirma, antes de sentenciar. “à‰ algo impossível de acontecer. Só quem poderia tentar fazer isso é o pessoal da ativa. E, como nós não queremos nada nesse sentido, não há a menor chance de essas ideias evoluírem.”