Requião assume coordenação geral da campanha de Dilma no Paraná

Publicado em 8 outubro, 2014
Compartilhe agora!

Requião pretende concentrar a campanha em Curitiba e na região metropolitana. A ideia é virar a eleição em uma área que concentra cerca de 2,2 milhões ou quase 30% do eleitorado paranaense (7,8 milhões). No Paraná, Aécio Neves (PSDB) conquistou 49,79% votos no primeiro turno, Dilma fez 32,54% e Marina Silva (PSB) atingiu 14,20%. Em Curitiba a vantagem do tucano foi ainda maior: 54,55 % contra 20,20% de Marina e apenas 18,79% de Dilma.
Requião pretende concentrar a campanha em Curitiba e na região metropolitana. A ideia é virar a eleição em uma área que concentra cerca de 2,2 milhões ou quase 30% do eleitorado paranaense (7,8 milhões). No Paraná, Aécio Neves (PSDB) conquistou 49,79% votos no primeiro turno, Dilma fez 32,54% e Marina Silva (PSB) atingiu 14,20%. Em Curitiba a vantagem do tucano foi ainda maior: 54,55 % contra 20,20% de Marina e apenas 18,79% de Dilma.
O senador Roberto Requião (PMDB), ex-candidato ao governo do Paraná, assumiu nesta quarta-feira (8) a coordenação geral da campanha pela reeleição de Dilma Rousseff (PT) no estado. A confirmação do Palácio do Planalto ocorreu no início desta noite.

Ao Blog do Esmael, Requião informou que pretende concentrar a campanha em Curitiba e na região metropolitana. A área concentra cerca de 2,2 milhões ou quase 30% do eleitorado paranaense (7,8 milhões).

O novo coordenador da campanha de Dilma informou que pretende virar a disputa no Paraná com muita mobilização de trabalhadores. Ele disse que convocará uma grande reunião com os sindicalistas e movimentos populares para as próximas horas, assim que retorne de Brasília.

No Paraná, Aécio Neves (PSDB) conquistou 49,79% votos no primeiro turno, Dilma fez 32,54% e Marina Silva (PSB) atingiu 14,20%.

Em Curitiba a vantagem do tucano foi maior ainda: 54,55 % contra 20,20% de Marina e apenas 18,79% de Dilma.

Requião relatou que manteve a estrutura de comitês regionais da sua campanha. O peemedebista recebeu 27,56% dos votos dos paranaenses no último domingo. Na capital, ele teve 30,69% dos votos.

O PT deverá trabalhar junto com o senador do PMDB no esforço de reeleger Dilma. A petista Gleisi Hoffmann ficou em terceiro na luta pelo Palácio Iguaçu com 14,87% dos votos paranaenses e fez 11,65% dos votos dos curitibanos.

Compartilhe agora!

Comments are closed.