17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
11 Comentários

Oposição tenta “golpe pós-moderno” contra Dilma, diz PML

do Brasil 247
dilma_golpe_pos_modernoConsumando a quarta vitória eleitoral consecutiva de um bloco de poder historicamente excluído do comando do Estado, a eleição impôs uma derrota sem precedentes aos sistemas de poder que governaram o país ao longo da maior parte de sua história. Mesmo assim, o país assiste hoje, a um esforço articulado para cercar o novo governo e tumultuar sua posse, se não for possível impedir que ela ocorra. Quem diz isto é o jornalista Paulo Moreira Leite, na mais recente postagem em seu blog no 247... 

Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
7 Comentários

TCE “recomenda” que Beto Richa cumpra a lei; aos prefeitos o rigor…

tce.jpgO Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE) elaborou um documento que foi entregue nesta segunda-feira (17) à  vice-governadora eleita, Cida Borghetti (PROS), “recomendando” que o governador Beto Richa (PSDB) cumpra a lei em seu segundo mandato e implemente medidas para o bem do Estado. ... 

Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
27 Comentários

Derrotado nas urnas, Aécio está livre de explicações sobre aeroporto e suas rádios? Sim ou não?

DCM_Aecio_luciana.jpgpor Paulo Nogueira*, do DCM

O comportamento triunfal de Aécio na dupla derrota !“ perdeu o Brasil e Minas nas eleições !“ é uma aberração.

O que Aécio deveria fazer !“ além de dar expediente no Senado, coisa para a qual recebe um bom salário do contribuinte !“ é explicar tudo que ficou malcontado em sua campanha.

Primeiro, o aeroporto de Claudio. Não é porque a mídia o poupou, e as eleições passaram, que este caso está resolvido.

Não está.

Até aqui, ele não deu uma única explicação convincente. O máximo que fez, na campanha, foi chamar Luciana Genro de leviana quando ela tocou no assunto.

Outro ponto vital que exige transparência são os meios de comunicação de propriedade da família Neves em Minas.

Em si, é um absurdo um político ter rádios, o que aliás a Constituição !“ teoricamente !“ proíbe. Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
60 Comentários

Requião pede afastamento de delegados que fizeram campanha

do Viomundo

deleg.jpg

Na quinta-feira passada, 13 de novembro, a reportagem de Júlia Duailibi, publicada em O Estado de S. Paulo, revelou que, no período eleitoral, quatro delegados da Polícia Federal usaram o Facebook para atacar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a presidenta Dilma Rousseff, que disputava a reeleição, e apoiar Aécio Neves, do PSDB.

Os quatro são responsáveis pela Operação Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobras, e a eles foram feitas delações premiadas, cujo suposto conteúdo foi vazado! no período eleitoral.

A imprensa deu pouca importância ao caso, observa Janio de Freitas, que afirma mais:

A megaoperação das prisões precipitou-se sobre o caso dos delegados e sua sugestiva atitude, abafando-o.

A megaoperação, com toda a cinematografia própria da polícia federal brasileira, foi desfechada apenas 24 horas depois que os delegados responsáveis pelo caso Petrobras apareceram comprometidos, como autores, com manifestações explicitamente agressivas contra Dilma e Lula. E de apoio a Aécio Neves. Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
Comentários desativados em Campagnolo é eleito no Sebrae

Campagnolo é eleito no Sebrae

campagnolo_sebrae.jpgO presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, vai assumir a presidência do Conselho Deliberativo do Serviço de Apoio à s Micro e Pequenas Empresas do Paraná (Sebrae/PR). Ele deverá ser empossado no próximo dia 15 de dezembro para um mandato de dois anos.

Campagnolo foi eleito por unanimidade pelos representantes das 13 instituições que compõem o conselho, durante reunião realizada na manhã desta segunda-feira (17). Ele ficará à  frente da entidade nos próximos dois anos, em substituição a João Paulo Koslovski, presidente do Sistema Ocepar.

