Por Esmael Morais

Ou Fruet muda o secretariado ou fará apenas um mandato em Curitiba!

Publicado em 08/10/2014

Com a reeleição de Richa, mundo político agora coloca a Prefeitura de Curitiba na alça da mira; Ou Fruet muda o secretariado ou fará apenas um mandato!, aconselha um gustavista, que adianta duas pastas que serão mexidas urgentemente: Meio Ambiente e Comunicação!; segundo a fonte do Palácio 29 de Março, haverá uma moratória para o presidente do IPPUC porque o órgão foi sucateado nas gestões anteriores!; Palácio Iguaçu até faz circular a informação de que poderá fazer um acordo eleitoral, em 2016, com Fruet, mas falta combinar isso com os russos...

Com a reeleição de Richa, mundo político agora coloca a Prefeitura de Curitiba na alça da mira; Ou Fruet muda o secretariado ou fará apenas um mandato!, aconselha um gustavista, que adianta duas pastas que serão mexidas urgentemente: Meio Ambiente e Comunicação!; segundo a fonte do Palácio 29 de Março, haverá uma moratória para o presidente do IPPUC porque o órgão foi sucateado nas gestões anteriores!; Palácio Iguaçu até faz circular a informação de que poderá fazer um acordo eleitoral, em 2016, com Fruet, mas falta combinar isso com os russos…

A água bateu na bunda!, admitiu ao Blog do Esmael um dos mais importantes correligionários do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), ao analisar o resultado das urnas que reelegeu o governador Beto Richa (PSDB) no primeiro turno no último domingo (5).

Ou Fruet muda o secretariado ou fará apenas um mandato!, aconselha o gustavista, que aponta de cara duas áreas a ser mexidas de cara: Meio Ambiente e Comunicação!. Segundo a fonte do Palácio 29 de Março, haverá uma moratória para o presidente do IPPUC, Sérgio Póvoa Pires, porque o órgão foi sucateado nas gestões anteriores. Mas adverte: “Ninguém da equipe é imexível”.

Concomitantemente, o Palácio do Iguaçu relata que um emissário de Fruet mandou recado para Richa faltando dois dias para a eleição: Que o prefeito iria tirar o pé do acelerador, da campanha da senadora Gleisi Hoffmann, para ajudá-lo a vencer no primeiro turno!. Na véspera da votação, o boi da petista já tinha ido para o brejo com corda e tudo.

O Palácio Iguaçu até faz circular a informação de que poderá fazer um acordo eleitoral, em 2016, com Fruet. No entanto, a falta de política na gestão municipal poderá confirmar a previsão do assiste do prefeito: apenas um mandato!.

Richa conseguirá segurar aliados que têm fome de poder, ou seja, anseiam marchar sobre Fruet daqui a dois anos? Requião deixará de lançar candidato na capital paranaense, haja vista que possui plantel próprio a exemplo de Requião Filho e do sobrinho João Arruda? Ratinho Júnior (PSC) irá esperar pacientemente sua vez, em 2018, que nunca poderá chegar?

Em 2018, também quererão concorrer ao governo do Paraná pelo grupo àlvaro Dias (PSDB) e a própria vice Cida Borghetti (PROS).

Eis a enrascada em que todos se meteram cuja resolução ainda está bem distante…