Veja desce ao esgoto em desespero por Aécio; pesquisas apontam vitória de Dilma no domingo

Compartilhe agora!

veja_youssef_pt.jpgO doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal desde março por lavagem de dinheiro, definitivamente foi convertido a herói da revista Veja e da velha mídia que torce pelo tucano Aécio Neves. Nessa preferência pelo candidato do PSDB não há escrúpulos, parte-se para a baixaria em um último ato de desespero.

Nesta edição antecipada (geralmente sai na sexta à  noite), Veja beatifica sem-cerimônia o acusado de lavar R$ 10 bilhões quando se trata de atacar a adversária petista Dilma Rousseff.

“Encarcerado desde março, o doleiro está bem mais magro, tem o rosto pálido, o cabelo raspado e não cultiva mais a barba”, compadece-se Veja, descendo ao esgoto, como se estivesse associando ao acusado.

Nunca é demais recordar que a mesma Veja já fizera parceria em passado recente com o mundo do crime, mais precisamente com o bicheiro Carlinhos Cachoeira que atuava como “chefe” de jornalistas da Editora Abril.

Pois bem, a delação premiada de Youssef só vale contra petista. Tucanos têm salvo-conduto para Veja e outros veículos da velha mídia nacional, a exemplo de Estadão e Folha (clique aqui).

“Eles sabiam de tudo”, grita a capa de Veja, como quem quisesse interferir no resultado das urnas neste domingo. A revista atribui a Youssef, em depoimento de delação premiado, acusação de que Lula e Dilma sabiam de tudo sobre o propinoduto na Petrobras. Aliás, o PSDB também foi envolvido nessa trama.

Rápido no gatilho, o PT fez galhofa com o denuncismo de Veja. Produziu uma capa “fake” com “Assassinato de Kennedy: Lula e Dilma culpados – Atirador estudou no Pronatec.

“Coincidente” com o virulento ataque da revista, Ibope e Datafolha apontaram hoje que Dilma será reeleita neste domingo. Na reta final, a presidenta disparou na preferência do eleitorado, abrindo até oito pontos. No Nordeste a vantagem é de incríveis 42 pontos sobre Aécio.

Compartilhe agora!

Comments are closed.