A alternância no comando do Conselho Deliberativo do Sebrae/PR é, além de um ato de grandeza das entidades que o compõem, uma oportunidade para crescimento da instituição!, disse Campagnolo ao Blog do Esmael. Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
29 Comentários

Oposição aposta suas fichas no impeachment de Dilma

do Blog da! Tereza Cruvinel

fora-dilma13-1170x687

Quantos manifestantes havia no ato pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff no sábado, 15/11, em São Paulo? Alguns veículos falaram em 1.500, outros em três mil, os mais excitados em dez mil. Não importa. Certo é que foram muito mais que os 20 gatos pingados que compareceram ao ato pró-impeachment de Lula chamado pelos adversários em 2005, no estouro do mensalão. Está clara a aposta da oposição num terceiro turno da disputa presidencial através do pedido de impeachment de Dilma. Ainda que não tenha condições de levá-lo adiante mas para sangrá-la, minar seu segundo mandato e selar o fim da era dos governos do PT. Recordemos 2005.

Um impeachment exige condições jurídicas e políticas. Em outras palavras, prova e povo. Indícios ou provas de culpa ou omissão do governante, e apoio popular para seu afastamento.

Em agosto de 2005, logo depois do depoimento de Duda Mendonça à  CPI dos Correios, confessando ter recebido no exterior pagamentos por serviços prestados à  campanha de Lula em 2002, houve uma reunião no gabinete da liderança do PSDB no Senado, comandada pelo senador pefelista Jorge Bornhausen. Nela, o pedido de impeachment voltou a ser discutido e foi descartado diante da constatação de que lhe faltaria apoio popular. Um ato fora tentado em Brasília e reunira apenas 20 pessoas. No Rio, menos de 30. Uma voz discordante, na reunião, foi a do senador àlvaro Dias, que depois, em entrevista a Josias de Sousa, lamentaria o erro histórico da oposição!. Ainda que o impeachment não vingasse, disse ele, Lula teria sofrido um desgaste enorme e não teria se reelegido.

Em 2005, na mesma semana de agosto, em discurso na reunião do Conselhão (o CDES), Lula disse que não se mataria como Getúlio, não renunciaria como Jango nem sofreria impeachment como Collor. Logo depois fez uma reunião com sindicalistas e avisou que teriam de ir para a rua e mobilizar o povo caso tentassem derrubá-lo. Veio o depoimento de Duda mas a oposição recuou, antevendo que ficaria isolada. A aposta passou a ser em deixar Lula sangrar! até o final do primeiro mandato para que não se reelegesse. Mas ele deu a volta por cima, venceu em 2006 e ainda elegeu Dilma em 2010. Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
37 Comentários

Advogado de Youssef operava para o PSDB de Beto Richa!, diz Janot

do Brasil 247
youssef_richaA entrevista de Rodrigo Janot, procurador-geral da República, ao jornalista Severino Mota (leia aqui), tem um trecho importantíssimo. Segundo ele, houve uma tentativa indevida de interferência na sucessão presidencial deste ano, por parte do advogado Antonio Figueiredo Basto, que defende o doleiro Alberto Youssef e foi indicado pelo governador tucano Beto Richa para o conselho da Sanepar, a empresa paranaense de saneamento. ... 

Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
17 Comentários

Osmar Dias e João Arruda cotados para o ministério de Dilma Rousseff

osmar_arruda.jpgO jornalista André Gonçalves, colunista da Gazeta do Povo, na edição desta segunda-feira (17), aponta os paranaenses Osmar Dias, vice-presidente de Agronegócio do Banco do Brasil, e o deputado federal João Arruda, sobrinho do senador Roberto Requião, como nomes mais palpáveis para o ministério da presidenta Dilma Rousseff. ... 

Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
157 Comentários

De volta das férias, Beto Richa manda fechar escolas no Paraná

richa_eja_educacao.jpg“Se arrependimento matasse…”. Este foi o desabafo da professora Maristela Piccin, do município de Palotina, Oeste do Paraná, onde a escola CEEBJA, destinada a jovens e adultos (EJA), fechará definitivamente as portas para 491 alunos e 36 funcionários no próximo dia 31 de dezembro. ... 

Leia mais

17 de novembro de 2014
por Esmael Morais
10 Comentários

Derrota em campo acirra disputa eleitoral no Coritiba

eleicao_coxa.jpgSe correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Eis a situação do presidente do Coritiba, Vilson Ribeiro de Andrade, que terá de enfrentar as urnas no próximo dia 13 de dezembro. Será a última grande disputa eleitoral de 2014 no estado do Paraná que, a exemplo do segundo turno presidencial, acontecerá sob o signo da mudança. ... 

Leia mais